Correio Paulinense

Paulínia, 16 de junho de 2024
“Perseguição política”, diz Marcelo D2 sobre acusação de suposta compra de voto

Última atualização em 29 de agosto de 2019

Na noite desta quarta-feira (28), a campanha da eleição suplementar para prefeito e vice-prefeito de Paulínia, dia 1º de setembro, teve a primeira denúncia de suposta compra de voto registrada na Delegacia de Polícia Civil da cidade.
O professor de capoeira Vladimir Luciano Firmino compareceu ao plantão da delegacia, acompanhado de dois adolescentes, relatando  que o vereador Marcelo Penha de Souza Ferraz, o Marcelo D2 (PROS), teria oferecido dinheiro para os garotos gravarem um vídeo favorável à candidata a prefeita pelo MDB, Nani Moura, e votarem na emedebista. Consta no boletim policial que foram apreendidas duas notas de R$ 50,00.
Procurado pelo Correio, Marcelo D2  comentou o caso. “Desespero de quem não tem voto, armando coisas que não têm nada a ver”, afirmou, e acrescentou: “Perseguição política, totalmente”.  O parlamentar disse que, quando for chamado para depor apresentará sua versão sobre o que realmente aconteceu. 
Em relação à abertura de inquérito para apurar o caso, o delegado titular de Paulínia, Rodrigo Luís Galazzo, informou ao Correio que: “Ainda vou conversar com a juíza e promotora eleitoral. Depois vou decidir”. Não conseguimos contato com a defesa de Nani Moura (MDB), mas o espaço está aberto para o posicionamento da candidata. 

Foto: Reprodução/Facebook

<imagem1>marcelo_ferraz_nanimoura.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima