Correio Paulinense

Paulínia, 22 de maio de 2024
Garcia culpa Caixa pelo atraso na entrega do módulo 1 do “Pazetti” e promete reunião com superintendência do banco

Última atualização em 22 de janeiro de 2014

[imagem] Na tarde de ontem (21), dezenas de compradores do Residencial Pazetti, no bairro Saltinho, protestaram em frente ao PALÁCIO 28 DE FEVEREIRO, sede do governo municipal,  contra a demora na entrega de suas casas. Pressionada, a administração Edson Moura Junior (PMDB) liberou o secretário de Habitação, Danilo Garcia, para discutir com os manifestantes soluções do problema. O encontro no Auditório “Carlos Tontoli” foi marcado por muita tensão.

“O secretário afirma que o Habite-se já foi liberado, beleza, ótimo. O que impede a entrega da obra? Perguntou a compradora de uma das 372 primeiras unidades (Módulo 1) do Residencial Pazetti.  “Então vamos ser objetivos. Tanto é que estive na Caixa e é extremamente delicado. A gente tira uma data daqui, fico à disposição da agenda, inclusive da Caixa, para fazer uma reunião com os três: Construtora (a Mello de Azevedo), Representantes dos Moradores (Associação) e Prefeitura”, disse Garcia e a mulher retrucou: “Você não respondeu, secretário”.
“Secretário, o que falta para liberar?” Insistiu outra futura moradora do residencial. “Falta muito pouco. Faltam alguns detalhes, inclusive o termo de recebimento da obra está aqui. É um documento interno, mas eu libero”, respondeu Garcia. “Então é o banco que tem que liberar?” O secretário confirmou que sim. “Quem é a pessoa responsável na Caixa que o senhor fez a reunião? Nome e sobrenome”. O secretário de Habitação esclareceu que é o Superintendente de Construção Civil da Caixa, mas não soube dizer o nome. 
Bruno Pereira, presidente da Associação dos Compradores do empreendimento habitacional, explicou: “Ele (o superintendente da Caixa) não nos atende porque não reconhece a Associação”. “Ai não é problema meu”, esquivou-se Garcia. “Mas você é o representante do povo, você é o Secretário de Habitação e está aqui para representar a gente”, frisou uma compradora. 
Indignado com a falta de uma resposta concreta por parte do secretário Danilo, um morador sugeriu  que ele e os demais compradores invadam as próprias casas. “Não é simples assim, porque a obra ainda não foi entregue e está em construção”, ponderou o Secretário. “Não é de hoje que estamos cobrando uma solução do senhor. Por que, como representante nosso no banco, o senhor não foi ver isso antes? Questionou o morador. “Estou vendo isso desde setembro”, afirmou Garcia. 
No dia 8 de setembro do ano passado, o prefeito Edson Moura Junior (PMDB) prometeu financiamento especial das 198 unidades (Módulo 3) restantes do Residencial Pazetti para moradores do Acampamento Menezes. Ao contrário dos compradores dos dois primeiros módulos, os do terceiro estarão isentos do pagamento da entrada e do valor da “pré-obra” (juros sob o financiamento cobrado pela Caixa), além de terem 30 anos para pagar os imóveis em e suaves prestações, de ½ (meio) salário mínimo vigente.
Entretanto, quando Moura Junior (PMDB) anunciou o Módulo 3 para as famílias do Acampamento Menezes, algumas pessoas já haviam comprado casas do lote anunciado por ele. Preocupada com a situação, uma compradora questionou: “o pessoal do terceiro módulo que foi sorteado e ainda não assinou contrato vai perder as suas casas? O secretário Danilo Garcia garantiu que não.  “Eu paguei R$ 30 mil de entrada e não assinei o contrato até hoje. Faz 36 anos que eu mora nesta merda de cidade e nunca ganhei nada. Eu não admito”, desabafou a compradora.
Os futuros moradores questionaram o aceleramento da obra do módulo 3. “A obra do terceiro módulo estava parada e do dia para noite o dois foi quem parou e o três ativado a todo vapor. Tanto que hoje o três está no mesmo pé que o dois”, questionou uma compradora. Danilo  explicou que foi para acelerar a licença de operação, junto a Cestesb. “A Comercialização foi feita em três módulos, mas para a Cetesb é um modulo só, um empreendimento só. Queremos ter todos (os três módulos) concluídos até abril”, disse ele. Como a entrega dos dois primeiros módulos estava prevista para setembro do ano passado e março deste, os compradores não gostaram da previsão do secretário.
´Eu fui sorteada aqui (no Auditório Carlos Toteli),  sentei aqui e peguei a minha colinha. Eu sei onde é minha casa, eu sei o meu número. Eu quero saber: vai dá a minha casa pra alguém ou não vai? Olha bem para a minha cara, o meu marido trabalha como um condenado”, desabafou outra compradora do módulo 3. “Você deu entrada, não assinou o contrato”, respondeu Garcia.
Ao anunciar a previsão de entrega do Residencial Pazetti para até o mês de abril, Danilo Garcia foi questionado sobre o empenho da administração Moura Junior (PMDB) para entregar, no dia 28 de fevereiro próximo, aniversário da emancipação política de Paulínia, as 593 casas do Residencial Vida Nova, ao lado do ginásio Agostinho Fávaro, João Aranha. “Você está preocupado pra entregar dia 28 para fazer política”, disse um comprador. Garcia não respondeu. 
O secretário de Habitação garantiu pedir à superintendência da Caixa Econômica Federal uma reunião com os representantes dos compradores do Pazetti. “E esta reunião não é para daqui a alguns dias e sim para questão de horas”, ressaltou ele. “Então vamos aguardar. Se ele (Danilo Garcia) não der uma resposta até amanhã (hoje, 22) como prometeu, depois de amanhã (23) voltaremos aqui, desta vez com o triplo de pessoas”, sugeriu uma compradora, que teve apoio unânime. 
Ao tentar culpar a antiga administração da cidade por alguns problemas no Residencial Pazetti, o secretário de Habitação foi interrompido por uma compradora.  “A gente não quer saber o que a administração passada fez de errado. Nós queremos a solução. Queremos ser tratado por igual. Se eu pegar o telefone e ligar para a Caixa não vou conseguir falar com ninguém. Por isso, estamos querendo falar com eles, através do secretário da nossa cidade. Agora se você não consegue o contato aí complica”.

Mais notícias sobre esta reunião você confere sexta-feira (24) na coluna Deixem-me Falar, do jornalista Mizael Marcelly. 

Fotos: Lucas Rodrigues/CP imagem

<imagem1>4b1a28a9c76f0b99cb428dc4c607640f.JPG</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima