Correio Paulinense

Paulínia, 19 de maio de 2024
Formada CEI da Saúde: Tiguila (PRTB), Edilsinho (PPS), Custódio (PT), Mota Pinto (PSDC) e Cazellato (PP)

Última atualização em 22 de outubro de 2013

[imagem] Na manhã de hoje (22), o presidente da Câmara de Paulínia, vereador Marcos Roberto Bolonhesi (PP), o Marquinho Fiorella, comandou os trabalhos para a escolha dos cinco membros da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Saúde, aprovada por unanimidade na última terça-feira, dia 15.

Quatro partidos  – PSDC, PT, PP e PRTB – indicaram os seus respectivos representantes na CEI da Saúde. A quinta e última vaga foi sorteada entre os vereadores Sandro Caprino (PRB), Fábio Valadão (PROS), Zé Coco (PTB), Gustavo Yatecola (PTdoB). Os vereadores Danilo Barros (PCdoB) e Marcos Roberto de Bernarde, o Marquinho da Bola (PSB) optaram por não disputar a última vaga.

Já as vereadoras Siméa Zanon (PSDC), Ângela Duarte (PRTB) e o vereador João Carlos Mota (PT), que já tinham representantes de seus partidos na Comissão, não puderam participar do sorteio, conforme determina o Regimento Interno da Câmara. Pelo RI o presidente Fiorella também não pôde ser incluído na urna.

Composição: Tiguila Paes (PRTB), Presidente; Du Cazellato (PP), Vice-Presidente; Custódio Campos (PT), Relator; Edilsinho Rodrigues (PPS), Sub-Relator; João Mota Pinto (PSDC), Secretário. Segundo o presidente da CEI da Saúde, o prazo de 120 (cento e vinte) dias (prorrogável pelo mesmo período) para conclusões dos trabalhos já está contando, a partir de hoje. “A Câmara e a sociedade anseiam que a Comissão cumpra com o seu papel original: o de contribuir para melhorar a Saúde da nossa cidade. Todos nós, da CEI, estamos dispostos a trabalhar incansavelmente, para colhermos frutos muito positivos  para a população usuária da rede ”, comentou Tiguila Paes (PRTB).  
A primeira reunião da CEI ainda não tem data definida., mas a principal linha de trabalho já foi traçada por seu Presidente. “Prefiro não adiantar nada agora, pois o trabalho de uma Comissão importante como esta deve ser desenvolvido com muita responsabilidade e respeito aos fatos e as pessoas que eventualmente venham a ser ouvidas. Entretanto tudo será feito de forma transparente e levado ao conhecimento público sempre no momento certo”, finalizou o Presidente da Comissão.
Fotos: Cláudia Arantes/CMP – Arte: CP Imagem 

<imagem1>0c5c70b045894b02065eeb591ec5b5aa.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima