Correio Paulinense

Paulínia, 16 de junho de 2024
Justiça do Trabalho “intima” Pavan (PSDB) e Sindicato do Transporte atua para evitar nova paralisação

Última atualização em 1 de dezembro de 2016

Na madrugada desta quinta-feira (1), o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário e Anexos de Campinas e Região realizou mais uma assembleia com os funcionários da Viação Passaredo e LLC Transportes, responsáveis pelo transporte coletivo e parte do escolar de Paulínia, respectivamente. A saída dos ônibus da garagem atrasou cerca de 1 hora.  
A assembleia foi convocada para informar os trabalhadores sobre a última audiência, ontem (30), no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas, com representantes da Prefeitura de Paulínia, que acumulou uma dívida de R$ 6,7 milhões com as duas empresas. Segundo a Secretaria Municipal de Finanças, a receita do município caiu em torno de 15% e, por isso, a Prefeitura tem enfrentado dificuldades para pagar fornecedores. Do total devido à Passaredo e LLC, o município pagou R$ 1 milhão no último dia 23. O dinheiro foi usado para pagar o vale de novembro dos funcionários, que paralisaram dois dias (terça 22 e quarta 23) justamente, devido à falta de pagamento do adiantamento salarial.
Sobre a primeira parcela do 13º, que deveria ter sido paga até ontem (30), foi dito aos funcionários que o pagamento poderá ocorrer amanhã (2), caso a Prefeitura cumpra o repasse de R$ 250 mil que prometeu para esta sexta-feira. Em relação ao salário de novembro, a expectativa de pagamento é para a próxima terça-feira (6), quando sindicato, empresas e prefeitura voltam à mesa de negociação, no TRT em Campinas. As empresas também não têm dinheiro para pagar, hoje (1), o vale-refeição (VR). 
Por enquanto, a Passaredo e a LLC estão operando normalmente, mas o risco de uma nova paralisação é eminente. O Correio apurou que, caso motoristas e cobradores decidam cruzar os braços novamente, Sindicato e Passaredo empenharão esforços por uma greve parcial, ou seja, que no mínimo 30% da frota atenda a população.
‘Intimado’
O TRT da 15ª Região convocou o prefeito José Pavan Junior (PSDB) para a audiência da próxima terça-feira (6), mas ele não é obrigado à comparecer. A desembargadora que mediou as negociações ontem destacou que, em casos similares ao de Paulínia, “mesmo não sendo obrigados, todos os prefeitos convocados compareceram”. 
Outras empresas
Nossa reportagem pesquisou no Portal de Transparência de Paulínia como andam os pagamentos das empresas Smile, Sancetur e Novo Horizonte, que também atuam no transporte escolar da cidade. 
Somente terça-feira desta semana, a Prefeitura pagou às empresas R$ 2.789.552,80, sendo Sancetur R$ 1 milhão, Smile R$ 800.960,94, e Novo Horizonte R$ 988.591,86. Já o total pago durante todo o mês de novembro foi de R$ 5.421.391,64.

Foto: Internet/Reprodução

<imagem1>trtcampinas.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima