Correio Paulinense

Paulínia, 29 de maio de 2024
FELIZ 2014 OU 1993? Moura pai pode ter colocado “cabresto” nos vereadores que aprovaram o DESCASO E DESRESPEITO com a data da Emancipação Política da City.

Última atualização em 7 de janeiro de 2014

[imagem] Boa taaaaaaaaaaaaarde meus amores! Estava em São José do Rio Preto, quando 2013 abriu passagem para 2014. Enquanto todos brindavam o ANO NOVO, ergui a taça de Chandón para o ANO VELHO, o melhor de toda a minha a vida. Chorei muito, me decepcionei, descobri coisas cabeludas, tive crises nervosas LUTANDO PARA QUE O PIOR NÃO ACONTECESSE, mas, infelizmente, não dependia apenas de mim. Porém, o destino se encarregou de passar uma borracha em tudo que me deixava infeliz e me abriu um novo e iluminado caminho, coisa que eu achava impossível de acontecer, mas aconteceu. OBRIGADO MEU DEUS, POR TUDO. Agora vamos abrir alas para os bafos e babados 2014, que promete muuuuuuuuito

Como corre à boca miúda que os “dois prefeitos” pretendem renovar parte do Secretariado Municipal não posso deixar de sugerir “cartão vermelho” para o Secretário responsável pela redação dos Projetos de Lei que o “prefeito de direito”, Moura Junior (PMDB), envia à Câmara da City.  No texto do PL 51/12, que propõe a criação da “Medalha Regina Moura”, o filho assinou que a Secretaria da Criança e do Adolescente (SECA) foi criada na gestão do pai 1997/2000. Oxe! Esse povo é doido é? Tomaram água de ”pitoca” foi? Nesta época o prefeito era o queridíssimo Dude Vedovello. Ah, dá licença!  
E nem adianta querer tirar o “fiofó” da reta, alegando que foi erro de digitação. FOI INCOMPETÊNCIA PURA. Só resta saber quem é o incompetente: o “raposa velha” Doutor Queiroz, Secretário-Chefe de Gabinete, ou o atrapalhado Arthur Augusto Campos Freire, secretário dos Negócios Jurídicos.  Um ou outro, para mim tanto faz. O problema é de Moura Junior (PMDB) que vive pagando mico e se metendo em enrascadas, como a do “golpe da casa ecológica”, por conta de uma assessoria que não sabe nem quando o seu pai governou a city.  Eita povo ruim de serviço hein?  
Absolutamente nada contra a proposta da nova honraria municipal. Repito: ABSOLUTAMENTE NADA CONTRA. Porém, NADA A VER conceder a “Medalha Regina Moura” para atores ou profissionais do entretenimento engajados em causas sociais. Durante todo o tempo em que Regina presidiu o Caco (Centro de Ação Comunitária), extinto por seu enteado Moura Junior (PMDB), ela nunca teve o apoio de artistas, produtores ou cineastas.  Quem sempre apoiou todas as ações solidárias desenvolvidas ou encabeçadas por ela, como, por exemplo, o Caco Shop, foram as empresas parceiras e funcionários da entidade e não Julia Roberts ou Murilo Rosa. Tá boa? A “Medalha Regina Moura” tem que reconhecer entidades e pessoas de Paulínia, que desenvolvem ações e projetos em favor dos menos favorecidos. Artistas, cineastas e produtores já têm a “medalha” que mais desejavam: O DINHEIRO PÚBLICO DE PAULÍNIA. E esse ano eles terão muuuuuuuuuuuuuuuuuito.
Seria uma simples troca de nome se não fosse uma tremenda falta de respeito à Emancipação Política da City e ao mesmo tempo um fortíssimo indício de que Moura pai, mais uma vez, pode ter colocado cabresto na maioria dos vereadores paulinenses. Que decepção, se for isso mesmo. E nem adianta ficarem bravos comigo, pois a aprovação do “novo” nome do Paço Municipal nos leva a crer que daqui por diante o governo Moura (pai e filho) aprovará o que quiser. Paulínia Filmes (510 milhões públicos), outra Pirâmide Fantasma (R$ 114 milhões) e por aí vai. Tudo superfaturado, lóóóóóóógico.  
Moura pai deve ter mandado um peru de Natal bem goooooooordo e importado para cada um dos dez vereadores que passaram por cima do “28 de Fevereiro” e aprovaram o fracassado slogan “Cidade Feliz” para o prédio da Prefeitura. E nem adianta, na próxima sessão, neguinho querer justificar que “28 de Fevereiro” é o nome do Fórum Municipal, pois não vai colar.

Por acaso a Câmara aprovou algum Projeto de Lei dando este nome a sede do Poder Judiciário local?
Pelo que eu saiba, não. O que aconteceu foi que quando mudaram a Prefeitura para a sede nova deixaram a placa no antigo e pronto. Aí, como Moura pai se julga até mais importante do que a Emancipação Política da City resolveu imprimir a sua vaidade pessoal no Paço Municipal – duas vezes, inclusive: em 2004 e 2013, sempre com o apoio da maioria da Câmara. Fazer o quê?
Desde ontem, um movimento popular contra a mudança de nome do Paço Municipal está coletando assinaturas na Praça dos Bombeiros, no Centro da City. O abaixo-assinado pretende fazer a Câmara rever a decisão e manter o “Palácio 28 de Fevereiro”. O documento será entregue às autoridades competentes. Leia mais sobre o assunto. 
Agora eu pergunto: um projeto de lei que enaltece a vaidade pessoal de um ex-prefeito é de interesse da população? Ao aprovarem esse absurdo, infelizmente, os vereadores Gustavo Yatecola (PTdoB), Edilsinho Rodrigues (PPS), Zé Coco (PTB), Du Cazellato (PP), Marquinho Fiorella (PP), Custódio Campos (PT), João Mota Pinto (PSDC), Danilo Barros (PCdoB), Marquinho da Bola (PSB) e Sandro Caprino (PRB) sinalizaram que a “Câmara dos Sonhos” pode ainda não ser a eleita em 7 de outubro de 2012. Mas não vamos perder totalmente a esperança, pois quem sabe não foi apenas um “deslize”. 
Bem meus amores por hoje é só. Um 2014 Espetacular para todos nós, com muita saúde, abençoado e protegido sempre por NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Beijos e abraços. Au revoir!
Foto: Lucas Rodrigues/CP Imagem 

<imagem1>3360fc1c82c991bf1529baf9d44f89e5.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima