Correio Paulinense

Paulínia, 19 de maio de 2024
O vereador Fábio Valadão (PROS) registrou esse e outros flagrantes, durante visita no Morro Alto e adjacências

Última atualização em 3 de julho de 2014

[imagem] Falta de segurança e o total abandono de prédios públicos foram as principais reclamações de moradores do Morro Alto ao vereador Fábio Valadão (PROS), que esteve no bairro na manhã de terça-feira (1). Um dos flagrantes mais preocupantes registrados pelo vereador aconteceu na EMEF Professor Doutor José Dalmo F. B. de Mattos.

Andando pelas dependências da escola,  Valadão (PROS) deparou-se com pinos de cocaína espalhados no chão da quadra, utilizada pelos alunos para recreação esportiva.  “É chocante constatar este tipo de situação dentro de um estabelecimento de ensino. A administração municipal precisa tomar providências urgentes, pois é inadmissível essa e todas as outras escolas da cidade continuarem tão vulneráveis à este mal”, disse o vereador.

De acordo com ele, a EMEF Dalmo apresenta vários problemas, como falta de hidrantes, extintores, rampa de acesso para deficientes físicos e todos os alambrados em seu entorno  estourados, o que facilita a entrada de estranhos na escola, principalmente no período noturno. Nossa reportagem entrou em contato com a EMEF e foi informada que a Prefeitura designou há pouco tempo um guarda noturno, para fazer a segurança do local. “Isso faz uns dois meses e o guarda entra as seis horas da tarde”, informou o funcionário que nos atendeu na manhã de hoje. 
O rompimento de uma manilha da rede de esgoto provocou a abertura de uma grande cratera bem no centro do único campo do Morro Alto, na rua Aldo Dian. O local também é apontado como criadouro de carrapatos, parasitas transmissores de doenças como a febre maculosa, que pode levar o paciente à morte. Já a quadra de esporte do bairro encontra-se pintada, iluminada e cercada, segundo Valadão (PROS), graças aos moradores.
O prédio do Centro Comunitário, onde funcionava o antigo Caco Morro Alto, foi abandonado pela administração Moura Junior (PMDB). De acordo com Valadão (PROS), o presidente da Associação de Moradores do Morro Alto, Miguel Francisco da Silva, pediu autorização à Prefeitura para utilizar o espaço em benefício da comunidade, mas o pedido foi negado. A ponte que liga o Ouro Negro ao Morro Alto também é um problema para os moradores. Sem iluminação, o local é muito perigoso à noite, além do mau cheiro provocado pelo despejo do esgoto doméstico no córrego próximo. 
O vereador também visitou o Jequitibá e Planalto, bairros adjacentes. Na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Planalto, as reclamações não foram menores. Falta de cadeiras na recepção, as pessoas esperam atendimento em pé,  banheiros quebrados e horas de espera por consultas foram alguns dos problemas apontados por usuários da UBS. Abandonado pelo poder público, o antigo prédio da unidade continua servindo de abrigo para moradores de rua e usuários de drogas.
Encaminhamos esta matéria para a Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Paulínia e aguardaremos a posição da administração municipal sobre os problemas relatados pelo vereador.
Fotos: Cedidas pela Assessoria do Vereador Fábio Valadão (PROS)

<imagem1>6a3cbadd41d2e11d162172c008283ea0.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima