Correio Paulinense

Paulínia, 22 de abril de 2024
TUTA ainda não decidiu se vai disputar e estuda convite para ser vice de NANI, afirma Lacerda; CAPITÃO CAMBUÍ pode concorrer a VEREADOR

Última atualização em 22 de agosto de 2020

Booooooooooooooooooooooooooooa noooooooooooooooooooooooooite, meus amooooooooooooooooooooooooooores. A pergunta política do momento é: TUTA BOSCO VAI OU NÃO CONCORRER À PREFEITURA DA CITY? Fontes muito próximas do empresário e presidente municipal do Cidadania (antigo PPS) afirmam que não. Entretanto, ele mesmo ainda não falou sobre o assunto. Desde maio, quando venceu a Covid-19, que o levou à UTI do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, Tuta se afastou do cenário político para cuidar da saúde, mas agora está voltando aos poucos – afinal, é preciso decidir que rumo vai tomar. Sobre isso, conversei com Mário Lacerda que, além de amigo pessoal de Tuta, coordenou as duas campanhas para prefeito – 2016 (regular) e 2019 (suplementar) – disputadas pelo empresário do ramo de petróleo. 
“TUTA AINDA NÃO TOMOU NENHUMA DECISÃO”, afirmou Lacerda, mas adiantou que, entre Tuta  disputar pela terceira vez a Chefia do Poder Executivo Municipal e apoiar outro nome para o cargo, a primeira opção é a menos provável. “A Covid interrompeu o ritmo de trabalho e isso acabou atrapalhando muito. Tuta foi procurado por outros grupos políticos e está analisando as propostas com muito cuidado. Entretanto, embora menor, a possibilidade de ele próprio disputar não está descartada”, complementou.
Uma das propostas recebidas por Tuta, segundo Lacerda, partiu do ex-prefeito Edson Moura (MDB), que gostaria de ter o empresário como candidato a vice-prefeito na chapa do MDB, encabeçada pela pré-candidata Nani Moura. A outra possibilidade é Tuta declarar apoio à reeleição do atual prefeito da city, Du Cazellato (PL). Para Lacerda, Tuta será o fiel da balança na disputa eleitoral deste ano. “Para onde ele for seu apoio será decisivo”, aposta ele.  Em 2016, Tuta obteve 13.765 votos e na Suplementar do ano passado 9.4854.280 votos a menos. 
Ao ouvir de Lacerda o convite para Tuta ser o vice de Nani, a primeira coisa que me veio à cabeça  não foram os arranca-rabos que os dois tiveram nos debates da campanha suplementar de 2019. Lembrei mesmo foi de Bonavita, presidente municipal do PTB e, há décadas, aliadíssimo fiel de Moura. Nos bastidores ou em público, o cearense tem sustentado que o vice da pré-candidata emedebista sairá do PTB e ponto final, deixando claríssimo que o acordo com o ex-prefeito é esse. “A não ser que apareça um salvador da pátria e derrube a mesa com prestígio e votos, coisa que eu, particularmente, não acredito”, escreveu ele nas redes sociais, outro dia. Os petebistas mais cotados para a vaga são Palito, ex-vereador, e Coronel Furtado, ex-secretário municipal de Segurança Pública.
Se Tuta ainda não decidiu sobre compor ou não com o MDB, o ex-prefeito interino e atual presidente da Câmara, Loira (DC), já decidiu e colocou seu nome na disputa pela vaga de vice-prefeito na chapa emedebista. Vice de Nani na campanha Suplementar, Cícero Brito também está lutando para merecer o posto outra vez. Não é de hoje que a espetacularização da disputa pela vaga de vice do MDB é um capítulo à parte – na maioria das vezes bizarro e em outras até traumático – na história política local. Quem será o escolhido dessa vez, hein?
Na lista de lista de pré-candidatos a vereador pelo Cidadania, segundo Lacerda, está o queridíssimo Capitão Cambuí, que disputou a prefeitura pelo PSL no ano passado e terminou em quinto lugar, com 4.361 votos. Cambuí declarou apoio político a Tuta Bosco no final de junho passado e, inicialmente, seria o favorito a vice-prefeito do Cidadania. “Caso Tuta não dispute mesmo a Prefeitura, Cambuí vem como vereador”, afirmou Lacerda
Falando em pré-candidatos, todos precisam tomar muito cuidado nesse período que antecede a campanha eleitoral oficial, especialmente na divulgação em redes sociais. No último dia 20, a juíza eleitoral Marta Brandão Pistelli deferiu liminar contra uma suposta propaganda eleitoral antecipada a favor da pré-candidata Nani Moura (MDB). Segundo a sentença, um post no Facebook citava o número do MDB e tinha pedido explícito de voto, o que é permitido somente a partir de 27 de setembro. A magistrada mandou a rede social retirar o post do ar, e os envolvidos podem pagar multa de até R$ 25 mil.
Por hoje, é só, amaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas e amaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaados. Que esta noite gelada seja ABENÇOADA e PROTEGIDA por NOSSO SENHO JESUS CRISTO. Muitos beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeejos e abraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaços. Au revoir!

Foto: Reprodução/Rede Social 

<imagem1>TutaBosco_Deixem-meFalar….jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima