Correio Paulinense

Paulínia, 16 de junho de 2024
Falta de combustível na Prefeitura de Paulínia impede que viaturas da GM façam o patrulhamento na cidade

Última atualização em 11 de novembro de 2014

[imagem] O Correio Paulinense Online apurou que está faltando gasolina na garagem da Prefeitura de Paulínia, para abastecer a frota municipal. Segundo um funcionário da garagem, que prefere não ser identificado, temendo represálias, o problema já dura três dias. “Hoje mesmo, não temos um pingo de gasolina, nem para colocar numa viatura da guarda municipal”, disse o servidor.  

Uma guarda municipal, que também pediu para não ser identificada, pelo mesmo motivo, confirmou que o problema está afetando o trabalho da corporação. “Apenas as viaturas que ficam em pontos fixos estão fora do pátio, mas a maioria está parada aqui na sede, sem gasolina para fazer as rondas”, disse a Gm.  Ainda de acordo com ela, as poucas viaturas nas ruas estão rodando “no osso” (quase sem gasolina). “Se acontecer uma ocorrência grave e dependendo da distância as viaturas não têm como chegarem no local”, complementou.
Nossa reportagem apurou também que a Prefeitura vinha comprando combustível de um posto da cidade, mas o fornecimento teria sido cortado, por falta de pagamento. Há informações que a falta de combustível estaria afetando também outros setores públicos, exceto o Samu, cujas viaturas são movidas a óleo diesel.

Segundo informações, a Prefeitura prometeu normalizar o abastecimento ainda na tarde hoje (11). 

Foto: Arquivo/CP Imagem

<imagem1>0a520aabeb0e567bcb0ff6a34fc0b3d7.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima