Correio Paulinense

Paulínia, 20 de maio de 2024
“É calúnia e difamação”, diz ex-prefeito Pavan (PSDB) sobre “bloqueio” citado pela presidente do sindicato

Última atualização em 5 de janeiro de 2017

O ex-prefeito de Paulínia José Pavan Junior (PSDB) rebateu a declaração de Cláudia Pompeu, Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, afirmando que ele teria deixado “as finanças bloqueadas, para prejudicar o funcionalismo”.  Na nota de esclarecimento, Pavan (PSDB) classifica de “calúnia e difamação” a afirmação da sindicalista. 
Pompeu afirmou o suposto bloqueio em sua página no Facebook, após uma reunião que teve com o atual prefeito Dixon de Carvalho (PP), na tarde desta quarta-feira (4), para tratar sobre “o pagamento dos 25% restantes do salário de dezembro, do 1/3 de férias e um percentual do adiantamento do salário das férias” da categoria. 
Segundo o ex-prefeito, o Orçamento 2017 só foi protocolado na Prefeitura no dia 30 de dezembro, às 15h46. “Os bancos não funcionaram no dia 30, o que obrigou a prefeitura a encerrar o exercício no dia 29”, diz a nota. O sistema Sino.Consulta da Câmara Municipal de Paulínia, mostra que as 12 Emendas Modificativas à peça orçamentária, de autoria do vereador Tiguila Paes (PPS), foram protocoladas na Prefeitura às 16h28 de terça-feira (27/12), quando os vereadores aprovaram o Orçamento e suas respectivas Emendas. Já a data em que o Orçamento Geral foi encaminhado para sanção do então prefeito não aparece no sistema da Câmara, na internet.
Tentamos contato com o ex-presidente da Câmara, o atual vice-prefeito Sandro Caprino (PRB), mas não conseguimos.  Também não conseguimos localizar a presidente do STSPMP, para comentar o assunto.
LEIA A NOTA ENVIADA PELO EX-PREFEITO DE PAULÍNIA.
 ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO E AOS SERVIDORES

O cidadão José Pavan Junior, ex-prefeito de Paulínia, vem a público manifestar sobre inverdades que vêm sendo propagadas nos últimos dias em razão do pagamento de salários e benefícios aos servidores.

Para que os salários, benefícios e férias dos servidores sejam quitados, era necessário que o atual prefeito Dixon Carvalho (PP), sancionasse o Orçamento 2017, aprovado pelos vereadores, o que só foi feito nesta quarta, 4 de janeiro.

Já estão disponíveis no caixa do município R$ 9,8 milhões. No próximo dia 10, estão previstos a entrada de mais R$ 13 milhões. Até o final de janeiro deverão entrar, no total, R$ 59,5 milhões, vindos de repasses do Estado.

Dixon tem usado o sindicato para responsabilizar seu antecessor no caso. Porém, a Câmara só protocolou a peça na Prefeitura na sexta, dia 30 de dezembro de 2016, às 15h46. Os bancos não funcionaram no dia 30, o que obrigou a prefeitura a encerrar o exercício no dia 29.

Com o fim do exercício, as senhas também expiram automaticamente. Portanto, é calúnia e difamação afirmar que “o governo anterior é que bloqueou as finanças para prejudicar o funcionalismo”. O novo prefeito é que precisa reativar as senhas.

Espera-se que o atual prefeito haja com bom senso e respeito aos servidores e à população geral, cumprindo com responsabilidade as obrigações de chefe do Executivo. Para que não pairem dúvidas, os órgãos de fiscalização estão sendo notificados.

José Pavan Junior
Ex-prefeito de Paulínia

<imagem1>pavangreve.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima