Correio Paulinense

Paulínia, 22 de abril de 2024
PRP PEDE CASSAÇÃO DE DIXON: juíza decidirá a qualquer momento; MÁSCARAS CAIRÃO;Futuro Prefeito diz que pode herdar R$ 100 milhões em dívidas?; FELIZ NATAL!!!

Última atualização em 23 de dezembro de 2016

Boaaaaaaaaaaaaaaa taaaaaaaaaaaaaaarde, meus amoooooooooores!!! Domingo é Natal e 2017 está batendo à nossa porta, carregado de novidades e muitos, muuuuuitos bafos e babados. Estou preparando duas matérias “SUPER ESPECIAIS” para receber o ano novo – VOCÊS SE SURPREENDERÃO – se é que existe ainda alguma coisa na política capaz de surpreender as pessoas de bem– né verdade? MÁSCARAS CAIRÃO. Aguardem!!!
Falando em política, faltam pouquíssimos dias para a estreia do novo governo municipal, que deve tomar posse dia 1º de janeiro, assim como foi diplomado dia 19 último, contrariando a turma dos “não vai ter diplomação” e que, agora, estão em clima de “não vai ter posse”. Voltando ao que interessa, o primeiro ano de Dixon Carvalho (PP) na Prefeitura tem tudo para ser muito, muuuuito difícil. Juridicamente, a desaprovação das contas do prefeito diplomado já provocou a primeira consequência: O PRP Municipal pediu ontem (22) à Justiça Eleitoral a cassação do diploma de Dixon (PP) e, claro, que ele não seja empossado no cargo. 
A AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) do PRP contra Dixon (PP) já está na mesa da meritíssima Marta Brandão Pistelli, para decisão. Nela, o Partido Republicano Progressista de Paulínia city acusa o prefeito eleito de “Captação ou Gasto Ilícito de Recursos Financeiros na Campanha Eleitoral”. Quando julgou as contas, a Justiça Eleitoral entendeu que Dixon (PP) não conseguiu esclarecer a origem de boa parte dos R$ 681 mil que ele injetou, do próprio bolso, na campanha. 
Dixon (PP) disse que teria vendido um terreno ao pai dele, o ex-prefeito Benedito de Carvalho, por R$ 1 milhão, e aplicado parte desse valor na campanha. Não convenceu. A Justiça Eleitoral, então, determinou a quebra do sigilo bancário dele e do Doutor Benedito, mas a suposta venda do terreno continuou não esclarecida e, por consequência, a origem do dinheiro, depositado pelo prefeito diplomado em sua conta eleitoral, também não – era tudo o que os adversários queriam. Agora, a qualquer momento, a Doutora Marta dará seu veredito: se cassa ou não o diploma do próximo prefeito. Vamos aguardar o cenário que está por vir.
Como se não bastasse a dor de cabeça jurídica-eleitoral, Dixon (PP), se cassado não for (particularmente, acho que, neste momento, dificilmente ele terá o diploma cassado), pegará a Prefeitura de Pavan (PSDB), praticamente, do mesmo jeito que o espirituoso pegou de Moura Junior (PMDB): com uma dívida monstruosa e cheia de problemas. O próprio Dixon (PP) disse em reunião com os vereadores, logo após a diplomação, que deverá herdar uma dívida na casa dos R$ 100 milhões, no mínimo.  E não é de se duvidar. 
Segundo o governo Pavan (PSDB), a city arrecadou este ano 15% a menos do que estava previsto. Serviços essenciais, como transporte (coletivo e parte do escolar), limpeza e coleta de lixo, foram paralisados várias vezes, nos últimos meses, porque as empresas prestadoras não receberam da Prefeitura. A Prefeitura não está comprando nem o Aptamil que fornece às mães que não podem comprar o leite para os filhos. Terça (20), na última sessão Ordinária do ano, o vice-prefeito diplomado Sandro Caprino (PRB) adiantou: “Estão deixando a cidade num estado de caos”. Pois é, em tempos de crise e mudança de governo, até a nossa bilionária Prefeitura é uma verdadeira bucha de canhão. 
Na Câmara, a coisa para o lado do prefeito diplomado também não está nada bem. Mesmo antes de assumir, ele já tomou uma paulada em plenário. A maioria dos vereadores aprovou a Emenda Modificativa 13, de autoria do reeleito Fábio Valadão (PRTB), ao Orçamento Financeiro 2017, que diminuiu consideravelmente o poder do próximo prefeito de remanejar o dinheiro público, sem autorização da Câmara. A Emenda volta ao plenário na próxima terça-feira (27) para a segunda e última votação, juntamente com a peça orçamentária, elaborada pelo atual governo da city.
Antes da votação da Emenda de Valadão (PRTB), o presidente Sandro Caprino (PRB) disse que na conversa com os vereadores, logo após a diplomação, Dixon (PP) pediu humildemente” para eles deixarem os limites de remanejamento como estão hoje: 50% dentro de uma mesma secretaria e 25% entre secretarias diferentes. “Ele pediu para deixar assim no próximo ano e em 2018 os senhores podem mudar. Por isso, peço a compreensão e o apoio de todos (para derrubar a Emenda de Valadão)”, disse Caprino (PRB). O apelo não adiantou. Os limites foram diminuídos para 25% e 12%, respectivamente (leia mais sobre isso).
Agora, é preciso esperar o que vai acontecer na segunda e última votação, terça-feira. Valadão (PRTB) vai manter a Emenda? Quem votou SIM na primeira, continuará votando SIM na segunda e última? O vereador Edilsinho Rodrigues (PSDB) também tinha apresentado uma Emenda igual à do Valadão, mas acabou retirando, segundo informações, depois da conversa com Dixon (PP). Um passarinho me contou que passaram para o prefeito diplomado que já estava tudo certo para a Emenda de Valadão (PRTB) ser derrubada em Plenário. #SQN. O primeiro placar foi 8 votos favoráveis e 5 contra. 
Aliás, pergunto:  QUEM ESTÁ ARTICULANDO PARA DIXON NA CÂMARA, HEIN? Seja quem for, me desculpe, mas me parece não ter competência política  e prestígio junto aos vereadores, suficientes para exercer uma missão desta importância. É preciso entender que, dos 15 próximos vereadores 9 foram reeleitos, portanto, conhecem o riscado, são articulados. Aíííííí´, se o “articulador político” de Dixon (PP) e até o próprio prefeito diplomado não tiverem o mínimo de expertise para “ajeitar as coisas” com os edis veteranos a relação com a Câmara poderá ser bem complicada. 
Na minha visão, muito mais do que outros prefeitos, Dixon (PP) vai precisar de uma base aliada forte, leal e, sobretudo, capaz de tornar seu governo menos difícil do que será, por conta de todos os problemas da city que terá de resolver, além dos próprios problemas na Justiça Eleitoral, ambos complicadíssimos. A base é importantíssima para aprovar projetos de interesse da população (esses, sempre terão o voto SIM de todos os vereadores, independente de oposição e situação) e também os projetos que beneficiam mais o próprio prefeito do que a população e a city (aí é que onça bebe água). Além disso, no caso de Dixon (PP), pelo cenário que se desenha, a base será fundamental para barrar um eventual futuro pedido de impeachment – não, não estou colocando a carroça na frente dos bois!!!
Ainda na Câmara, pelo o que apurei, três aliados de Dixon (PP) estariam atuando, ao mesmo tempo, nas articulações para a próxima Presidência da Câmara: o atual presidente e vice-prefeito diplomado Sandro Caprino (PRB), Ricatto e Vlamilson. Oxi! Todo mundo já sabe que, o candidato do próximo governo à sucessão de Caprino (PRB) é o vereador mais votado Kiko Merschiati (PRB). Até aí, tudo bem. Agora, o que não dá para entender é três pessoas diferentes e de diferentes calibres políticos trabalhando na mesma frente. Cada cabeça pensa e age diferente.
Não posso fazer nenhuma avaliação política de Ricatto e Vlamilson, porque não os conheço. Maaaaaaaaaaas, por presidir a Casa, ter convivido quatro anos com os vereadores reeleitos e, sobretudo, ser o vice-prefeito de Dixon, Caprino (PRB) deveria ser o único nesta história, como todos pensavam que seria, logo depois que ele e o futuro prefeito foram eleitos. Para mim, essa “mistureba” de “articuladores” demonstra que o futuro governo ainda não tem uma “cara” definida. 
Dizem que Dixon (PP) não quer saber de “certas conversas” em torno da eleição Presidencial na Câmara e que, por isso, poderá ter surpresas pela frente. Por outro lado, um amigo em comum, me contou que Caprino (PRB) decidiu tomar as rédeas do assunto, para evitar que a Presidência vá parar em outras mãos, que não as do Kiko (PRB), seu companheiro de partido. Que bicho vai dá isso, hein?
Amaaaaaaaaaaaaados e amaaaaaaaaaaaaadas, por hoje, e aqui, é só. Desejo a todos um NATAL MAGNÍFICO E ABENÇOADO POR NOSSO PAI CELESTIAL. Muuuuitos beeeijos e abraaaaaaaços!!! Au revoir!!!

Foto: Tulio Silva/Correio Imagem

<imagem1>martabrandãopistelli_dixoncarvalhoPAULÍNIA.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima