Correio Paulinense

Paulínia, 16 de junho de 2024
Violência: DOIS ADOLESCENTES SÃO ASSALTADOS NA PORTA DO PAULÍNIA SHOPPING; As primeiras NOMEAÇÕES DE DIXON!: cunhado de Temer vira assessor de gabinete!!; Secretário de Saúde desembarca do governo;

Última atualização em 3 de abril de 2017

Boaaaaaaaaaaaaa nooooooooooite, meus amooooooooooooooores!!! Desde 1970, Paulínia tem uma “Quinta-feira Santa” por ano, instituída pelo então prefeito Vicente Amatte. Pra mim, só existia Sexta-Feira Santa. A “quinta” só fiquei sabendo quando o portal Leis Municipais me enviou o Decreto do prefeito Dixon (PP), de ponto facultativo no próximo dia 13, véspera do Feriado Santo. Ou seja, exceto os essenciais, os demais serviços públicos param na quarta-feira e só voltam na segunda. Absurdo. Se a quinta é, segunda, terça e quarta também deveriam ser – pronto, feriadão total. Palhaçada. Por isso que nosso país…
E, George Burlandy também desembarcou do governo Dixon (PP). É o quarto secretário nomeado pelo prefeito a deixar o cargo, em três meses de administração. Médico, importado de Hortolândia, Burlandy respondia pela Saúde e caiu na mídia depois de uma entrevista um tanto “desastrosa” à EPTV, sobre a febre amarela. No entanto, deixou a pasta com fama de boa gente, carismático, dedicado e determinado a fazer o melhor pelo setor público mais complicado que existe.
No lugar de Burlandy, até a nomeação de um (a) novo (a) titular, Dixon (PP) designou o doutor Ademar Silveira Palma Junior, Procurador de carreira do município. Segundo apurei, a principal missão do Doutor é pilotar a contratação, por meio de licitação, de uma OS (Organização Social) para administrar o Hospital Municipal. De novo essa história de terceirizar o HMP? Pela mãe do guarda!!!
No ano passado, o espirituoso Pavan (PSDB) tentou passar a administração do HMP para a Organização Social Fundação  do ABC, durante 12 (doze) meses, ao custo de R$ 54 milhões públicos. O MP (Ministério Público), então, detectou suposto direcionamento, no edital, para favorecer a Fundação e pediu a anulação do contrato. O meritíssimo Carlos Eduardo Mendes acatou o pedido do MP e proibiu a Prefeitura de pagar qualquer valor à Organização Social. A contratação não ocorreu. O processo continua tramitando na 1ª Vara Cível da City. 
Hoje (24), fiquei sabendo que todas as cirurgias do HMP foram suspensas por falta de remédio, lâminas de bisturi, entre outros insumos médicos. Motivo: uma suposta dívida de R$ 60 milhões que a saúde tem e que a administração não está conseguindo pagar. Não duvido da dívida. Duvido do “não conseguindo pagar”. Se Dixon (PP) não está pagando fornecedores, somente as despesas básicas obrigatórias, a conta da Prefeitura na Caixa Econômica Federal deve estar bombando, pois, de janeiro até agora, o Estado já repassou quase R$ 208 milhões de impostos para o município. Esse dinheiro, então, tá parado lá no banco?
No caso do hospital e de tantos outros setores públicos em frangalhos, tenho a impressão que quanto mais caóticos ficarem, melhor para contratações emergenciais suspeitas, terceirizações arranjadas, superfaturamento disso, daquilo, e por aí vai. Só pode. Pois não é possível que uma city como Paulínia tenha cirurgias suspensas porque “não tem dinheiro” para comprar lâmina de bisturi. Não dá para engolir. 
Mudando de assunto. Balanço das primeiras nomeações, de acordo com a Reforma Administrativa aprovada pela Câmara no último dia 14. Foram nomeadas 26 pessoas, sendo 7 servidores públicos e 19 não concursados. Saldo de vagas: 316. Lembrando que, do total de cargos aprovados (342) 40%, por lei, devem ser ocupados por funcionários da Prefeitura. Entre as nomeações de não concursados, duas estão fervendo em bocas de “Matildes”. A de Marcelo de Souza, ex-pavanista roxo, e a do gatíssimo Karlo Augusto Araújo, irmão da primeira-dama Marcela Temer.
 Ex-candidato a vereador pela coligação de Pavan (PSDB), Marcelo comentou comigo o bafafá que está dando a sua nomeação, e eu lhe sugeri o seguinte:  “Já que está incomodando tanto, peça aos críticos que paguem suas contas e você não assume o cargo, pronto”.  Lógico. Quer dizer que alguém que apoiou fulano não pode aceitar cargo de beltrano, que já é taxado disso e daquilo. Ah, me poupe. Trabalhando com responsabilidade e honrando cada centavo público que recebe de salário é o que importa. O resto que se lasque, pois como diz a sabedoria popular: “o povo só ver as pingas que nós toma, não os tombos que nós leva”. 
Já sobre Karlo Augusto, nomeado assessor de gabinete do prefeito Dixon (PP), com salário mensal de R$ 4.187,00 o que mais se pergunta é: o prefeito não tinha um cargo melhor para o cunhado do presidente Michel Temer? Vai saber. O moço é muito discreto, enfermeiro de formação e me parece bastante responsável, o que indica que fará um bom trabalho no cargo. Mais tem um detalhe: quem sabe ele não será o elo entre os Palácios daqui e de Brasília? 
Para finalizar, um bapho policial, que retrata bem a situação caótica em que se encontra outro importantíssimo setor público: o da Segurança. Neste domingo (02), dois adolescentes assistiram um filme na sala do Paulínia Shopping, depois comeram alguma coisa e desceram para ir embora. O rapaz, de 17 anos, pegou o iPhone, ligou para a mãe ir buscá-los, e depois começou a conversar com a menina, de 16, enquanto esperavam. Neste momento, dois indivíduos, menores de idade, armados de revólver, chegaram e anunciaram baixinho o assalto. O rapaz entregou R$ 80,00 e o iPhone, e a amiga o celular. Isso por volta das oito e meia da noite, na porta do shopping. Não foi no estacionamento ou em qualquer outro lugar menos movimentado, não. Foi na entrada do centro de compras, com um grande movimento de pessoas, entrando e saindo. Pooooooooode?
Faaaaaaaaaz teeeeeeeempo que as pessoas, a imprensa, as redes sociais, vêm chamando a atenção das autoridades para a total falta de segurança no Paulínia Shopping. Não existe controle de quem entra e sai do local, pois as duas portarias, que custaram uma fortuna pública, estão abandonadas. Seguranças circulando pela parte externa, não tem – tem dois ou três na parte de dentro, só, e por aí vai. Enfim, aquilo ali é o que podemos chamar de “Casa da Mãe Joana”. É um absurdo.  E nem precisa citar quem “está administrando” aquilo lá. É de lascar!!!
Bom, por hoje é só. Uma semana com chuvas de bênçãos e proteção, láááááá do Reino do Céu, e que NOSSO SENHOR DEUS NUNCA NOS DESAMPARE. Muuuuuuuuuitos beeeeeeeeijos e abraaaaaaaaços!!! 

Foto: Correio Popular/Reprodução

<imagem1>HMPdePaulínia-SP.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima