Correio Paulinense

Paulínia, 25 de maio de 2024
OVO DE PÁSCOA: Pregão Presencial pode ter sido o “PULO DO GATO”; Justificativa Conjunta de vereadores: FICOU MUITO FEIO; Por que certos EDITAIS DEMORAM TANTO?

Última atualização em 18 de abril de 2017

Booooooooooooa taaaaaaaaaaaaaaaaaarde, meus amoooooooooooooores!!! Sempre que me deparo com uma pauta política complexa e polêmica, gosto de refletir bem calmamente e, só depois, opinar sobre o tema, com prudência e propriedade. Na sessão de terça-feira (11), vereadores tentaram justificar por que VOTARAM CONTRA A CÂMARA INVESTIGAR, por meio de comissões processantes, supostas irregularidades nos CONTRATOS EMERGENCIAIS DA MERENDA E DA CORPUS. Até o presidente Du Cazellato (PSDB), que nem votou, assinou a JUSTIFICATIVA CONJUNTA, lida pelo primeiro secretário da Mesa, Fábio Valadão (PRTB), sob as vaias da plateia. Uma justificativa fraca, meio sem pé nem cabeça, e que acabou não colando. Uma ideia de jerico, na contramão dos tempos políticos atuais.
Porém, MAAAAAAAAAAAAIS FRACA AINDA FOI A POSTURA DOS VEREADORES, que perderam, pela segunda vez consecutiva, a chance de demostrar personalidade política, diante da opinião pública. Assim como Valadão (PRTB), Zé Coco (PV)Kiko Meschiati (PRB) e Tiguila Paes (PPS) pegaram cada um seu microfone e justificaram, na sessão de 28 do mês passado, por que estavam votando contra ou a favor das investigações, todos os demais deveriam ter feito o mesmo. Mas, não. Votaram mudos naquela sessão e, depois, bem no estilo “estrago pouco é bobagem”, assinam uma justificativa coletiva, que só serviu para piorar a situação. A nova política adverte: FALTA DE TRANSPARÊNCIA É ALTAMENTE PREJUDICIAL À CARREIRA PÚBLICA.
Falando em transparência, e a compra dos ovos de Páscoa, hein? Em relação ao ano passado, o preço unitário subiu mais de 100% – de R$ 6,19 para R$ 13,95 (Leia). Misericórdia!!! Nem o salto (com vara) do gatíssimo Thiago Braz, medalhista na “Rio 2016”, sobe tanto assim, de um ano para o outro. E, achar normal tamanha diferença de preço é tentar justificar o injustificável. Claro que as coisas sobem todos os anos. Aliás, todos os dias. Maaaaaaaaaaaas, nessa proporção, de mais de 100%, é de fazer cair o queixo de qualquer um.
O que teria feito um ovo de chocolate de 160g, com apenas um bombom dentro, subir tanto de preço, em doze meses? Bem, a especificação do produto comprado este ano não foi, porque é a mesma de 2016. A quantidade (23 mil), também foi a mesma. Enfim, tudo igualzinho, exceto a modalidade da licitação. No ex-governo Pavan (PSDB), Pregão Eletrônico: as empresas deram seus lances (preços) pela internet. No atual, Pregão Presencial: elas entregaram pessoalmente, em envelopes, na sala de Licitações da Prefeitura. Será que foi isso? Opa! Aí, pode ter sido o “pulo do gato”. 
Vão vendo. Em 2016, o espirituoso Pavan (PSDB) ESTIMOU gastar R$ 350.175,00 (trezentos e cinquenta mil, cento e setenta e cinco reais) com ovos de Páscoa, mas acabou GASTANDO apenas R$ 142.370,00 (cento e quarenta e dois mil, trezentos e setenta reais) – R$ 207.805,00 a menos do valor previsto. Já este ano, a mesma despesa foi ESTIMADA por Dixon (PP) em R$ 326.600,00 (trezentos e vinte e seis mil e seiscentos reais), mas a empresa Don Gerrier Ltda – EPP LEVOU o Pregão Presencial dos ovos de Páscoa por R$ 320.850.00 (trezentos e vinte mil, oitocentos e cinquenta reais) – apenas R$ 5.750,00 abaixo do valor previsto.
Pois é, os números mostram que o Pregão Eletrônico foi muito mais vantajoso financeiramente para o município. Então, por que o governo Dixon (PP) optou pelo “Presencial”? Será que o secretário de Finanças Sílvio Andrade, que elabora os editais, o secretário de Educação Luciano Ramalho, que requisita as despesas da pasta, o Chefe de Gabinete, por quem passa tuuuuudo, o Prefeito, a secretária, o concierge do Paço, ninguém observou isso?
Ora, se a Prefeitura está atolada numa dívida de R$ 400 milhões, como consta no balanço de 100 dias do governo Dixon (PP), a lógica é economizar e não gastar mais que o dobro. O curioso é que economizam nas horas extras do Hospital Municipal, piorando ainda mais o atendimento à população, mas esbanjam em contratos emergenciais suspeitíssimos e em compra de ovos de Páscoa. Vai entender um governo desse!!!
Outra coisa difícil de entender é a demora para elaborar certos editais, quando alguns deles são praticamente padrão. Por exemplo, os de uniforme e material escolar. Quantos anos a Prefeitura não fornece isso aos alunos da rede municipal? Pois é, assim como “copiaram e coloram” o Edital 2016 do ovo de Páscoa, por que não fazem o mesmo com os editais do uniforme e material dos alunos? É só mudar o que tem que ser mudado, e pronto. Mas, não. As aulas começam em fevereiro e os uniformes são entregues, quando são, em outubro. Absurdo. Descaso total.
E, os destaques das últimas nomeações, no Semanário Oficial do Município do último dia 12 foram: o ex-secretário da Defesa Civil, no governo Pavan (PSDB), André Bubenik como diretor da Secretaria do Meio Ambiente, e meu queridíssimo Julis Vedovello, diretor de Esportes. Falando no Semanário, na edição extra de ontem (17), finalmente, foi anunciado o Pregão para consertar o sistema de ar-condicionado da Prefeitura, quebrado há mais de três meses. Como será “Presencial”, a abertura dos envelopes está marcada para o dia 3 de maio. Antes tarde, do que nunca.
Uma semana abençoaaaaaaada para todos nós, ILUMINADA E PROTEGIDA POR NOSSO PAI CELESTIAL. Muuuuuuitos beeeeijos e abraaaaaaaaaaaaaços!!! Au revoir!

<imagem1>pregões.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima