Correio Paulinense

Paulínia, 25 de maio de 2024
SIMONE MOURA é averiguada por, supostamente, ter se “apropriado” indevidamente de camas, pertencentes à mansão que ela alugava no Metropolitan Park; E aí LUCIA ABADIA, vai ficar só no "desabafo"?

Última atualização em 7 de abril de 2014

[imagem] Boa noooooite meus amooooooores. Eita gripe da gotaaaaaaaaaaaa serena. Misericórdia! Gente do céu, isso é gripe pra quem pesa quase 90 quilos e tem uma cabeça de bomba (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas), não para mim, um ser tão frágil e leve feito uma pluma francesa (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). Me deram uma “mistureba” de eucalipto, mel e outras coisas, tomei e fui à lona, a tarde inteirinha. Mas nem que a vaca tussa junto comigo tomarei esse negócio de novo (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). Vai derrubar o cavalo de João Dantas, pois esta “égua” aqui é “marchadora” (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaadas). Agora, chega de “frescurites” e vamos aos bafos, pois estou muito relaxado com vocês. 

A ex-vice-prefeita e atual Assessora Especial de Governo, Simone Moura, está sendo averiguada pela polícia por apropriação indébita de três camas boxe, pertencentes à mansão que ela alugava no luxuoso Metropolitan Park. Segundo o boletim registrado na DP, a prima em segundo grau do prefeito Moura Junior (PMDB) teria levados as camas ao mudar-se para uma nova casa. A vítima, dona das camas, teria tentado um acordo com Simone, mas como não teve sucesso resolveu fazer o BO, ontem, dia 6. Chamei Simone inbox no FB para ela dar a sua versão. Enquanto ela não me responde vou seguindo com a coluna. 
Lucia Abadia que me desculpe, mas fazer apenas um “desabafo” no Facebook sobre a sua decepção e consequentemente o rompimento com o grupo Moura é muito pouco. Como disse na coluna passada, Abadia foi símbolo da luta pela volta de Moura pai ao poder, através do filho, portanto, teve uma importante participação na instalação do governo que Paulínia City amarga atualmente. Na minha visão, a empresária deve uma satisfação à população, pois sempre afirmou que os “dois prefeitos” seriam o melhor para Paulínia. E agora? Ela precisa sim dizer o que está achando da Saúde, Educação e Segurança, oito meses após ela explodir “Yerssssssssssss” e mais “Yesssssssssssss” pela diplomação e posse do caos. 
Além disso, hoje, Abadia tem sido duramente criticada por mouristas que, segundo ela, comeram em seu prato e diziam “amá-la de paixão”. O que tem de verdade e de mentira em tudo o que andam falando dela por aí? Abadia vive dizendo que “não tem compromisso com o erro”, por isso volta atrás em tudo que considera ter errado. Então, agora é chegada a hora da querida abrir o verbo e principalmente dizer o que pretende fazer para amenizar o impacto de seu erro na vida da população, além de defender a sua imagem, é claro. Será que ela vai se pronunciar? Vamos aguardar!
Mudando de assunto. O prefeito de fato, Moura passou para o prefeito de direito, o filho, o hábito de tratar das coisas da prefeitura em hotéis da região. Ou seja, o gigantesco Palácio 28 de Fevereiro (Prefeitura) não serve para nada, neste sentido. Aí, os meus botões rosas começaram a questionar o seguinte: QUEM PAGA AS REUNIÕES ADMINISTRATIVAS QUE O PREFEITO FAZ NOS HOTÉIS? Sim, porque os hotéis não cedem a sua estrutura de graça, Concordam?

Por exemplo, a última reunião de Moura Junior (PMDB) com os seus Cargos de Confiança aconteceu no Hotel Premium, em Sumaré. Isso é um ATO ADMINISTRATIVO OU NÃO É? Aliás, ato este que deveria ser feito na sede da Prefeitura, concordam? Ou seja, além de NÃO morar em Paulínia, o prefeito também não gosta de trabalhar em Paulínia. Onde já se viu uma coisa dessas? Sei não, mas de alguma forma a população paga esta conta também. Ou será que os dois prefeitos pagam os hotéis com dinheiro do próprio bolso? DU-VI-DOOOOOOOO. Só resta saber quanto essa palhaçada custa aos cofres públicos e de que jeito é paga. 

Amanhã (8) tem sessão da Câmara, a 6ª Ordinária do ano. Por estar no Maranhão, na semana do dia 25, quando aconteceu a 5ª, os bafos acumularam. O novato Danilo Barros (PCdoB) presidiu os trabalhos, no lugar do presidente Fiorella (PP), que teve um pico de estresse e ficou repousando em casa. O próprio me contou, que disse também está novinho em folha, pronto para retomar o posto amanhã.  Imagino o estresse de Fiorella, pois se presidir o Legislativo já é uma tarefa difícil, com um governo como o de Moura Junior (PMDB), misericórdia, deve ser pior ainda.  Deus me livre! 
Danilo até que foi razoável na função e chegou a ser elogiado pelos colegas. Devido aos protestos da plateia, durante a fala do vereador Sando Caprino (PRB), o presidente por um dia suspendeu a sessão por 5 minutos. Pois é, o líder de governo voltou a ter dificuldades para defender o governo. Quando ele disse, então, que a Saúde vai melhorar até o final do ano, aí lascou tudo.
Até porque, antes de Caprino (PRB) falar, o colega Fábio Valadão (PROS) usou a Tribuna para mostrar o trecho da reportagem dos “dois prefeitos” à TV Correio, onde Moura Junior (PMDB) promete deixar, em 180 dias, a Saúde Paulínia com padrão de primeiro mundo. Estamos vendo e sentindo na pele a Saúde de primeiro mundo.  “Hoje (25) nós temos 252 dias do governo Edson Moura Junior. Vamos parar com esta história de ficar imputando todos os problemas que nós temos   na cidade no governo passado, mesmo porque quem tá colocando que teria 180 dias para que a nossa Saúde, nossa Educação, e Segurança fossem de primeiro mundo, não fui eu, não foi nenhum dos colegas e ninguém do Plenário. Foi o Prefeito Municipal. Não o fez com uma arma, não o fez pressionado e nem obrigado Fez de livre espontânea vontade, porque este foi o discurso durante toda a campanha”, disse Valadão, após a exibição do vídeo.
Para mim, o discurso de Valadão (PROS) está entre os cinco melhores que cobri até hoje, em quase 21 de carreira. “Eu tenho autoridade moral para cobrar essa promessa, porque votei nele, trabalhei pra ele e pedi voto pra ele”, disparou o também presidente do PROS Municipal. Valadão foi parabenizado pelo líder de governo. “Parabéns pelo discurso, Valadão. Um dia vou aprender a falar bonito também”, brincou Caprino. Oxe! Duvido que um dia Caprino (PRB) tenha coragem de pedir a Tribuna da Casa,  para “FALAR BONITO” como disse, segundo ele, fez Valadão. 
Valadão encerrou sua fala devolvendo o que, segundo ele, o vereador Custódio Campos (PT) teria dito sobre quem defendia o ex-governo do espirituoso Pavan (PSB). “Uma vez Custódio disse sentir muito pelas pessoas que defendiam o governo passado, que era um mico. Então, devolvo a mesma reflexão do companheiro: sinto muito pelas pessoas que tem de defender o atual governo da cidade, até o presente momento, é um MICO”, concluiu.  VEJA O VÍDEO COMPLETO DE VALADÃO.
Na outra ponta, a vereadora Angela Duarte (PRTB) sugeriu que Caprino (PRB) deixasse o cargo de líder. “O líder foi nomeado por uma portaria. Acredito que se o líder de governo também não se sentir à vontade (no cargo) ele podia pedir a destituição da nomeação”. A sugestão da vereadora, líder do partido na Câmara, foi uma reação à fala de Caprino (PRB) de que pessoas estariam sendo manipuladas para mentirem covardemente. “É muito complicado a gente ouvir assim: vereadores cuidado com o que fala, fale sempre a verdade. Aqui nem um vereador veio para falar mentiras. O que nós apresentamos aqui foi o fato do compromisso do prefeito. Infelizmente, Sandro Caprino, líder de governo, o senhor não é o Prefeito. Então não tem como a gente tá dizendo que aqui é inverdade. O que trazemos é tudo o que vemos na realidade”, disparou a vereadora. 
“Estou muito feliz e confiante. No dia que o prefeito achar que deve trocar, estarei a disposição dele, sem problema”, retrucou o líder à sugestão da vereadora. “Eu jamais disse aqui que alguém é mentiroso. Nunca disse que aqui (na cidade) não está faltando as coisas, que a situação não está meio caótica em alguns sentidos. O que eu acho é que a marcação hoje é muito mais pesada do que antes”, disse Caprino.
Discordo totalmente do vereador. A marcação no governo passado era tão ou mais pesada do que agora. O próprio Caprino, em todas as sessões, marretava a saúde, a educação, a segurança e vivia dizendo que quando o “prefeito dele assumisse” tudo iria mudar. Na mesma toada, Zé Coco (PTB), Custódio Campos (PT) e João Mota Pinto sempre detonaram a antiga administração. Hoje, eles não falam mais nada. Parece até que a nossa Saúde,  Educação e Segurança estão mesmo com padrão de primeiro mundo. Hipócritas (politicamente falando). Até a mídia mourista, que vivia denunciando diariamente os problemas da city, calou-se. Hipócritas (jornalisticamente falando). 
A verdade é que até os próprios vereadores aliados dos Mouras não imaginavam que o governo seria tão ruim, como está sendo. Caprino (PRB) fica na linha de frente, tomando tiro de todos os lados, até mesmo do próprio governo e pior sem a ajuda de nenhum colega da base. E outra, quase uma gestão depois, esse negócio de que tudo é culpa do Pavan já deu, não cola mais. Muito pelo contrário, está servindo para comprovar a incompetência dos “dois prefeitos” para resolverem os problemas da city. Mas, também, para chegar à esse ponto é preciso começar a trabalhar pela city. Concordam?. 
Por falar em trabalho tenho que partir para a próxima matéria. Porém, antes, quero dizer que até agora (21h59) Simone Moura não me respondeu, com a sua versão do bafo que abriu a coluna de hoje. Assim que ela responder (se responder) conto pra vocês. Uma semana repleta de bênçãos e proteção de NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Beijos e muitos abraços. Au revoir!
Foto: Reprodução/Internet

<imagem1>6b5a5fc0a7a2a15cc1ad04869b68cce4.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima