Correio Paulinense

Paulínia, 20 de maio de 2024
PALITO VICE DE DIXON: Prefeitáveis, Paulinho da Força, Ricardo Izar, Guilherme Mussi e Carlos Sampaio devem decidir; SALA DE GINECOLOGIA EM ESCOLA? Jorge e PV: colados com super bonder!

Última atualização em 22 de julho de 2016

[imagem] Boaaaaaaaaaaa taaaaaaaaarde, meus amooooooores!!! A super bonder que colou o PV Municipal e Jorge Israel é coisa da Cega Dedé (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas), não tem “mala recheada” que descole. Desde que começou a temporada de caça aos partidos, no ano passado, uma ruma já tentou “pegar”, mas todos voltaram “verdes” de raiva (gargalhaaaaaaaaaaaaaadas). Recentemente, juraram que tomariam – tomaram, que até roncaram (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaadas). Além disso, PV e Jorge colaram na base pavanista, que não saem nem com reza braba. Misericórdia! Nunca se viu, na city, uma “colação” política tão sólida como essa.  Pela mãe do guarda!!!

Falando nisso, paaaaaaaaarece que Dixon (PP) e Palito (Solidariedade) vão acabar “colando” mesmo, respectivamente, como candidatos a Prefeito e Vice da city, na corrida eleitoral deste ano. Segundo um passarinho, a possível dobradinha PP/Solidariedade pode ser definida ainda hoje (22), durante reunião dos prefeitáveis paulinenses com os deputados Ricardo Izar e Guilherme Mussi, caciques do PP nacional e estadual, Paulinho da Força, presidente nacional do Solidariedade, e Carlos Sampaio (PSDB), aliadíssimo de Dixon.
A Convenção do PP Municipal, anteontem (20), confirmou apenas Dixon Carvalho para Prefeito – o Vice dele ficou no suspense. A presença do presidente municipal do Solidariedade, Mauro Torres Junior, no evento do PP intensificou ainda mais as especulações sobre a possibilidade de Palito virar Vice de Dixon. Segundo o passarinho que me contou sobre a suposta reunião dos deputados com os prefeitáveis, é isso o que vai acontecer. Eita peste! Dormir titular e acordar reserva não deve ser nada fácil.  Vamos aguardar o desfecho desse quiproquó.
O destino do PSB de Marquinho Fiorella é outro bafo político, ainda indefinido. Corre nos bastidores que o partido já teria fechado aliança com o PP, faltando apenas oficializar publicamente.  Sobre isso, Fiorella me disse que não há “nada confirmado”. Por outro lado, apurei, junto à uma fonte pavanista, que o espirituoso liberou Fiorella para escolher o melhor caminho, politicamente falando.

Neste caso, o melhor caminho para o “peixe” é uma coligação que garanta a sua reeleição, para a Câmara. Se ele conseguir isso, dentro da base partidária do governo, ótimo. Caso contrário, o jeito é ir para a oposição e levar todo mundo com ele – digo, os outros pré-candidatos pessebistas a vereador.

Nas eleições anteriores, cada candidato (a prefeito ou vereador) declarava diferentes limites de gastos de campanha – uns colocavam 50, outros 100 mil, e por aí ia. Este ano, a coisa mudou. A Justiça Eleitoral estipulou tetos únicos para as campanhas de prefeito e vereador. Os valores, corrigidos pelo INPC (Índices de Preços ao Consumidor), correspondem a 70% dos maiores gastos registrados em cada município, nas eleições de 2012. Em Paulínia, os tetos foram definidos assim: Candidato a Prefeito, gasto máximo de R$ 2,9 milhões; Candidato a vereador, gasto máximo de R$ 73 mil. Vai ser babado, fazer campanha para vereador com apenas R$ 73 mil…ah, se vai!
Além disso, a contratação de cabos eleitorais também foi limitada: Prefeito, 340; Vereador, 170. No passado, teve candidato a vereador, por exemplo, que chegou a contratar 500 cabos – teve 192 votos, mas contratou (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas). O alerta é o seguinte: candidato que colocar na rua campanha com cara de “milhão” terá sérios problemas. Então, a saída será rebolar e trabalhar com o estipulado por lei, caso contrário, neguinho pode até ganhar, mas não levar. 
Mudando de assunto, a Prefeitura da City lançou, dia 1º deste mês,  dois editais para reforma e ampliação das Escolas Municipais “Maria Caputti Beraldo”, no Jardim Planalto, e “Oadil Pietrobom”, no Santa Terezinha. Juntas, as obras custarão aos cofres públicos quase R$ 6,7 milhões, e deverão ser concluídas em 10 (dez) meses, a contar do dia seguinte à data_hora de recebimento das ordens de serviços.
Verificando os editais das licitações, tomei um susto da “mulésta”. Entre os itens que compõem as instalações elétricas das escolas, colocaram a instalação de aparelhos de ar-condicionado frio, tipo “Split” de parede de 9.000 BTU/H, só que não em salas de aula, mas de ginecologia (3), dispensário de medicamentos, interpretação de laudo, monitoramento fetal, ultrassonografia, lavagem, e até esterilização (itens 12.11 dos Editais 5/2016 e  6/2016). “Eita gota! Tem alguma coisa errada, só pode”, pensei comigo. 
A assessoria de imprensa da Prefeitura me informou quarta-feira, que houve um erro na formatação dos editais – erro este que será corrigido. Bem, pelo menos até hoje, tudo continua do mesmo jeito. Os envelopes com as documentações das empresas interessadas serão abertos nos próximos dias 03 (reforma e ampliação da “Oadil Pietrobom) e 04 de agosto (reforma e ampliação da “Maria Caputti Beraldo”), no Departamento Executivo de Licitações. Na sequência do trâmite licitatório serão abertos os envelopes com as propostas de preços, para a execução dos serviços não tem data_hora definida nos editais. 
Por hoje é só, meus amooooooores. Um fim de semana abençoado e protegido por NOSSO SENHO JESUS CRISTO!!! Muitos beeeeeeijos e abraaaaaaaaaaços!

<imagem1>be244897c8deeb86c4d0692b70b9ba49.jpg</imagem1>

<imagem2>be244897c8deeb86c4d0692b70b9ba49.jpg</imagem2>

<imagem3>511ec79136892f537414d271d1aa85ec.jpg</imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima