Correio Paulinense

Paulínia, 5 de março de 2024
O QUE CARLOS SAMPAIO TEM QUE SE METER NA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA DE PAULÍNIA?; Dixon colocou a sucessão de Caprino no pacote de negociações com o padrinho deputado?

Última atualização em 28 de dezembro de 2016

Boaaaaaaaaaaaaaaaaa taaaaaaaaaaaaaaarde, meus amoooooooooores!!! Penúltima coluna de 2016, babados políticos bombando, e eu, claaaaaaaaaaro, destacando os mais baphônicos. Bem, conforme afirmei várias vezes, aqui, Prefeito e Vice-Prefeito eleitos e diplomados tomarão posse neste domingo (1), na Câmara Municipal. Por mais que se tentou, ninguém conseguiu. Sempre acreditei que, NESTE MOMENTO, a Justiça Eleitoral não tomaria uma medida que deixasse, mais uma vez, a city à deriva, sem comando, à mercê da sórdida guerra de interesses travada por grupos políticos frios, calculistas e doentes por poder e dinheiro – nada mais, além disso.
A gana pela Prefeitura de Paulínia City é tanta, que alguns até confundem “alhos” com “bugalhos”.  Como patrono do PRP Municipal, na ação em que o partido de Mário Lacerda, ex-presidente do Instituto Pauliprev (vão vendo…), pedia, entre outras coisas, a cassação do diploma de Dixon (PP), Arthur Freire (vão vendo1…), ex-secretário dos Negócios Jurídicos da City, no governo cassado Moura Junior (PMDB), ERROU e FEIO. Um verdadeiro vexame jurídico, sendo mais claro. 
A AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) que ele apresentou dia 22 último, contra o prefeito diplomado, deveria ter sido apresentada três dias antes, ou seja, dia 19, data da diplomação (artigo 22 da LC 64/90). Resultado: o meritíssimo eleitoral Carlos Eduardo Mendes extinguiu a AIJE, e quem acabou “cassado” foi o “sonho” do doutor de cassar Dixon (PP) (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).
Com a AIJE de Freire “cassada”, Dixon (PP) tem pela frente a AIME (Ação de Impugnação de Mandato Eletivo) apresentada contra ele pelo prefeito sainte José Pavan Junior (PSDB). No entanto, apurei com uma fonte seguríssima que nada acontece ainda este ano – só em 2017. Aí, já sabemos que “no poder”, o “poder” de defesa creeeeeesce que é uma beleza.  Fazendo a linha “Mãe Dinah” (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas), seeeeeee algo acontecer com o futuro mandato de Dixon (PP) será láááááá pra frente, embora tenha gente prevendo nova eleição na city já no mês de março. Será? Acho difícil. 
Não entendi Dixon (PP) anunciar e depois cancelar a festa da posse, marcada para a noite deste domingo (1º), no Teatro  Municipal “Paulo Gracindo” – ainda mais, depois dos adversários não conseguirem cassar o diploma dele. “Transmissão de Cargo”, ele sabia muito bem que não ia ter, porque Pavan (PSDB) não aceitou fazer transição de governo – e mesmo que tivesse aceitado a transição, duvido que o espirituoso iria ao teatro passar o bastão para Dixon, correndo risco real de receber a maior vaia de sua vida política. É ruim, hein!!!

Portanto, no meu ponto de vista, os motivos para o cancelamento da festa, alegados por Dixon no Facebook, são imaginários, desculpas esfarrapadas. Primeiro cancelou a coletiva de imprensa, após a diplomação, agora, o encontro com a população no teatro. Qual será o próximo cancelamento? 

Parem a “nave dixista”, pois alguém vai ter que “desembarcar”.  O QUE O DEPUTADO FEDERAL CARLOS SAMPAIO (PSDB) TEM QUE SE METER NA CORRIDA PRESIDENCIAL DA CÂMARA DA CITY? Pois é. Ontem (27), ele esteve na Câmara, por pelo menos duas horas, articulando para eleger o queridíssimo Du Cazellato (PSDB) Presidente da Casa, no próximo biênio (2017/2018).  Oxi! QUE INTERESSES O DEPUTADO TEM NO COMANDO DO LEGISLATIVO PAULINENSE? Tem “pinga adulterada” nesse “ebó”. 
Deputado e vereador são tucanos, sim, mas Dú Cazellato disputou a reeleição pela coligação pavanista ”União por Paulínia”, adversária de Dixon (PP), o candidato de Sampaio contra o espirituoso. Agora, o deputado quer fazer Presidente da Câmara um adversário do prefeito que ele apoiou? O normal seria ele nem sair lááááá de Brasília para se meter em assuntos políticos domésticos da city. Maaaaaaaas, já que resolveu pôr seu generoso nariz onde não deveria, que defendesse para o cargo um vereador eleito pela coligação de Dixon – concordam? 
No final das contas, após recontagem de votos e tudo, a coligação de Dixon elegeu quatro vereadores: Kiko Meschiatti (PRB) e o trio do PSDC, Flávio Xavier, João Pinto Mota e Loira. Vou tomar por exemplo, entre os quatro, o mais votado Kiko (PRB). O cara teve 1.724 votos, consequentemente contribuiu para a eleger Dixon (PP), e, aí vem Carlão Sampaio querer decidir a parada (presidência da Câmara) a favor do candidato da oposição? Não tem o menor sentido. 
Menos sentido ainda faz o fato de Aristides Ricatto, braço-direito de Dixon (PP), estar junto com Sampaio nessa empreitada, no meu ponto de vista, contra o próprio grupo político que elegeu o futuro prefeito. Outra pergunta que não quer calar: DIXON SABIA OU NÃO QUE SEU PRINCIPAL ASSESSOR AGIRIA CONTRA O PRÓPRIO GRUPO POLÍTICO DELE? No meu ponto de vista, é quase impossível que ele não soubesse de nada. Ricatto não iria à Câmara, sem autorização superior, e ainda mais com Sampaio a tiracolo, articular para colocar no cargo mais alto da Câmara um adversário político do “chefe”.  DU-VI-DO. Mas, tudo isso é muito intrigante.
Se Dú Cazellato (PSDB) for mesmo eleito o próximo Presidente da Câmara, como querem Sampaio e Ricatto, e, talvez, até o próprio Dixon (PP), ele e os seus possíveis vereadores-eleitores Edilsinho Rodrigues (PSDB), Fábio Valadão (PRTB), Danilo Barros (PR), Fábia Ramalho (PMN), João Pinto Mota (PSDC), Flávio Xavier (PSDC) e Loira (PSDC) serão aliados ou oposição ao governo  pepista. Se Dixon sabe (como eu acho que sabe) da jogada pilotada pela dupla Sampaio/Ricatto, certamente, eles serão governo.  Maaaas, esse caso é mais intrigante do parece.
Um passarinho me contou que Laércio Giampaolli, presidente do PSDC, teria (repito: TERIA) dito que o partido fará oposição ao governo Dixon (PP). Como assim, Dio mio? O PSDC integrou a coligação dixista, elegeu a maior bancada da próxima Câmara (três vereadores), o PSDC pode ficar com o segundo biênio Presidencial da Câmara, Giampaolli vem sendo apontado para retornar à Secretaria de Transportes, mesmo assim, pode ser oposição? Eita peste!!! QUEM ESTARIA TRAINDO QUEM, ENTÃO? Meus bobes derreteram, meu tubinho caiu, meu leque quebrou, e o salto da minha plataforma foi parar lá em Porto Seguro (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).
Voltando à intromissão do deputado Carlos Sampaio na política local, isso tem tudo para ser fruto de negociações políticas entre ele e o prefeito eleito Dixon (PP), antes das eleições. Quem sabe que, além de algumas Secretarias Municipais para Sampaio, não colocaram no pacote, também, a próxima Presidência da Câmara? Vai saber. Tudo é possível. Deve ter lixo” e “transporte” por trás de tudo isso – FIKA A DICA (plagiando o amado Marcelo Hulk).
Portanto, se nada mudar até domingo (1º), a tendência é dois candidatos à Presidência da Câmara. De um lado, o pavanista Dú Cazellato, apoiado pelos dixistas Sampaio e Ricatto, e do outro,  Kiko Meschiatti (PRB), apoiado pelo atual presidente e vice-prefeito de Dixon, Sandro Caprino (PRB). Aliás, até um dia desses Kiko também era o escolhido de Dixon (PP) – por que teria mudado, ninguém sabe. 
A leitura final que eu faço de tudo isso é a seguinte: o grupo político de Dixon (PP) foi rachado, mesmo antes de ele assumir o governo – o que é péssimo. Negociaram tudo o que puderam com gente de fora e “esqueceram” dos compromissos com os companheiros daqui – e esse “esquecimento”, sem sombra de dúvida, dará muita dor de cabeça num futuro bem próximo. Dixon (PP) está permitindo que pessoas sem o menor prestígio junto à classe política local, além de totalmente estranhas à city, tomem à frente de assuntos que somente ele e ninguém mais poderia tratar.

Aliás, um dos “articuladores” e “protegidos” de Dixon (PP) tem uma “capivara”, por supostos crimes cometidos em administrações de outras cidades, de “arrepiar” os meus escassos fios de pixaim. Mas, por enquanto, não me interessa falar disso. Vou aguardar o anúncio do próximo Secretariado e, conforme for, a população precisa saber quem é cada um dos escolhidos por Dixon para ajudá-lo a governar o município.

Bem meus amooooores, por hoje é só. Até sexta-feira, com a última coluna de 2016. Fiquem todos com NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Beeeeeijos e abraaaaaaços. Au revoir!

Foto: Reprodução

<imagem1>carlossampaio_ducazellato_ricatto.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima