Correio Paulinense

Paulínia, 23 de maio de 2024
MÉDICO OPERA COM NITROGÊNIO NO LIMITE; Tiguila DERRUBA AUMENTO DE SECRETÁRIOS; Ano que vem, TEM ELEIÇÃO NA CITY; Corrida Presidencial e a “trairagem” do ano!!!

Última atualização em 8 de dezembro de 2017

Boaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa noooooooooooooooite, meus amooooooooooooooooores!!! Ainda faltam 22 dias para terminar o primeiro dos dois anos da gestão Du Cazellato (PSDB), na Presidência da Câmara, mas os bastidores políticos já sinalizam muitos e fortes babados, até dezembro do ano que vem. No primeiro dia deste ano, Du foi eleito presidente em meio à polêmica de não ter sido o primeiro colocado para vereador, como era tradição no Legislativo. 
A temperatura da corrida pelo atual mandato de Presidente da Câmara foi altíssima. De um lado, o tucano Du, reeleito para o Legislativo pela coligação do espirituoso Pavan (PSDB). Do outro, Kiko Meschiati (PRB), o mais bem votado nas urnas, com 1.724 votos, e único candidato a vereador eleito pela coligação de Dixon (PP).  Além dos votos dos colegas (eleitos e reeleitos), nada mais natural que Kiko fosse pedir, também, o apoio do Prefeito que ajudou a eleger. E foi o que ele fez. Lascou-se. 
Dissimulado, politicamente falando, Dixon (PP) aplicou um “migué” no então companheiro político, dizendo que não iria interferir na disputa pela Presidência da Câmara. Ah, thaaaaaaa! Dias depois, Aristides Ricatto, então secretário de Governo e ex-homem de confiança de Dixon (PP), e o deputado federal Carlos Sampaio estiveram na Câmara, costurando a favor de Du, para Presidente. Baita e deslavada trairagem política.  
Agora, embora a eleição só ocorra dia 1º de janeiro de 2019, a disputa pelo segundo biênio presidencial da Câmara já está rendendo nos bastidores. Apurei que, a cadeira ocupada atualmente por Du Cazellato (PSDB) foi prometida ao PSDC, que tem a maior bancada da Câmara (Flávio Xavier, João Pinto Mota e Loira) e a segunda Secretaria da Mesa Diretora, ocupada por Xavier.  Maaaaaaaaaaaaaaaas, há rumores que o combinado pode não ser cumprido e que, o vereador Loira (PSDC), escolhido pelo partido para substituir Du, já anda dizendo que nele “ninguém vai passar a perna”.  Tá só começando!!!!
Já o caos no Hospital Municipal de Paulínia (HMP) começou faaaaaaaaaaaaaaaaaz teeeeeeeeeeeempo. Ontem, o Correio destacou os elevadores com problemas. – a grávida que ficou presa no elevador e o paciente que foi a pé operar apendicite. Hoje (8), fui informado da indignação de um médico com a falta de nitrogênio no centro cirúrgico. Ele tinha uma cirurgia complexa para fazer e um cilindro com menos da metade de nitrogênio. Se o nitrogênio acabasse antes da operação, o médico não poderia concluir a intervenção, e a paciente ficaria “operada pela metade”.  Que risco! Que absurdo! Graças a Deus, o nitro não terminou e a cirurgia foi concluída.  Segundo minha fonte, o novo superintendente do HMP, André Assad,  foi informado do problema e saiu desesperado em busca de solução.  Será que encontrou?
Enquanto isso, o prefeito Dixon (PP) continua dizendo que, no seu governo, a realidade do HMP já é outra. Só se for outra bem pior.  Dá licença!!!
Nesta quinta-feira (7), o Correio adiantou que uma Emenda do vereador Tiguila Paes (PPS) poderia alterar a proposta de reajuste dos subsídios de Prefeito, Vice-Prefeito e Secretários Municipais. E, ALTEROU. Ontem mesmo, a Mesa Diretora retirou o PL 73, com reajuste para todos, e apresentou outro projeto (88/2017), dessa vez, reajustando apenas o subsídio do prefeito. Vice-Prefeito e Secretários Municipais continuarão com os mesmos salários. 
Agooooora, porém, pela tabela oficial de salários da Prefeitura, o vice-prefeito recebe R$ 7.747,01 e os Secretários R$ 12.016,04. Para o TCE (Tribunal de Contas do Estado) esses valores, fixados pelo ex-prefeito José Pavan Junior (PSDB), são irregulares. Os salários corretos são de R$ 7.020,00 (Vice) e R$ 9.000,00 (Secretário), sobre os quais, no PL 73 que retirou, a Mesa Diretora da Câmara aplicou o reajuste (46,47%) derrubado pela Emenda do vereador Tiguila (PPS).  E outras Emendas do vereador, dessa vez ao Orçamento 2018, prometem melar as intenções do atual prefeito Dixon (PP) com milhões públicos.
E por falar em milhões públicos, a edição extra  do Semanário Oficial do Município, desta sexta-feira (8), trouxe mais dois remanejamentos de verbas feitos por Dixon (PP), de quase R$ 21 milhões. Por baixo, neste primeiro ano de mandato, o prefeito já remanejou quase ou mais de  R$ 200 milhões.  Até agosto, quando o Correio fez as contas e publicou, Dixon já havia remanejado mais de R$ 140 milhões, “para outros fins”. Será que os limites estipulados pela LOA (Lei Orçamentária Anual) 2017 estão sendo respeitados? Isso é missão para os vereadores!!!
Amaaaaaaaaaaaaaaados e Amaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas, por hoje é só. Um fim de semana abençoado e protegido por NOSSO SALVADOR JESUS CRISTO. Muuuuuuuuuuuuuitos beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos e abraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaços!!! Au revoir!

Foto: Portal de Paulínia

<imagem1>centro_cirurgicodoHMP.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima