Correio Paulinense

Paulínia, 21 de abril de 2024
Lixo é jogado em Rua do São José com vários casos de dengue, segundo moradora

Última atualização em 18 de março de 2024

Além do mosquito da dengue, o lixo jogado no local atrai ratos, baratas e animais peçonhentos, colocando em risco a saúde da vizinhança – Crédito: Moradora

Um trecho de calçada na Rua Orlando Vansan, São José I, altura do nº 64, vem sendo utilizado por moradores como local de descarte irregular de lixo. Na manhã desta segunda-feira (18), uma moradora do bairro, que pediu para não ser identificada, fotografou e enviou ao Correio  pneus, sacos com lixo orgânico e vários objetos inservíveis jogados no local.

“Mesmo com a proliferação de dengue, pessoas sem noção jogam até pneu de carro. Aqui, na rua, já teve vários casos de dengue, inclusive a minha vizinha teve a doença faz uns 20 dias”, disse ela, e desabafou: “São pessoas que têm preguiça de levantar de manhã e colocar o lixo para os coletores levarem. Elas preferem jogar na calçada pública, não respeitando o vizinho, o próximo, isso é um absurdo. Eles mesmos causam uma doença que pode ser prevenida. Estou morrendo de medo de pegar dengue, de minha filha pegar dengue”.

Ainda segundo ela, o problema é antigo, a Prefeitura de Paulínia (PMP) já foi comunicada, mas nada resolveu. “Eu mesma já levei fotos, mas eles não resolvem nada. Me disseram que tem que ser com o dono do terreno. Só que, além de o terreno ter muro e portão, o lixo é jogado na calçada pública, por onde as pessoas deveriam passar”, relata. Além de perfeito para o mosquito Aedes aegypti, o lixo jogado em frente ao terreno atrai ratos, baratas e até peçonhentos. “Sem contar o fedor que exala e entra em nossas casas, principalmente com o calor que tá fazendo”, conclui a moradora.

Panorama
Em Paulínia, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nos primeiros 45 dias de 2024 foram  557 casos de dengue notificados247 descartados, 272 confirmados, e 38 estavam em investigação.  Não há informações sobre mortes pela doença, na cidade – LEIA MAIS sobre a situação local!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima