Correio Paulinense

Paulínia, 22 de maio de 2024
SERÁ QUE PASSARAM O CADASTRO DA HABITAÇÃO PARA “CAPIVARA”? Caprino vai me processar por danos morais; Danilo quer políticos “ficha-limpa”, mas tá no grupo liderado por “ficha-suja”

Última atualização em 11 de agosto de 2014

[imagem] Boaaaaaaaa nooooooite meus amores! A semana começa cheia de expectativas, principalmente para a nossa querida APAE, que espera providências da Câmara Municipal contra o calote de Moura Junior (PMDB). Como disse na semana passada, o presidente Fiorella (PP) prometeu consultar o Jurídico da Casa sobre o que pode ser feito para ajudar resolver o problema da entidade. Vejam bem, diante do que vem acontecendo com as entidades sociais de Paulínia, desde agosto do ano passado, JÁ PASSOU DA HORA DA CÂMARA MOSTRAR O QUE PODE E O QUE NÃO PODE FAZER, DENTRO DA LEI, PARA IMPEDIR ESSE TIPO DE ATROCIDADE.

Os vereadores precisam dar uma RESPOSTA OFICIAL à sociedade sobre isso. Insisto na seguinte tecla: como a Câmara pode autorizar as subvenções, mas não pode, pelo menos, exigir que o Prefeito justifique quando decidir cortar, parcial ou totalmente, o repasse de uma determinada entidade? Não consigo entender isso. Caso algum vereador tome a iniciativa de consultar o Jurídico da Casa sobre isso e a resposta técnica for que REALMENTE ELES NÃO PODEM FAZER NADA, então a Lei das Subvenções não passa de uma piada de mau gosto, sem serventia nenhuma, afinal, LEIS SÃO FEITAS PARA SEREM CUMPRIDAS – ou não?

Falando em lei, Marco Antonio de Paula, o Capivara, continua agindo livremente na city, mesmo todas as autoridades locais (Prefeito, Vice-Prefeito Vereadores e Secretário de Habitação) sabendo que ele, a esposa Paula Ferreira e outros pilotos do tal projeto habitacional de casas ecológicas estão sendo investigados pela polícia e pelo Ministério Público, tanto daqui como de Americana, suspeitos de estelionato e formação de quadrilha. No ano passado, Moura Junior (PMDB) e o Secretário de Habitação, Danilo Garcia, estiveram visitando a “sede” do projeto na Fazenda Jacutinga, em Americana, e depois o prefeito cedeu o Ginásio do João Aranha para Capivara angariar “compradores” das casas ecológicas. Na época, o CP Online publicou o áudio de Capivara dizendo que agia com o aval de Moura Junior (PMDB) e provocou uma Nota Oficial do prefeito, desmentindo o seu envolvimento no esquema. Desmentiu, mas Capivara segue atuando no município, sem ser incomodado por ninguém. 

Uma novidade sobre este caso, no mínimo, exige que a Secretaria de Habitação investigue a possibilidade do cadastro das pessoas inscritas nos programas habitacionais do município ter ido parar nas mãos de Capivara e sua turma. Na semana passada, uma das minhas irmãs cadastradas na Habitação, recebeu uma ligação da “matriz” de Capivara em Americana, informando que os “terrenos haviam saído” e que ela precisava ir até a “filial”, aqui em Paulínia (em frente à Lagoa do João Aranha), retirar uma senha para participar de um suposto sorteio. Como se inscreveu para casa e não terreno, minha irmã perguntou à funcionária de Capivara se era com ela mesmo que a moça queria falar. A moça respondeu que sim, citando o nome e o endereço completos da minha irmã e afirmando saber que ela tem cadastro na Habitação de Paulínia. A pergunta que precisa ser respondida, imediatamente: como esse povo conseguiu todos os dados da minha irmã e como sabem que ela tem cadastro na Habitação? 

Além disso, existem outras questões que precisam ser esclarecidas. Esses terrenos existem? De onde “saíram”? Onde ficam? A Prefeitura aprovou algum novo loteamento? Isso é trabalho para o Secretário de Habitação, Danilo Garcia, que tem obrigação de apurar os fatos e tomar as medidas cabíveis necessárias. Liguei para o Secretário, mas ele, “educadamente”, desligou três vezes o telefone na minha cara (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).  É o “jeito mourista” de ser. Que se lasque. Agora, como responsável pela Habitação da City, ele precisa explicar por que não fiscaliza as ações de Capivara por aqui, mesmo sabendo que o projeto das casas ecológicas tem tudo para ser um golpe contra paulinenses humildes, que podem vir à ser lesados, assim como muita gente foi em Americana. Ser grosseiro é problema dele, mas omisso na função pública que exerce e pela qual o povo lhe paga R$ 9 mil por mês, Garcia não pode e nem tem o direito de ser. Tem que levantar tudo direitinho e dar uma resposta à população o mais urgente possível. 

Sexta-feira (8), levei minha irmã até a “filial” de Capivara na city e lá ela recebeu da esposa dele, Paula Ferreira, uma espécie de “ingresso” para participar de uma nova reunião na Fazenda Jacutinga, sábado (9), pela manhã. É ruim que deixei a minha “mais velha” ir. Assim como ela, muitas outras pessoas cadastradas na Habitação da city receberam a mesma ligação e durante o tempo em que fiquei no carro, do lado de fora, o entra e saí de gente foi grande. Nem perdi meu tempo de enviar alguém à reunião do dia seguinte, pois, certamente o que foi tratado lá todos nós já sabemos. Agora, só nos resta saber por que o governo Moura Junior (PMDB) não “mexe” com Capivara. Isso é uma incógnita. Em vez de ficar perseguindo compradores do Residencial Pazetti, por pura vingança política, a administração deve cuidar adequadamente deste assunto, para que pessoas humildes não acabem sendo lesadas. Sem projeto habitacional para executar, o secretário Danilo tem tempo de sobra e equipe necessária para investigar tudo por trás das “casas ecológicas”.  Só não o fará se o rabo tiver preso! 

A Comissão de Habitação da Câmara Municipal também tem a obrigação de  defender os interesses das pessoas que sonham com a casa própria. Tiguila Paes (PRTB), Custódio Campos (PT) e Simeia Zanon (PROS), respectivamente presidente, vice-presidente e secretária da Comissão, já deveriam ter convidado o famoso Capivara para dar explicações sobre o Projeto das Casas Ecológicas. Em Americana ele teve que se explicar. Este caso foi amplamente divulgado e até comentado em Plenário pelo vereador Fábio Valadão (PROS). Se Moura Junior (PMDB) e Danilo Garcia estão fazendo “vistas grossas”, a Câmara também vai fazer?
O vereador Sandro Caprino (PRB) está virado na besta fubana comigo  (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas) e vai me processar por danos morais. Pronto, mais um “Arthur Freire” na minha vida (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). Ele andou perguntando o meu endereço pra meio mundo de gente, até que fiquei sabendo e liguei perguntando o que o “nobre” queria com a minha pessoa. Caprino me disse que vai me processar porque fui preconceituoso e ofensivo, da forma que me referi à ele como evangélico, algumas vezes. Oxi!  Então quer dizer que ofendi e discriminei o vereador só por ter citado que ele é evangélico? Ah dá licença!
Pesquisando no meu banco de dados encontrei as duas vezes em que coloquei a palavra evangélico antes do nome do evangélico (e não é?) Sandro Caprino (PRB). Leiam: “Vergonha maior ainda para o evangélico Sandro Caprino (PRB), líder de governo na Câmara. Segundo informações, antes da sessão, ele pediu para os vereadores da oposição não perguntarem nada sobre o projeto,pois ele odeia carnaval e o projeto de Moura Junior (PMDB) “era uma bosta”. Então tá! Graças a Deus ele e os outros quatro submissos ao poderio Moura foram votos vencidos” e “Apesar de terem se curvado diante da vaidade do “prefeito de fato” (Moura pai), aprovando “Cidade Feliz” para o Paço Municipal, não imagino os evangélicos Sandro Caprino (PRB) e Danilo Barros (PCdoB), Custódio Campos (PT), João Mota Pinto (PSDC),  Zé Coco (PTB), Du Cazellato (PP), Gustavo Yatecola (PTdoB), Edilsinho Rodrigues (PPS), Marquinho Fiorella (PP) e Marquinho da Bola (PSB) confirmando que entregaram suas almas às “DUAS BESTAS FERAS” (politicamente falando) que estão no comando da city. NÃO IMAGINO”. 
Fora isso, fiz uma citação genérica sobre a “bancada” religiosa da Câmara da City e em outra ocasião “vomitei” sobre a banda podre da política nacional, infiltrada nas igrejas para explorar a fé dos brasileiros mais humildes, que acreditam em pastores do tipo Marcos Feliciano e em bispos como o Bispo Rodrigues, da Universal do Reino de Deus, condenado a 6 anos e 3 meses de prisão no processo do Mensalão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, segundo o STF. E daí? Onde ofendi ou discriminei o líder de Moura Junior (PMDB)? Ah, me poupe. A advogada de Caprino (PRB), Raquel Andrili, está “nervosinha” porque ainda não passei o meu endereço. Ele que dê calmante pra “doutora”, pois não sou obrigado à passar nada para ela. Era só o que me faltava. Oxi! Eles vão me processar e ainda querem a minha ajuda. Pode isso Arnaldo (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas? É “pakabá”.  “Senhores, até os Tribunais”!
Tão hilário quanto isso só mesmo o vereador Danilo Barros (PC do B), candidato à deputado estadual pela city, dizendo: “A mudança se faz necessária, pois precisamos escrever novas páginas na história da política local com políticos ficha-limpa”. Oxi! Se Danilo quer isso mesmo, então ELE DEVE SAIR IMEDIATAMENTE DO GRUPO MOURISTA, no qual está metido até o pescoço. Certo? Não gostou? Então vá reclamar à Moura pai e manda ele vir falar comigo (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).
Bem meus amores, uma semana espetacular, radiante e abençoada para todos nós. QUE O SENHOR JESUS CRISTO ESTEJA HOJE E SEMPRE CONOSCO, NOS GUIANDO E PROTEGENDO. Beijos e abraços. Au revoir!

Foto: Lucas Rodrigues/CP Imagem

<imagem1>2bd56f80fb4dcdc22817929bc2a53f92.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima