Correio Paulinense

Paulínia, 19 de maio de 2024
Haste quebra e paciente será operada pela 2ª vez, em menos de dois meses

Última atualização em 26 de junho de 2017

No dia 30 de abril último, Paloma Diniz, de 22 anos, sofreu um acidente de moto, na Avenida José Paulino, e teve o fêmur direito quebrado em três partes. A promotora de vendas foi levada ao Hospital Municipal de Paulínia (HMP), onde passou por uma cirurgia, dia 3 de junho, para colocação de uma haste na parte interna da coxa. Três dias depois ela teve alta e começou o processo de recuperação em casa. “No começo só andava de cadeira de rodas. Depois passei para o andador e nos últimos dez, quinze dias, já estava conseguindo andar devagarinho, sem apoio nenhum”, disse ela.
Quinta-feira (22), Paloma retornou à ortopedia do HMP e, segundo ela, um novo raio-x apontou que estava tudo bem.  “O médico me deu os parabéns, disse que eu estava super bem e que ele achou que eu iria demorar muito para mexer o joelho”, relatou. No entanto, ainda segundo a promotora, no mesmo dia, à noite, a coxa operada começou a doer, de repente. “Aí, sentei no sofá e quando fui levantar já não conseguia colocar o pé no chão, nem caminhar sem apoio. Fiz uma compressa gelada, tomei um remédio e fui dormir, achando que iria acordar ótima, no dia seguinte. Acordei com a coxa inchada e doendo mais ainda”, contou.
Na manhã de sexta-feira (23), a paciente foi levada, outra vez, ao HMP, onde foi feito um terceiro raio-x da coxa operada. “Então, constataram que a haste que estava segurando para meu osso colar havia quebrado. O médico me disse que é muito difícil acontecer isso, mas que às vezes, o material não é muito bom. Ele disse também que a haste será encaminhada à empresa que fornece ao hospital, para ela ver o que aconteceu”, afirmou.  “Agora, vou ter que enfrentar uma nova cirurgia e voltar do zero, passar por tudo de novo. Fiquei acabada, pois, já tinha até um trabalho para fazer esta semana”, lamentou. 
De acordo com ela, a segunda cirurgia está marcada para esta quarta-feira (28). “Eles me internaram na sexta-feira mesmo para garantir minha vaga no centro cirúrgico”, explicou.
Nariz
Paloma Diniz teve, também, o nariz quebrado no acidente. No entanto, segundo ela, mesmo tendo feito um raio-x da face na noite do dia 30 de abril, ninguém percebeu. “Depois, eu comecei a reclamar de dor, aí, foram ver o raio-x de novo e me falaram que meu nariz estava quebrado, mas nem mexeram. Disseram que não iria adiantar, porque não ia resolver muita coisa. Só uma cirurgia plástica mesmo”, finalizou. 
O Correio não conseguiu contato com a Secretaria Municipal de Saúde para comentar o caso.
Fotos: Cedidas

<imagem1>palomadiniz.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima