Correio Paulinense

Paulínia, 22 de abril de 2024
Menor que ameaçou atacar escolas em Paulínia ficará internado na antiga Febem

Última atualização em 11 de outubro de 2023

Na manhã de ontem (17), a Polícia Civil (PC) de Paulínia apreendeu dois adolescentes que teriam ameaçado atacar as Escolas “Profª Adélia Cristina Borgato Gryszezenko” (estadual), no bairro São José,  e “José Dalmo Fairbanks Belfort De Mattos” (municipal), no Edith C. Fávero, o popular Morro Alto.
 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) da cidade, nesta terça-feira (18), um deles passou por audiência de custódia na Justiça, que decidiu interná-lo na Fundação Casa (antiga Febem) por 45 dias.


Foto: Victoria Bechara/iG Último Segundo

Ouvido na delegacia, o outro menor foi liberado depois que seus pais assinaram um termo de compromisso. Por lei, não podemos divulgar nomes ou imagens de menores infratores.

 
Desde a semana passada, Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC) e Guarda Civil Municipal (GCM)   trabalham em conjunto na “Operação Paulínia Mais Segura”,  voltada para reforçar a segurança nas escolas públicas e privadas da cidade.  “Além do aumento dos efetivos e das rondas escolares, o monitoramento das redes sociais foi intensificado”, comentou a SSP.

O caso

Foto: Reprodução/Vídeo “Live Paulínia”
 
Em nota oficial, divulgada nesta segunda-feira (17), o delegado titular de Paulínia, Roney de Carvalho Barbosa Lima, detalhou as denúncias recebidas pela delegacia e as investigações que resultaram na identificação e apreensão dos menores. Leia abaixo.
 
“Na última semana esta Delegacia de Polícia de Paulínia recebeu duas denúncias alusivas a ameaças de ataques violentos contra escolas públicas desta circunscrição. Em ambos os casos, indivíduos até então desconhecidos ameaçaram realizar atentados com uso de facas, machados e armas de fogo contra alunos e professores da Escola Estadual Profa. Adélia Cristina Borgato Grys e da EMEF José Dalmo Fairbanks Belfort De Mattos. 
 
Sobre tais ameaças, foram registrados os boletins de ocorrência EU8985/2023 e EW5588/2023. De imediato, a fim de ser apurada sua autoria e como forma de impedir tais atos, foi instaurada a Medida Cautelar 4038509-21.2023.070319 e a Polícia Civil representou perante o Poder Judiciário pelo afastamento dos sigilos telemáticos dos perfis ameaçadores, e assim, foram obtidos dados cadastrais de duas residências de onde foram criados os perfis e representou-se pela autorização de busca domiciliar. 
 
Na manhã de hoje, 17 de abril de 2023, esta unidade de polícia judiciária promoveu operação para cumprimento dos mandados, sendo um adolescente encontrado na residência e outro no próprio estabelecimento de ensino ameaçado, sendo ambos conduzidos ao Plantão Policial para as providências necessárias. 
 
Não foi encontrado nenhum material que pudesse ser utilizado de forma violenta. Os adolescentes responderão a procedimento de apuração de ato infracional em analogia ao delito de apologia a crime ou criminoso e contravenção de falso alarme. Após, serão entregues a responsáveis legais, mediante assinatura de termo de compromisso”.
 
Mizael Marcelly
Foto Principal: Ilustração (Marcos Santos – USP Imagens)

 

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima