Correio Paulinense

Paulínia, 19 de maio de 2024
Presidente convida vereadores para reunião com advogados de Pavan (PSDB)

Última atualização em 22 de maio de 2017

O presidente da Câmara Municipal de Paulínia, Ednilson Cazellato, o Du Cazellato (PSDB), convidou os vereadores para uma reunião, na tarde desta segunda-feira (22), com os advogados de defesa do ex-prefeito José Pavan Junior (PSDB) no processo das Contas Municipais de 2012, rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).
O encontro aconteceu no Plenarinho Legislativo e, além do presidente, contou as presenças de Flávio Xavier (PSDC), Danilo Barros (PR) Marcelo Penha de Souza Ferraz, o D2 (PROS), Fábio Alexandre Ferrari, o Xandynho Ferrari (PSD), Edison Rodrigues Junior, o Edilsinho (PSDB), Roberto Aparecido Meschiati, o Kiko (PRB), Fábio Valadão (PRTB), Ademilson Jeferson Paes, o Tiguila Paes (PPS), Antonio Miguel Ferrari, o Loira (PSDC), e representantes dos vereadores Fábia Ramalho (PMN) e Marcos Roberto Bolonhezi, o Marquinho Fiorella (PSB).
Na ocasião, os advogados pediram para apresentar documentos que, segundo eles, não conseguiram juntar aos autos das Contas 2012, durante o julgamento no TCE. Seriam notas fiscais e ata de registro de preços que, segundo a defesa do ex-prefeito, comprovariam que ele não gastou acima do permitido por lei com publicidade, no último ano do mandato 2009/2012, como apurou o Tribunal de Contas do Estado. 
Segundo o TCE, Pavan (PSDB) gastou, no ano eleitoral de 2012, R$ 2.076.135,80 (dois milhões, setenta e seis mil, centro e trinta e cinco reais e oitenta centavos) acima do que fora gasto em 2011, contrariando o artigo 73, inciso VII, da Lei 9504/97 (Lei Eleitoral).
Como a apresentação dos documentos não altera o calendário do julgamento das contas, o presidente Du Cazellato (PSDB), em consenso com os demais vereadores presentes, aceitou a solicitação dos advogados pavanistas. Pelo Regimento Interno da Casa, o julgamento das Contas 2012 do Município tem que ser concluído até o próximo dia 10 de junho.

A primeira votação, marcada para a sessão desta terça-feira (23) está mantida. A segunda e última, obrigatoriamente, deverá acontecer na primeira sessão ordinária de junho, dia 6, ou em sessão Extraordinária convocada pela Presidência do Legislativo, para até 10 de junho, último dia do prazo regimental. 

Na coluna Deixem-me Falar desta terça-feira (23) você vai conferir mais detalhes dessa reunião, bem como, “apontamentos” importantes sobre o pedido da defesa do ex-prefeito José Pavan Junior (PSDB).

Foto: Correio Imagem

<imagem1>reunião_advogadospavan.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima