Correio Paulinense

Paulínia, 13 de julho de 2024
O lançamento aconteceu sábado (25) e, segundo a organização, reuniu cerca de 400 pessoas no clube; saiba como adquirir o álbum

Última atualização em 27 de outubro de 2014

[imagem] Por Lucas Rodrigues 
Na manhã de sábado (25), cerca de 400 pessoas participaram da cerimônia de lançamento do álbum de figurinhas, ilustrado por alunos de 4 a 17 anos e professores da escolinha de futebol da Associação Esportiva Paulinense (AEP). De acordo com Fernando Capelloti, coordenador da escolinha do clube, a iniciativa pioneira na cidade vinha sendo planejada há um bom tempo. 
“A ideia de montar o álbum surgiu há cinco anos, mas só começamos executar o projeto em março deste ano, quando achamos uma empresa especializada para confeccionar o álbum da AEP. Para não confrontarmos com o álbum da Copa do Mundo, começamos à fotografar os alunos logo que o mundial terminou até chegarmos no resultado que apresentamos sábado”, disse Capelloti à Puro Esporte, na manhã de hoje (27).
 
Nas redes sociais o álbum está fazendo muito sucesso, com os pais postando fotos de seus filhos colando as figurinhas. Ao publicar a foto do filho Yago e do sobrinho Vitor, Jussara Souza expressou a alegria em vê-los nas figurinhas e elogiou a ação promovida pela AEP. “Parabéns a todos os envolvidos, foi uma linda iniciativa. Estamos encantados com o álbum e fotos dos alunos, um presente e recordação para toda a vida”, disse ela.  
O lançamento do  álbum da escolinha de futebol foi um sucesso e, baseada nisso, a AEP pretende, nos próximos anos, fazer o mesmo para todas as modalidades, transformando a iniciativa em uma de suas tradições.

O Álbum
Número de alunos que participaram: 189
Número de álbuns confeccionados: 300
Preço do álbum: R$ 10, 00
Preço do envelope, com contém 7 figurinhas: R$ 1, 00
Número de figurinhas para completar o álbum: 214 
Onde adquirir o álbum e as figurinhas: Secretaria do clube, durante o horário comercial

A coluna Puro Esporte acompanhou quatro jogos pelas Séries Prata e Ouro do Campeonato Amador, que aconteceram ontem (9), no Centro Esportivo do Itapoan. Pela Segundona, o primeiro confronto do dia foi entre Mistureba e Brahmeiros. Depois, o Grêmio foi o único a entrar em campo diante do Galo Paulinense e o PSG goleou o Atlético Paulínia. Pela Elite do torneio, o grande clássico do futebol de Paulínia foi Cruzeirinho x União São José A. Confiram os detalhes dos jogos.  
Mistureba entra em campo com dois jogadores à menos e mesmo assim, vence o Brahmeiros, por 3 a 2 
A partida entre Brahmeiros e Mistureba, pelo Grupo 5 da Série Prata, marcou o início da maratona de jogos da 6ª rodada (conferir) do Campeonato Amador, no Centro Esportivo do Itapoan. O jogo foi cheio de surpresas e provou que futebol, realmente, é decidido dentro de campo, com a bola rolando. 
Mesmo com o time completo, o Brahmeiros foi sufocado pelo Mistureba que, sem dois jogadores em campo, venceu a partida por 3 a 2. O Mistureba abriu o placar, aos 12 minutos iniciais, com gol do 6 Marcelinho, que aproveitou a falta cobrada pelo 16 Juninho e a bola mal espanada para o meio da área pelo zagueiro 3 Alexandre da Silva, do Brahmeiros, para balançar a rede. 
Cinco minutos depois o 10 Marcelo Junior ampliou a vantagem do Mistureba, que liquidou o primeiro tempo vencendo, por 2 a 0. Após o intervalo, o Brahmeiros ameaçou reação com o gol do 9 Ale, mas na sequência o adversário fez o terceiro, com o 9 Alisson Rodrigues. Novamente o  9 Ale marcou, diminuindo a diferença, mas o placar final foi favorável ao Mistureba.. 
Galo Paulinense não aparece e o invicto Grêmio UFC ganha sua segunda partida no WO. 
O Grêmio ganhou fácil do Estrela Azul em sua estreia pela Segundona, depois que o adversário não compareceu em campo. Ontem (9), por WO o Grêmio venceu o confronto com o Galo Paulinense e descansou o suficiente para tomar aquela gelada no almoço, afinal vitória é vitória não importa se é por 10 a 0, ½ a 0 ou WO. Então podem comemorar.
PSG goleia Atlético Paulínia, por 3 a 1, em duelo cheio de reclamações e expulsões  
PSG goleia Atlético Paulínia, por 3 a 1, em duelo cheio de reclamações e expulsões  
Jogo amarrado, truncado e feio. Este é o resumo do 0 a 0 entre Atlético Paulínia e PSG no primeiro tempo. Os 45 finais foi (não seria “foram”, Lucas?) diferente (s), não melhorou muito, mas pelo menos saiu gols. O PSG saiu na frente, beirando os 20 minutos do segundo tempo, após falta cobrada pela direita e o capitão e camisa 8 Natanael Borges dividir com o zagueiro para marcar de carrinho. Minutos mais tarde, o Atlético empatou com o 21 Marcos dos Santos. 
Aos 25 minutos o 11 André Almeida fez o segundo gol do PSG. O gol foi motivo de polêmica, pois os jogadores do Atlético reclamaram que o bandeira havia assinalado impedimento e mesmo assim, o juizão apontou para recomeçar a partida do meio de campo, ou seja, validou o gol. De tanto reclamar, o 20 Guilherme, do Atlético, foi expulso e saiu irritado de campo, ofendendo o árbitro e ainda discutiu como mesário, que lhe pediu para deixar o banco de reservas. O jogador argumento que estava apenas trocando se trocando e depois saiu. 
Após a confusão, o 19 Patrício Patrocínio chutou de fora da área e marcou um belo gol, que decretou a vitória do PSG, em 3 a 1. Antes do apito final, outro tumultuo paralisou o jogo. A confusão começou após a marcação de uma falta cometida pelo zagueiro 4 Marcos da Silva, do Atlético. No “vuco-vuco”, foram as expulsos o zagueiro que cometeu a falta, o 5 Rafael Neves, do PSG, e Eduardo de Oliveira, técnico do Alético, que invadiu o campo para tirar satisfações com jogadores adversários.
No clássico paulinense, Cruzeirinho vira para cima do União São José e segue confiante na busca pelo título
 
Esta partida quase não aconteceu, pois até dez minutos depois do horário (16hs) previsto para a bola rola apenas cinco jogadores do União São José A haviam chegado, quando o mínimo exigido pelo regulamente é de 7 atletas em campo, incluindo o goleiro. 
O técnico Denis Pereira, do Cruzeirinho, reclamou que o time adversário não estava com o mínimo de atletas e pediu WO, dizendo que também estavam atrasados. Segundo ele, o regulamento do Amador diz que apenas a primeira partida tem tolerância de 15 minutos para ser iniciada, já os duelos seguintes não, e portanto, quem se atrasar perde por WO.  
Em poucos minutos foram chegando os jogadores do União São José, 9 no total, e então a arbitragem iniciou o clássico. Um tempo depois do começo do primeiro tempo chegou o 14 Patrick Santos, que animou o jogo abrindo o placar logo aos 6 minutos, com gol de falta. 
O Cruzeirinho igualou o arcador com o 14 Jonatas Silva cobrando escanteio e o 20 Sérgio Serafim marcando de cabeça. A primeira virada cruzeirense veio com o 11 Jonatas Rodrigues, que chutou de longe e o goleiro Jorge falhou feio, que antes havia feito grandes defesas. 
Ainda no primeiro tempo, o 11 Neguinho, do São José, marcou um bonito gol de cabeça. O atacante baixinho subiu bem colocado, parou no ar e só mexeu o pescoço para empurrar a redonda, para o fundo da rede. Depois disso, a partida ficou truncada e o primeiro tempo terminou empatado, em 2 a 2. 
No segundo tempo, o 11 Neguinho, que joga bem e tinha feito um bonito gol, protagonizou um episódio lamentável: após uma falta marcada, ele partiu para cima do juiz tacando-lhe uma de suas chuteiras. O Jogador do São José foi expulso e teve que ser segurado pelos companheiros, para não agredir ainda mais o árbitro. 
O Cruzeirinho virou e ganhou a partida com gol do 17 Tiago Gadiol,  que vive uma boa fase. Depois dos 3 a 1, o time cruzeirense partiu para cima, errou muitas chances de gol e deixou o técnico Dênis Pereira louco da vida, à beira do gramado. Antes do apito final, o quarto gol do Cruzeirinho saiu dos pés do 19 Roner Diego, mas a arbitragem marcou impedimento do atacante.
Foto: Facebook/Fernando Capelloti 

<imagem1>9a5721bf412856092105d8e90e40566b.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima