Correio Paulinense

Paulínia, 30 de maio de 2024
Vereadores autorizam Moura Junior (PMDB) "torrar" quase R$ 53 milhões públicos com festival e estrutura cinematográfica

Última atualização em 23 de janeiro de 2014

[imagem] Prioridade do prefeito Edson Moura Junior (PMDB) o projeto do cinema, criado pelo pai dele,  o ex-prefeito Edson Moura, consumirá este ano R$ 52.801.000,00 (cinquenta e dois milhões, oitocentos e um mil reais) dos quase R$ 115 milhões destinados à Cultura. A despesa está garantida na página 79 do Orçamento 2014, aprovado em dezembro passado pelos vereadores Gustavo Yatecola (PTdoB), Danilo Barros (PCdoB), Edilsinho Rodrigues (PPS), João Mota Pinto (PSDC), Doutor João Mota (PT), Custódio Campos (PT), Sandro Caprino (PRB), Tiguila Paes (PRTB), Du Cazellato (PP), Zé Coco (PTB) e Marquinho da Bola (PSB).

As vereadoras Siméia Zanon (PROS), Angela Duarte (PRTB) e o vereador Fábio Valadão (PROS) votaram contra o Orçamento e a verba milionária para a indústria do audiovisual. O presidente Marquinho Fiorella (PP) não vota. 

O dinheiro público, segundo especificou Moura Junior (PMDB) no Orçamento, será gasto em “estruturas cinematográficas e festival”. A estrutura do polo cinematográfico de Paulínia, considerada uma das melhores do país, pode melhorar ainda mais. Já o Paulínia Festival de Cinema 2014 será internacional, conforme divulgado pela administração, durante a edição 2013 do evento.
O V Festival, realizado de 11 à 14 de dezembro passado, custou R$ 3,5 milhões aos cofres públicos – R$ 875 mil por dia de festival. Na época, a administração classificou “o festival como uma prévia para a edição internacional do evento”, prevista para julho deste ano. Sem mostra competitiva, apenas com exibição gratuita ao público de 6 (seis) longas, a quinta edição foi criticada pelo cineasta Hector Babenco, um dos mais premiados e respeitados do mundo. 
Segundo o jornal O Globo, Babenco disse que Paulínia inverteu a ordem dos fatores na produção cinematográfica. “O festival é uma festa de conclusão de um ciclo produtivo, não (é para ser feito) antes de ter um ciclo produtivo”, declarou ele ao jornal. Ou seja, como não teve competição entre filmes, o festival do ano passado não tinha motivos para ser realizado.
Museus e projetos culturais
Na mesma folha 79, do orçamento 2014, Moura Junior (PMDB) destina R$ 3.350.000,00 (três milhões, trezentos e cinquenta mil reais) para implantação de museus. O prefeito não especificou que museus pretende implantar, mas uma das possibilidades é o chamado “Museu Imaginário”, idealizado pelo pai dele. 
Outros R$ 13.470.000,00 (treze milhões, quatrocentos e setenta mil reais) estão reservados para o “desenvolvimento de projetos culturais”. A expectativa do meio cultural paulinense é ter projetos contemplados por esta verba.
Foto: Lucas Rodrigues/CP Imagem

<imagem1>8df5d814a0626ba16d91567cf5e14471.JPG</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima