Correio Paulinense

Paulínia, 5 de março de 2024
PARTIDO PEDE AS “CABEÇAS” DE RICATTO e mais dois secretários; EWALD FILHO estaria com PROBLEMAS NOS ESTADOS UNIDOS; Primeira-dama precisa focar no “SOCIAL”!!!

Última atualização em 24 de janeiro de 2017

Boaaaaaaaaaaaaaaaaa taaaaaaaaaaaaaaarde, meus amooooooooooores!!! Dona Sonia Bergamo pediu à primeira-dama Tatiana Castro para recontratar o queridíssimo Daniel, professor de “ginasdança” do Centro de Convivência da Melhor Idade. Ele (Daniel) foi tirado, precisamos que volte”, escreveu Dona Sonia, no Facebook do prefeito Dixon (PP).  Pelo menos no post onde a integrante do grupo da “Melhor Idade” fez o pedido, a “primeira” não se manifestou. Tomara que ela, se puder e for de sua alçada, atenda o pedido recebido.

Aliás, aproveitando, bem que a primeira-dama poderia fazer um “tour” pelo Centro de Convivência do Idoso e demais entidades da city. Chega de continuar pendurada na barra da calça do marido, em todo canto que ele vai.  Já está na hora de Tatiana focar no importante trabalho social que a espera dentro do governo, arregaçar as mangas e imprimir sua marca não apenas no “Melhor Idade”, mas em todos os projetos desenvolvidos pelo município. Assim, acho!!!!

Como hoje estou inspirado para “dicas”, Dixon (PP) precisa exigir  que seus seguranças sejam mais discretos com os “equipamentos de trabalho”. Dentro do gabinete ou em compromissos externos do prefeito, os “guarda-roupas” carregam as “pistolas” nas cinturas para todo mundo ver. Além de me parecer um estilo típico de “capanga”, na minha visão de leigo, esse é um jeito arriscadíssimo de se fazer “segurança armada”, pois, qualquer “maluco” mal-intencionado pode querer dar o bote na arma exposta e, se conseguir, fazer estrago. Só acho!!!
Semana passada, em entrevista ao Jornal Gente (Band Campinas) Dixon (PP) afirmou que o secretário de Cultura Rubens Ewald Filho terá os dias não trabalhados descontados de seu salário. Não ouvi a entrevista, mas uma fonte confiável ouviu e me passou a informação. Ewald Filho foi nomeado para o cargo dia 1º deste, mas até hoje (23) ainda não apareceu para trabalhar. 
A informação (ainda não confirmada) que me chegou é que Ewald Filho está nos Estados Unidos com problemas para retornar ao Brasil. O crítico teria perdido o passaporte e estaria aguardando a “segunda via” do documento que ele pediu à Embaixada do Brasil, na terra do Tio Sam, para poder embarcar de volta. Portanto, ainda não há previsão para Ewald Filho assumir, de fato, a pasta cultural da city. No último dia 11, Dixon (PP) saiu em defesa do secretário e, sem ignorar os problemas da saúde, educação, e segurança, disse que é preciso iniciar os trabalhos na Cultura (leia).
O PRP (Partido Republicano Progressista) Municipal quer as “cabeças” de  três dos atuais 19 (dezenove) Secretários Municipais: Rubens Ewald Filho (Cultura), Janaina Padovani (Planejamento) e Aristides Aparecido Ricatto (Governo). O Partido contesta também o quadro de “voluntários” instalado no governo Dixon (PP), impedido, até o presente momento, de nomear novos cargos comissionados. Os pedidos foram protocolados na Prefeitura e também no Ministério Público (MP) da City, segundo Mário Lacerda
Tive acesso às representações e uma delas, a que envolve o atual secretário de Governo, Aristides Aparecido Ricatto, merece ser comentada, em função dos argumentos usados para pedir a exoneração dele. Para o PRP, a nomeação de Ricatto, na verdade, foi um escancarado “toma lá dá cá”, entre Dixon e seu homem de confiança, configurando, segundo o partido, afronta ao Art. 37 da Constituição Federal: “A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”.

Aconteceu o seguinte: durante a disputa eleitoral, em que sagrou-se vencedor, o então candidato Dixon (PP) teve problemas no caixa da campanha e precisou vender por R$ 1 milhão um terreno ao pai, Benedito Carvalho. O instrumento da compra e venda  é datado de 23 de setembro do ano passado. Aí, Ricatto, que além de coordenador de campanha e amigo pessoal de Dixon, é Corretor de Imóvel, registrado direitinho no CRECI (nº 29.914-F), avaliou o terreno do “chefe” e emitiu o laudo. 

Curiosamente, um dia antes do filho vender o terreno ao pai, Ricatto também testemunhou, no dia 22 de setembro,  a venda de cinco terrenos no loteamento Parque Nova Veneza, de propriedade  da empresa Dias Carvalho Administradora de Bens Próprios Ltda. O comprador desses imóveis foi o empresário Antonio Geraldo Baraldi, braço direito do deputado federal Carlos Sampaio (PSDB), o poderoso padrinho político de Dixon (PP). 

Pois bem, essas transações, supostamente, para injetar dinheiro no caixa de campanha do então candidato Dixon, motivaram a reprovação das contas dele na Justiça Eleitoral e, consequentemente, pelos menos três ações (AIJE e AIMEs) pedindo a cassação do, hoje, Prefeito da City. Segundo o PRP, foi pedida a quebra do sigilo bancário de Baraldi, para tentar decifrar o enigma da compra e venda dos terrenos. 

Se essa nova batalha judicial-eleitoral ainda vai loooooooonge, por outro lado, a decisão (sim ou não) do pedido de exoneração do secretário Ricatto e demais não deve demorar tanto -acho!!! Muito embora as representações do PRP tenham uma essência política muito forte (na minha opinião), no mérito, são robustas e bem fundamentadas. Só nos resta aguardar. 
Bem meus amoooores, por hoje é isso. Uma semana abençoada e protegida por NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Muuuuuuuuuitos beeeeeeeijos e abraaaaaaaaaaços. Au revoir!!!

<imagem1>ricatto_dixon.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima