Correio Paulinense

Paulínia, 20 de julho de 2024
Eleições 2024: Paulínia pode ter segunda chapa de mulheres à prefeita e vice

Última atualização em 26 de junho de 2024

A convenção partidária que pode definir a segunda candidatura feminina ao comando do Executivo Municipal deverá acontecer entre 20 de julho e 5 de agosto – Foto: Assessoria

A advogada e pré-candidata à prefeita de Paulínia Priscilla Bittar (PSB) recebeu quinta-feira passada (20) a sindicalista e professora aposentada Cláudia Pompeu (PCdoB). O encontro aconteceu no escritório de Bittar, onde, segundo ela, foi discutida a possibilidade de ambas concorrerem à Prefeitura de Paulínia nas eleições municipais deste ano.

“Se isso acontecer, será a segunda vez que duas mulheres concorrem aos cargos de prefeita e vice. O lugar das mulheres é onde elas quiserem”, comentou Bittar em suas redes sociais. As primeiras mulheres que disputaram juntas o comando do Executivo municipal foram Angela Duarte (prefeita) e Paula Regina Benites (vice), ambas pelo PRTB, na Eleição Suplementar de 2019.

Pompeu é presidente municipal do PC do B, ex-presidente e atual vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Paulínia (STSPMP).
A possível vice de Bittar defende mais mulheres como protagonistas na política de Paulínia,  pois, há anos, a cidade vem sendo governada pelos mesmos grupos, formados majoritariamente por homens. “Estamos cansadas disso”, afirmou. “Estamos lutando contra o machismo”, reforçou Bittar.

Federação
O PC do B, partido presidido por Pompeu, forma com o PT (Partido dos Trabalhadores) e PV (Partido Verde) a Federação Brasil da Esperança. Entretanto, apenas o PT anunciou pré-candidato a prefeito de Paulínia: o advogado Lafaiete Biet.

Recentemente, bombou nas redes sociais um debate acalorado sobre o possível apoio do presidente Lula (PT) à candidatura de Priscilla Bittar (PSB) e não ao futuro candidato do partido na cidade, Dr. Lafaiete. A polêmica também foi discutida por Bittar e Pompeu, no encontro de quinta-feira.

Advogada e  sindicalista desejam que a provável dobradinha entre elas à Prefeitura de Paulínia, nas eleições de 6 de outubro, aconteça da melhor forma possível para as legendas envolvidas. Entretanto, Bittar afirmou que não tolera intimidações ou ataques de homens que se dizem progressistas, mas não aceitam a relevância política feminina, seja no âmbito local ou nacional.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima