Correio Paulinense

Paulínia, 19 de maio de 2024
PELA 1ª VEZ, CÂMARA PODE “CASSAR” DOIS EX-PREFEITOS NUMA VOTAÇÃO SÓ; Dixon (PP) teria ameaçado exonerar cargos de aliado que votasse contra a REJEIÇÃO das Contas!!!

Última atualização em 25 de maio de 2017

Boaaaaaaaaaaaaaaa noooooooooooooooooite, meus amooooooooooooores!!! Quando estão no poder, muitos usam e abusam não apenas da máquina pública, mas, também, de companheiros e aliados, com ou sem mandatos. Burrice. Esquecem que mais adiante podem precisar, nas urnas ou no Plenário, das mesmas pessoas que eles enganaram, humilharam, não cumpriram e ainda trataram como descartáveis baratos. Aí, é chegada a hora do chamado “acerto de contas”. Foi, mais ou menos isso, o que aconteceu entre alguns ex-aliados (com mandatos) e os ex-prefeitos José Pavan Junior (PSDB) e Edson Moura Junior (PMDB), que tiveram as Contas 2012 e 2014 REJEITADAS, em primeiro turno, pela Câmara Municipal, terça-feira (23).
Segundo apurei, o ex-prefeito Edson Moura (PMDB) usou interlocutores para pedir o apoio de vereadores contra a rejeição das contas do filho, Moura Junior (PMDB), que está quase perdendo o posto de pior prefeito da city para o atual Dixon Carvalho (PP). Já o espirituoso Pavan (PSDB) o máximo que “conseguiu” foi a abstenção de Fábio Valadão (PRTB), seu ex-líder na Câmara. Uma gaivota me contou que o ex-prefeito conversou com Zé Coco (PV), antes da votação das Contas, maaaaaaaaaaaas, ouviu tuuuuuuuuuuuuuudo do vereador “verde”, menos o que queria ter ouvido: que Zé votaria contra a rejeição de suas contas.
Já, segundo um vereador da base governista “soltou” nos bastidores, antes da sessão, Dixon (PP) teria ameaçado “arrancar” os cargos, na Prefeitura, de qualquer aliado que votasse CONTRA a rejeição das contas de seus antecessores, declarados desafetos políticos (Será que são mesmo?). Politicamente, faz sentido porque, caso a REJEIÇÃO seja ratificada no próximo e último julgamento, Pavan (PSDB) e Moura Junior (PMDB) ficam impedidos de disputar cargos políticos-eletivos por 8 (oito anos), conforme art. 1°, I, “g”, da LC nº 64/1990. Assim, a Câmara “mata dois coelhos numa cajadada só”, o que significa dois concorrentes a menos para Dixon (PP), numa eventual campanha à reeleição, em 2020.
Após tentativas de “salvação”, daqui e de lá, a Câmara da City concluiu às 19:56:58, de terça (23), o primeiro julgamento das contas pavanistas e mouristas, ambas REJEITADAS pelo mesmo placar: 14 votos e 1 abstenção, cada. ATÉ O PRESIDENTE DU (PSDB) VOTOU “SIM” À REJEIÇÃO. Prefeito interino durante 13 dias não corridos de 2014, portanto, parte do processo das contas daquele ano, o amado Marquinho Fiorella (PSB) não poderia mesmo participar da votação, por isso, se absteve na primeira (anteontem) e fará o mesmo na última (provavelmente na sessão do próximo dia 6), correta e legalmente.
Revendo o histórico de votação de contas de ex-prefeitos, na Câmara, de 2002 para cá, 10 foram votadas e todas aprovadas pelos vereadores – sendo 7 do ex-prefeito Edson Moura (PMDB)  – 2002 a 2008 – e 3 do então sucessor dele, José Pavan Júnior – 2009 a 2011. Portanto, pela primeira vez, nos últimos quinze anos, o Poder Legislativo Municipal está caminhando para reprovar as contas de duas gestões, de uma vez só. Mais do que um marco político, a primeira votação, terça-feira (23), foi um recado importantíssimo da Câmara para o atual e próximos prefeitos da City, sobre a forma RESPONSÁVEL E TRANSPARENTE com que devem tratar o dinheiro público. Então, meus amoooooresquem não fizer o dever de casa será reprovado pelo TCE e pela Câmara. 
O meritíssimo eleitoral da city, Carlos Eduardo Mendes, pediu ao presidente legislativo, Du Cazellato (PSDB), cópia do termo de posse do ex-prefeito José Pavan Junior (PSDB), em fevereiro de 2015, bem como de todo e qualquer registro (fotos, vídeos, entre outros) da solenidade, na Câmara Municipal, dia 6 de fevereiro daquele ano. Misericórdia!!!! Quando pensávamos que este assunto já estava “morto e enterrado”…. Prometo me aprofundar mais sobre o quiproquó e depois conto a vocês.
Pelo menos aqui, na redação, a transmissão da sessão de terça-feira (23) foi impecável. Não oscilou, áudio perfeito, tudo dentro dos conformes. Tomara que permaneça assim. Parabéns ao pessoal de Informática da Casa que realizou vários testes, na semana que antecedeu a 9ª Ordinária do ano, para garantir o pleno funcionamento, como, de fato, ocorreu. Bravoooooooo!!!
NADA, absolutamente NADA A VER, politizar o aniversário do herdeiro do primeiro-casal Dixon e Tatiana de Castro. Pai e mãe, é uma coisa. Prefeito e Primeira-Dama, outra. Todo mundo sabe que a família Carvalho tem condições, sim, de fazer a festa que fez para o belíssimo bebê. Tudo que li sobre esse assunto, considero descabível. Assim, penso!!!
E a insegurança no Paulínia Shopping está ficando, a cada dia, mais crítica. Outro dia, dois adolescentes assaltados na porta,  e recentemente, duas mulheres, em menos de uma semana, vítimas de bandidos no estacionamento do centro comercial. Absurdo. Por que não vendem logo esse shopping para a iniciativa privada, hein? Deveriam abrir um processo de privatização e passar o domínio do Paulínia Shopping para uma empresa do ramo, capaz de transformar o local em um verdadeiro centro de compras, com infraestrutura e segurança adequadas. Quem sabe assim, por tabela, o município não recupera parte do prejuízo milionário que teve com essa construção. Onde já se viu Prefeitura cuidar de shopping, quando quem esteve ou estar à frente dela cuidou ou cuida muito mal da city? Não sou expert no assunto, mas acho que essa seria uma boa alternativa para fazer o nosso shopping ser um shopping de verdade.
Uma pergunta: cadê a lista de pontos de arrecadação da Campanha do Agasalho 2017, na city, hein? Até agora, pelo menos o Correio não recebeu as empresas e comércios onde as pessoas podem depositar seus donativos, como sempre foi divulgado nos anos passados. Por outro lado, neste sábado (27) 100 voluntários – provavelmente, cargos de confiança do governo Dixon (PP) –  percorrerão as principais ruas da city, pedindo doações para aquecer o inverno dos que precisam. A campanha,  denominada “Dia da ArrecadAÇÃO”, é promovida pela EPTV, afiliada da Globo, nas 49 cidades que recebem o sinal da emissora. 
Sexta-feira (19), a coluna perguntou: QUAL O PREÇO DA “ÚNICA”, HEIN? A empresa de limpeza e serviços foi contratada emergencialmente, sem licitação, para cuidar da rede de saúde municipal – HMP, Pronto Socorro, UBSs, entre outros setores. No entanto, até então, ninguém sabia por quanto tempo e nem a que preço. Pois bem, recebi o “extrato do contrato” entre empresa e Prefeitura, no qual aparece o valor de R$ 4.675.465,08 (quatro milhões, seiscentos e setenta e cinco mil, quatrocentos e sessenta e cinco reais e oito centavos), durante 06 (seis) meses – cerca de quase R$ 780 mil mensais. O número do contrato é o 067/2017, fechado no último dia 12, mas que ainda não consta publicado no Porta da Transparência municipal. Fim do “mistério”.
Por hoje, é isso, meus amooooooooooores. Uma excelente noite e um fim de semana recheado de coisas boas para todos nós. QUE NOSSO DEUS, TODO PODEROSO, SEJA SEMPRE NOSSO GUARDIÃO. Muuuuuuuuuitos beeeeeeeeeeeeeeijos abraaaaaaaaaaaaaaaaaços!!!! Au revoir!!!

Foto: Internet/Reprodução


<imagem1>níverdeherdeirode-DIXONETATIANA.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima