Correio Paulinense

Paulínia, 25 de maio de 2024
Febre amarela: para receber a dose é preciso ir duas vezes à UBS mais próxima

Última atualização em 23 de janeiro de 2018

Devido à grande procura pela vacina contra a febre amarela em Paulínia, a Secretaria Municipal de Saúde resolveu mudar a forma de acesso à imunização. A partir de quinta-feira (18), quem ainda não recebeu a dose contra doença precisa ir duas vezes à Unidade Básica de Saúde (UBS): a primeira para agendar e, a segunda para receber a dose.
O agendamento só pode ser feito pessoalmente, em qualquer uma das Unidades Básicas de Saúde da cidade, exceto na do João Aranha, de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h, e depende da “quantidade de doses disponibilizada pelo Estado”. Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde, nos próximos dias o governo estadual deve entregar um novo lote com doses.
“É para priorizar a pequena parcela de moradores de Paulínia que ainda não foram imunizado”, explicou o secretário de Saúde, Yanko Gonçalves Mello, sobre o agendamento. No entanto, a Secretaria de Saúde não divulgou estimativa de pessoas que ainda não receberam a dose contra a febre amarela, no município. 
Balanço 2017
Segundo a pasta, no ano passado mais de 42 mil pessoas foram imunizadas contra a febre amarela em Paulínia. “De acordo com a Vigilância Epidemiológica, nenhum caso de macaco morto por febre amarela foi registrado no município. A vacina é uma prevenção e deve ser recebida pelo morador que ainda não se imunizou”, afirmou a assessoria de imprensa da Prefeitura.

Serviço
Quem deve ser vacinado? 
Precisam ser imunizadas indivíduos a partir dos nove meses de idade. As restrições individuais serão analisadas pelos profissionais de saúde. A vacina contra a febre amarela é de dose única e garante imunidade para o resto da vida e, por isso, quem já foi vacinado anteriormente não precisa realizar o reforço.
A doença
A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Muitas vezes, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas, pois são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. 
A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela. Fonte: Secretaria Municipal de Saúde de Paulínia.

<imagem1>vacinafebreamarelaPaulíniaSP.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima