Correio Paulinense

Paulínia, 25 de maio de 2024
Moura pai está acostumado a conseguir o que quer batendo na mesa, blefando e ameaçando politicamente vereadores aliados; APAE pede socorro e fará mais um protesto; Por enquanto, dieta enteral só para quem tem mandado judicial!

Última atualização em 4 de agosto de 2014

[imagem] Boaaaaaaaa noooooooite meus amooooores!!! Ontem (3) completou um mês que o projeto do Módulo III do Residencial Pazetti para as famílias do Acampamento Menezes deu entrada na Câmara Municipal. No último dia 11, a Comissão de Justiça e Redação da Casa deu parecer favorável, mas a legalidade da proposta ainda não será votada amanhã (5), quando acontece a primeira sessão ordinária, após o recesso de julho. Além de polêmico, o projeto é uma verdadeira prova de fogo para os vereadores Zé Coco (PTB), Tiguila Paes (PRTB), Du Cazellato (PP), Sandro Caprino (PRB), Edilsinho Rodrigues (PPS), João Mota Pinto (PSDC), Danilo Barros (PCdoB), Gustavo Yatecola (PTdoB), Marquinho da Bolas (PSB) e Marquinho Fiorella (PP), que formam a base mourista na Câmara. 

A maioria desses vereadores prometeu não aprovar que o Módulo III do Pazetti fosse comercializado em condições diferentes dos módulos I e II, mas Moura pai, que precisa cumprir politicamente com as famílias do Menezes, não quer nem saber disso. O “prefeito” está nos cascos com a possibilidade da proposta ser derrubada e fará de tudo para obrigar os vereadores fazerem o que ele quer e pronto.  Quem conhece bem o velho jeito Moura de lidar com os aliados sabe que ele bate na mesa, ameaça, blefa que é uma beleza, corta os “agrados”, dificulta a vida dos vereadores na Prefeitura, ou seja, usa todas as armas que tem para conseguir o que quer. 

Sempre foi assim. Em 2002, quando era prefeito de fato e de direito, ele “ordenou” a base aliada aprovar o fim da bolsa de estudo. O único que “desobedeceu” foi Marquinho da Bola, na época do PTB, que não quis essa mancha em sua carreira política e votou com a oposição (Mauro Vítor, Mário Lacerda e Sonia Prado de Oliveira) contra a proposta. Dos 10 aliados que obedeceram o “faraó” (Amauri Pértille, André Matos, Caxambu, Carlinhos Ferrari, Eduardo da Rádio, Neco Vieira, Jaiminho, Bonavita, Jura Navarro e Odair Bordignon), nove se despediram da vida pública nas eleições seguintes,  de 2004 e 2008, e nunca mais voltaram. 

Para manipular os vereadores aliados, do jeito e na hora que ele bem entender, Moura pai costuma dizer, batendo na mesa, que NÃO PRECISA DA CÂMARA para nada. Mais ridículo do que isso, somente algum vereador acreditar numa lorota dessas. Se não precisasse não tinha aliados; não empregava cabos eleitorais de vereadores na Prefeitura em troca de apoio na Câmara; não nomearia um líder de governo e nem ameaçaria jogar a opinião pública contra os vereadores, toda vez que um projeto de seu interesse corre o risco de ser reprovado. Aliás, para forçar ainda mais os vereadores à fazerem o que ele quer, Moura pai manda Moura Junior enviar um determinado projeto para a Câmara somente depois de anunciá-lo em público. Foi justamente assim com o Módulo III do Pazetti. 

Vejam bem, uma coisa é Moura pai continuar achando que pode tudo (ô coitado!), outra coisa é os vereadores acreditarem que isso é verdade, permitindo ele deitar e rolar em cima da Câmara. Disse e repito: aliado e pau mandado são posições bem diferentes e, por isso, cada dia vai ficando mais claro quem é uma coisa ou outra. Os compradores dos dois primeiros módulos do Pazetti acreditam piamente que os vereadores vão cumprir a palavra, derrubando o projeto diferenciado para o último módulo do residencial. Resta perguntar o que vai acabar definindo esta parada: a falta de coragem que os vereadores aliados têm de enfrentar Moura pai ou o compromisso que eles assumiram com as famílias “pazettianas”? Vamos aguardar!
Na semana passada, Dênis Ismard Marciano e Rogério Nunes, que vivem em estado vegetativo, receberam dieta enteral suficiente para quatro meses, segundo me disse Maria Aparecida Marciano, mãe de Dênis. As famílias desses pacientes conseguiram mandado judicial para a Prefeitura fornecer o alimento especial, mas a ordem não vinha sendo cumprida pela administração Moura Junior (PMDB). Já dona Maria José dos Santos, de 83 anos, e Luan Santos da Silva, de 9 anos, que não entraram na Justiça, continuam sem receber a dieta. 
Cícero Joaquim dos Santos, filho de Dona Maria, me disse agora há pouco que após o Correio Paulinense Online denunciar que a mãe dele não recebe a dieta desde o mês de maio, a Prefeitura mandou uma funcionária da Saúde entregar oito litros do alimento. “Isso já faz uns vinte dias. De lá para cá, não mandaram mais nada. A moça que veio entregar até prometeu voltar na semana seguinte, com mais oito litros, mas não voltou. Na semana passada me ligaram do Jurídico da Prefeitura dizendo que o problema seria resolvido, mas também nada aconteceu, enquanto isso vamos nos virando por aqui. O que eu quero é que a Prefeitura apenas respeite os direitos da minha mãe, fornecendo a dieta”, disse ele.  Apesar da falta de dieta enteral na rede de Saúde da city ter vindo à público, a administração ainda não anunciou a realização de uma nova licitação para compra do produto.
A partir das três horas da tarde de amanhã (5), pais, alunos e funcionários da APAE de Paulínia estarão em frente à Igreja São Bento, na Avenida José Paulino, de onde sairão em caminhada até o Fórum Municipal. A entidade está à beira da falência, desde que o prefeito Moura Junior (PMDB) cortou em 80% o repasse financeiro da Prefeitura para os alunos especiais. Na semana passada a APAE lançou uma campanha de arrecadação de fundos, através de panfletos distribuídos pela cidade. A direção da entidade pede ajuda a população para poder continuar atendendo 120 alunos, portadores de diversas necessidades especiais. Qualquer pessoa pode ajudar, depositando qualquer quantia na conta corrente da APAE (Banco Santader/Paulínia, C/C nº 13-000444-0)

Enquanto cortou R$ 960 mil que daria em um ano à APAE, em apenas uma hora Moura Junior (PMDB) gastou R$ 800 mil públicos em prêmios para os vencedores do VI Festival de Cinema, este ano. Como diz o Datena: ISSO É UM TAPA NA CARA DA SOCIEDADE. Tirar de uma criança que vegeta em cima de uma cadeira de rodas, como algumas assistidas pela APAE, para esbanjar com ricos e famosos é de uma desumanidade inqualificável. Os “dois prefeitos” já provaram por “a + b” que estão se lixando para isso. Sendo assim, não apenas a APAE, mas todas as entidades vítimas desses covardes que estão no poder dependem e muito da solidariedade de todos para continuarem cuidando das pessoas. É lamentável, mas é verdade.
O primeiro semestre do ano letivo já acabou e somente agora Moura Junior (PMDB) enviou à Câmara o Projeto de Lei (38/14) de doação de uniformes aos alunos da rede municipal de ensino. Amanhã (05) os vereadores votarão o pedido de Regime de Urgência e a legalidade do PL 38/2014. O curioso é que, segundo informações, a Prefeitura já comprou os uniformes, não distribuiu e agora pede autorização da Câmara para doá-los aos estudantes. A vereadora Angela Duarte (PRTB), que pediu para o Ministério Público (MP) investigar por que a administração não entregou os uniformes, disse que vai analisar bem esta questão, para ver o que está acontecendo.
Aliás, também na sessão de amanhã, a vereadora e o colega Fábio Valadão (PROS) apresentam Requerimento conjunto pedindo informações detalhadas de todos os gastos com o festival de cinema, que aconteceu entre os dias 22 e 27 do mês passado, no Theatro Municipal “Paulo Gracindo”. Segundo a vereadora, caso a administração não preste as informações solicitadas, dentro do prazo legal, o Ministério Público será acionado para garantir a prerrogativa da Câmara de fiscalizar o Executivo. 
Por hoje é só. Uma semana abençoaaaaaaaaaaaaaaaaada para todos nós e que O REI DOS REIS, SENHOR SALVADOR DE TODAS AS ALMAS, NUNCA NOS DESAMPARE. AMÉM! Muitos beijos e abraços! Au revoir!

<imagem1>c53fb231817dbaaf01674c4344b5050b.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima