Correio Paulinense

Paulínia, 4 de março de 2024
No ano passado, 20% dos pacientes atendidos no HMP vieram de fora, sendo 11% de Sumaré

Última atualização em 26 de janeiro de 2024

Gráfico anexado pela diretora do HMP mostra que paulinenses representam 80% dos pacientes atendidos, entre janeiro e novembro de 2023


No final de novembro passado, o vereador Douglas Guarita (DC) pediu os números de atendimentos realizados no Hospital Municipal de Paulínia (HMP). “Venho, por meio deste (Requerimento nº 1362/2023), solicitar informações referentes à quantidade diária e mensal de pacientes atendidos no Hospital Municipal de Paulínia. Além disso, gostaria de obter dados específicos sobre quantos desses pacientes são moradores do município de Paulínia”, requereu, e justificou: “Esta solicitação visa proporcionar transparência e permitir uma compreensão mais aprofundada do impacto do atendimento hospitalar na comunidade local”.

Do Plenário Legislativo, onde foi aprovado na sessão de 5 de dezembro, o requerimento seguiu para a diretora administrativa do HMP, Milene Moreira  Mendes, que respondeu dez dias depois.  De acordo com o documento encaminhado a Guarita, 20% dos pacientes atendidos no único hospital público da cidade, entre janeiro e novembro de 2023, moram em quatro cidades da RMC:  Sumaré (11%), Campinas (7%), Cosmópolis (1%) e Hortolândia (1%). “Ressaltamos que o gráfico de pacientes, de Paulínia e outros Municípios, representa os atendimentos de Pronto Socorro e pacientes em internação”, explicou ela – leia resposta completa.

Outro gráfico anexado pela diretora mostra um total de 162.644 atendimentos realizados no Pronto Socorro (PS) do HMP, no mesmo período, sendo: 104.467 de pacientes adultos; 49.905 de crianças; 2.350 de ginecologia e obstetrícia; e 5.922 de ortopedia. As médias mensal e diária de atendimentos atingiram 14.786 e 493, respectivamente.  Ainda de janeiro a novembro passados, o HMP realizou 6.714 cirurgias e  76.282 exames de imagem (tomografia, mamografia, raio-X e ultrasson).

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima