Correio Paulinense

Paulínia, 21 de abril de 2024
Eleições 2024: Tuta troca de partido e será candidato à sucessão de Cazellato

Última atualização em 29 de fevereiro de 2024

 Tuta Bosco e Paulinho da Força, presidente nacional do Solidariedade, na sede do partido em São Paulo (SP) – Crédito: SD Paulínia

Após quase 13 anos filiado ao Cidadania (antigo PPS), o empresário Ademir Antonio Bosco, conhecido politicamente como Tuta, deixou o partido na última quinta-feira (22), quando assinou com o Solidariedade e assumiu a presidência da legenda em Paulínia.

A filiação aconteceu em São Paulo (SP), sob a bênção de Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, deputado federal e presidente nacional da  legenda. O encontro serviu ainda para a direção do SD ratificar a pré-candidatura de Tuta à Prefeitura de Paulínia, nas eleições de 6 de outubro deste ano.

Através de sua assessoria, Tuta comentou a troca de partido. “Estou muito feliz. Na verdade, minha filiação ao Solidariedade consolida uma parceria iniciada lá em 2016, quando o partido indicou o vice que disputou a prefeitura junto comigo. Com o apoio dos presidentes nacional e estadual, Paulinho da Força e Alexandre Pereira, o Solidariedade de Paulínia volta ao cenário eleitoral da cidade, desta vez, mais fortalecido e preparado para eleger vereadores e, claro, disputar a prefeitura da cidade”, diz a nota enviada ao Correio.

Retrovisor
A carreira política começou a ser desenhada em 2011 com o bordão “Tuta Vem Aí”, que tornou-se muito popular.  Entretanto, a primeira participação em disputas eleitorais aconteceu em 2016, quando ele concorreu a prefeito pela Coligação “Viva Uma Nova Paulínia”, formada por 15 partidos, incluindo o então PPS.   

Apesar de não ter sido eleito, a estreia nas urnas foi muito bem sucedida. Segundo dados da Justiça Eleitoral, em 2016, Paulínia totalizou 51.787 votos válidos. Tuta recebeu 13.765 (26,58%), a terceira maior votação daquela eleição, disputada por sete candidatos e vencida por Dixon Carvalho. Além disso, a Coligação “Viva Uma Nova Paulínia” elegeu sete vereadores para o mandato 2017/2020.

Em 2019, após a cassação do mandato de Carvalho, Tuta disputou a inédita eleição suplementar para prefeito de Paulínia e, novamente, terminou em terceiro lugar, dessa vez, com 9.485 votos recebidos. O primeiro colocado, Du Cazellato (PL), obteve 13.119.

No ano seguinte, o empresário do setor de petróleo contraiu Covid-19, ficando vários dias internado com sintomas graves da doença. Felizmente, ele venceu o coronavírus, recebeu alta hospitalar, mas teve que continuar o tratamento em casa.  Assim, para cuidar da saúde,  Tuta desistiu de disputar a prefeitura em 2020, e resolveu apoiar  a reeleição de Cazellato (PL). Por sua vez, segundo informações, Cazellato teria prometido apoiá-lo para prefeito, nas eleições deste ano.  

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima