Correio Paulinense

Paulínia, 19 de maio de 2024
Vereador pediu cópia do contrato anual de quase R$ 1,1 milhão fechado por Moura Junior (PMDB) com a Empresa Jornal da Cidade de Rio Claro

Última atualização em 13 de dezembro de 2013

[imagem] Em maio deste ano a Câmara Municipal de Paulínia aprovou o Projeto de Lei 03/2013, de autoria do então prefeito José Pavan Junior (PSB), extinguindo o Semanário Oficial Impresso e criando o Diário Eletrônico (na internet) do Município de Paulínia, para os mesmos fins, ou seja: a publicação de todos os atos oficiais dos Poderes Executivo, Legislativo e da Administração Indireta da cidade. Além de ampliar o acesso da população à esses atos, através da rede mundial de computadores, a proposta foi aprovada pelos vereadores porque a Prefeitura não gastaria mais com impressão do semanário. 

A Lei do Diário Oficial Eletrônico foi aprovada sem prazo determinado para começar a vigorar e por isso teria que ser regulamentada pelo atual prefeito da cidade. Entretanto, Edson Moura Junior (PMDB) já decidiu manter a versão impressa do Semanário, criado por seu pai, o ex-prefeito Edson Moura, em 1993. 
A Empresa Jornal da Cidade de Rio Claro Ltda., penúltima gráfica à imprimir o Semanário Oficial na gestão Pavan (PSB), venceu nova concorrência lançada recentemente pelo atual governo Moura Junior (PMDB) e receberá R$ 1.075.932,00 (um milhão, setenta e cinco mil e novecentos e trinta reais) para prestar o mesmo serviço, durante 12 meses (um ano). 
O valor do contrato chamou a atenção do vereador Tiguila Paes (PRTB), que decidiu pedir detalhes do objeto contratado ao prefeito Moura Junior (PMDB). Na sessão de terça-feira (10) o também 1º Secretário da Mesa Diretora da Câmara conseguiu aprovar o Requerimento 344/13. “A atual Administração Municipal contratou a Empresa Jornal da Cidade de Rio Claro Ltda por R$ 1.075.932,00 (um milhão, setenta e cinco mil e novecentos e trinta reais), durante 12 meses (1 ano), o que dá R$ 89.661,00 (oitenta e nove mil, seiscentos e sessenta e um reais) por mês e R$ 22.415,25 (vinte e dois mil, quatrocentos e quinze reais e vinte e cinco centavos) por cada edição do semanário oficial”, explicou ele.
O vereador comentou o Requerimento durante a sua votação em Plenário. Segundo o parlamentar, a impressão de 30 mil exemplares de um jornal no mesmo formato (tabloide) do Semanário Oficial de Paulínia, também em papel jornal e com 32 páginas (metade colorida e metade preto e branco), custa R$ 12.400,00 (doze mil e quatrocentos reais), ou seja, R$ 10.015,25 (dez mil, quinze reais e vinte e cinco centavos) a menos do que o valor pago atualmente à gráfica rio-clarense.

“Fiz esta cotação na gráfica Taiga, uma das mais importantes do ramo, e a diferença de preço me impressionou. Porém, como não sabemos se existem outros serviços embutidos no atual contrato, além da impressão, decidi oficiar o prefeito para obter todas as informações relacionadas ao assunto”,
explicou Tiguila e acrescentou: “Imaginemos que a edição do Semanário estivesse sendo rodada pelo valor de mercado, R$ 12.400,00,  a Prefeitura economizaria R$ 40.061,00 por mês e R$ 480.732,00 por ano”.
A “tiragem caiu”
O número de páginas do Semanário oficial do Município de Paulínia varia de acordo com o volume de atos oficiais à serem publicados. A penúltima edição, dia 04 deste, circulou com 12 páginas e a última, dia 11, com 32. Entretanto, a tiragem do Semanário caiu consideravelmente. Na gestão Pavan (PSB) eram 20 mil exemplares, distribuídos de casa em casa. Agora, são apenas 5 mil exemplares, sem distribuição à domicilio, ao custo de R$ 22.415,25 (vinte e dois mil, quatrocentos e quinze reais e vinte e cinco centavos) por edição, quase R$ 5,00 (cinco reais) por exemplar.
Fotos: Lucas Rodrigues/CP Imagem e Reprodução/Internet

<imagem1>bdc4acdc96c15384c3b4cffbdc460751.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima