Correio Paulinense

Paulínia, 23 de maio de 2024
Paulínia recolhe mais de 24 toneladas de entulhos em apenas um dia: a operação conjunta de Obras e Corpus varreu a região mais populosa do município

Última atualização em 19 de janeiro de 2016

[imagem] Juntos, os bairros São José (I e II) e Bela vista registraram o maior número de material imprestável recolhido; secretário avisa que a coleta será rotineira

No último domingo (17), a Secretaria de Obras e Serviços da Prefeitura de Paulínia, em parceria com a empresa Corpus, responsável pela limpeza pública da cidade, recolheu 24.220 quilos de entulhos e bagulhos (móveis, madeiras, pneus, eletroeletrônicos, entre outros), durante um grande mutirão de limpeza.  O Correio teve acesso ao balanço da operação, que ocorreu em 10 (dez) bairros da região mais populosa do município, conhecida com a “do outro lado da ponte”. 
Os bairros São José (I e II) e Bela Vista registraram a maior quantidade de entulhos recolhidos,  8.160 quilos, seguidos do Marieta Dian e João Aranha (7.860 kg), Jardim Leonor (I e II) e Jardim Amélia (4.510 kg). No Vida Nova e Residencial Pazetti a coleta fechou com 3.870 quilos.

De acordo com o secretário de Obras e Serviços, Marcelo Mello, a operação de limpeza será uma rotina na cidade e abrangerá todas as regiões. “A Prefeitura vai tornar essa operação rotineira, por isso, as pessoas devem guardar os entulhos em casa e aguardar a próxima coleta, cuja realização será divulgada com antecedência”, comentou Mello. Todo material recolhido deverá ser despejado no aterro sanitário municipal.

Tapa-Buracos
O Secretário de Obras também disse à nossa reportagem que uma nova fase da Operação Tapa-Buracos começa amanhã (20). “As chuvas dos últimos dias agravaram o problema, sobretudo no São José, mas estamos retomando os trabalhos para minimizar os transtornos”, afirmou ele.
Balão do Fontanário
Interditado parcialmente pela Sabesp, havia já alguns dias, o balão em frente ao Fontanário Municipal foi totalmente reaberto hoje (19), por determinação da Secretaria de Obras e Serviços. “Determinamos a liberação imediata porque a população não poderia continuar sendo penalizada pela Sabesp, com quem a Prefeitura se acertará depois”, explicou o secretário Mello. 
Foto: Internet/Ilustração

<imagem1>942cf0de2c42380e8aa0241f67610ebe.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima