Correio Paulinense

Paulínia, 29 de maio de 2024
Subautoridades que “tiram onda” com assuntos de interesse coletivo deveriam envergonhar qualquer governo

Última atualização em 4 de novembro de 2013

[imagem] Convocado: Cícero DANILO GARCIA Santana Cortez, Secretário Municipal de Habitação. Quem convocou? Câmara Municipal de Paulínia. Assunto: Residencial Pazetti. Dia: 25 de outubro de 2013. Local: Plenarinho da Câmara Municipal. 

O que deveria ter sido um encontro para esclarecer como o prefeito Edson Moura Junior (PMDB) pretende cumprir legalmente a promessa de casas para os moradores do Assentamento Menezes, sem prejudicar os futuros moradores do Residencial Pazetti, foi um verdadeiro espetáculo de embromação, respostas sem nexo, falta de respostas, deboche, cinismo e desrespeito a Câmara Municipal de Paulínia. Mesmo “perdidinho no assunto”, o convocado levou o pedestal do governo mourista para a sabatina na Câmara e lá do alto tentou passar segurança e conhecimento o tempo todo – só tentou. 
Danilo Garcia não respondeu com clareza e objetividade a maioria absoluta das perguntas feitas pelos Vereadores. Muitas vezes escorregou como sabonete e não disse “coisa com coisa”. Falou em leis que parece desconhecer completamente, de bairros que não estavam na pauta, classificou como de risco áreas que não oferecem perigos de desabamentos e citou até a Organização das Nações Unidas (ONU). Enfim, se o Secretário Municipal de Habitação estivesse participando do ENEM e as questões fossem relacionadas aos temas acima certamente seria REPROVADO com louvor. 
Mas, todo e qualquer espetáculo, bizarro ou não, não é completo sem pelo menos um figurante para ilustrar as cenas. Neste caso, o Secretário Municipal dos Negócios Jurídicos, Arthur Augusto de Campos Freire, deveria ter permanecido na sua, mas não se conteve. Ele largou a “figuração” e invadiu a “cena” (reunião) sem o “diretor” (o Presidente da Câmara Marquinho Fiorella) e muito menos o “autor” (vereador Tiguila Paes) da “cena” terem o escalado.  
Escalado ele não foi mesmo, pois o convocado era o colega Danilo Garcia. Porém, que ele chegou programado para dar o “bote” nos momentos certos, com toda a certeza do mundo. Por exemplo: quando os vereadores Tiguila Paes (PRTB) e Gustavo Yatecola (PTdoB) apertaram o secretário de Habitação sobre as famílias que já pagaram as entradas de 44 das 198 casas do terceiro módulo do Residencial Pazzetti e se as 688 famílias que já fizeram o mesmo, além de pagarem a “pré-obra”, seriam ressarcidas pela Prefeitura, Garcia saiu de cena (ficou mudo). 
Se por um lado,  Freire foi “meia boca” ao responder pelo colega convocado as questões acima, por outro a sua velha e conhecida empáfia política foi lá em cima. Ele afrontou politicamente os Vereadores e acabou sentindo o peso da firmeza do presidente da Câmara, Marquinhos Fiorella (PP), que exigiu dele respeito à Casa de Leis. Além disso, levou duas broncas pesadas das vereadoras Ângela Duarte (PRTB) e Siméia Zanon (PROS). 
A soberba deste Secretário de Moura Junior (PMDB) é tanta que ele acha que pode tudo em qualquer lugar. Primeiro, ele nem deveria estar na reunião, mas já que estava que ficasse do início ao fim em seu lugar de mero expectador. Se o secretário Danilo Garcia não estava preparado para enfrentar a sabatina, poderia ter solicitado aos Vereadores um tempo maior para se preparar. Ficou feio para ele calar-se nos pontos mais importantes da reunião.  
Ficou horroroso para o “doutor sabe tudo”, mesmo sendo uma subautoridade, comportar-se de forma desrespeitosa em uma reunião para a qual sequer foi chamado. O lugar de Freire cantar de galo é na SNJ e não na Câmara Municipal. Como advogado ele deve lembrar que os Poderes Legislativo e Executivo são diferentes e com Chefes também diferentes.
Lembrar, ele e seus colegas até lembram e sabem bem disso. O problema está na cartilha seguida por eles, a qual ensina que a Câmara e os Vereadores estão abaixo do Prefeito e Secretários.  “Tá mais não, bichinhos!”. A cartilha de vocês está tão ultrapassada quanto a velha tabuada usada bem antigamente para ensinar a somar, dividir, subtrair, multiplicar e tirar a prova dos nove.  PENSEM NISSO! 

Foto: Cláudia Arantes/CMP

<imagem1>1d936bd8b100699a424ce8febad9e860.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima