Correio Paulinense

Paulínia, 22 de maio de 2024
Testemunha afirma ter visto “Mechinha” em atitude suspeita com “baderneiros”, após a sessão legislativa desta terça

Última atualização em 12 de novembro de 2013

[imagem] Lotado na Secretaria de Obras e Serviços Público do atual governo  Edson Moura Junior (PMDB), Ailton Carlos Monteiro Aguiar, mais conhecido como “Mechinha”, teria se encontrado com pelo menos três homens envolvidos em mais um tumultuo na Câmara Municipal de Paulínia. Segundo a testemunha ouvida pelo Correio Paulinense Online e que pediu para não ser identificada, Mechinha teria conversado rapidamente com o homem que aparece na foto desta matéria e lhe entregado “algo”, cerca de meia hora após o término da sessão ordinária desta terça-feira (12). “Além disso, Mechinha pediu a outros dois homens que o procurassem em seu escritório”, afirmou a testemunha. Perguntada sobre o que o funcionário de confiança de Moura Junior (PMDB) teria entregue ao desconhecido, ela disse achar que “era dinheiro”. 

A denúncia reforça as suspeitas de que pessoas de outras cidades estariam sendo pagas para virem às sessões da Câmara de Paulínia hostilizar vereadores oposicionistas ao atual governo municipal. O homem da foto é morador de Campinas, segundo Raoni Zambi, diretor de Imprensa do governo Moura Junior (PMDB), informou ao vereador Tiguila Paes (PRTB). Na sessão da Câmara, dia 15 de outubro, os alvos do desconhecido foram Tiguila Paes (PRTB) e a sua colega de partido Ângela Duarte. Na sessão de hoje (12), o homem voltou a agredir verbalmente o vereador Tiguila Paes (PRTB), além de ter ido “tirar satisfações” com o vereador Fábio Valadão (PROS) e confrontar com paulinenses presentes.
Na sessão do dia 20 de agosto, Mechinha foi retirado pela Polícia Militar do Plenário da Câmara, após tentar deflagrar uma briga com outras pessoas que assistiam os trabalhos. Uma outra testemunha disse que o homem, com quem Mechinha foi visto “conversando” após a sessão de hoje, teria perguntado pelo jornalista Mizael Marcelly e dito em tom de ameaça: “Se ele tivesse aqui eu ira ter uma ‘conversa’ em particular com ele”.  Sobre a suposta ameaça Marcelly disse que se pronunciará amanhã, na Coluna Deixem-me Falar…
Fotos: Lucas Rodrigues/CP Imagem

<imagem1>bd18fa6636026a5978bc5cbcab7ad2d0.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima