Correio Paulinense

Paulínia, 22 de maio de 2024
Vereador também aprovou a subvenção reduzida para o Centro Social São Francisco de Assis

Última atualização em 9 de junho de 2014

[imagem] O Centro Social São Francisco de Assis, que atendia cerca de 150 moradores de rua, vítimas de vários problemas, como, por exemplo, a dependência de drogas, foi uma das entidades que tiveram o repasse municipal cortado drasticamente pelo prefeito Edson Moura Junior (PMDB)., no início deste ano. 

Aprovada no governo do ex-prefeito José Pavan Junior (PSB), a subvenção em 2013 do Centro foi de R$ 300 mil (R$ 25 mil/mês), para a entidade recolher, abrigar, alimentar e encaminhar para tratamento médico ou psicológico os seus assistidos. Já para este ano, o atual prefeito destinou apenas R$ 23.500,00 (vinte e três mil e quinhentos reais), ou seja, cerca de R$ 1.950,00 (mil novecentos e cinquenta reais) por mês.
Mais de quatro meses depois da redução, dia 28 de janeiro, o vereador e líder de governo Sandro Caprino (PRB) pede, através da Indicação 453/14, que Moura Junior (PMDB) tome providências para retirar mendigos e andarilhos do entorno da Praça da Igreja N.S Aparecida, no João Aranha.  “A situação tem preocupado os comerciantes e moradores do local, pois a abordagem no entorno da praça por parte dos mendigos e andarilhos atrapalha o comércio e constrange os moradores. Além disso, por vezes fazem uso de drogas, e a sujeira e o mal cheiro no local é constante”, argumenta Caprino (PRB) e finaliza pedindo que o prefeito designe a Secretaria/Departamento competente para executar a sua indicação.
Situação do Centro São Francisco
Nossa reportagem conversou há pouco com Jaime Lacerda, presidente do Centro Social São Francisco de Assis, sobre a atual situação da entidade. “A nossa situação é bastante precária. Tivemos que demitir sete dos nove funcionários que tínhamos, estamos com dívidas trabalhistas e deixamos de funcionar 24 horas. Hoje, funcionamos oito horas por dia, de segunda à sexta-feira, graças à doações que recebemos e eventos para arrecadar fundos, que realizamos”, afirmou Lacerda.
Lacerda também comentou sobre os mendigos e andarilhos, protagonistas da indicação do vereador Sandro Caprino (PRB). “A maioria mora na própria região do João Aranha e bairros próximos, como Morro Alto e Planalto, e tem dificuldade de aceitar o tratamento contra o vício do álcool e de outras drogas”, disse ele. O presidente do Centro ainda comentou que o prefeito Moura Junior (PMDB) prometeu rever a subvenção da entidade.
Foto: Claudia Arantes/CMP

<imagem1>37820a0e87775a017a622d4382b1b5dc.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima