Correio Paulinense

Paulínia, 22 de maio de 2024
DECRETO MOSTRA QUE PASSAREDO PEDE NOVA TARIFA DESDE O ANO PASSADO; Parte da frota deveria estar nas ruas; PENÚLTIMO REAJUSTE FOI EM 2011; Culpados; BONAVITA É PRÉ-CANDIDATO!

Última atualização em 16 de junho de 2016

[imagem] Boa tarde, meus amores. Neste momento, estou em Recife, por conta do delicadíssimo estado de saúde do meu amado pai, Gustavo Marcelino. Com a taxa de glicose altíssima, papai está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sendo monitorado para evitar consequências mais graves. Amanhã, dia 17, teremos também o resultado de uma biópsia, que confirmará ou não outro problema. O quadro é difícil, mas enquanto há vida, há esperança, não é mesmo? Por isso, não estou trabalhando 100%, mas farei, daqui, o que for sendo possível.

Estão chegando para mim algumas notícias sobre a greve da Passaredo. Primeiro é preciso lembrar que paralisação em qualquer serviço essencial à população não pode ser 100%, pois assim respeita-se os direitos reivindicados pelos grevistas e o mínimo do direito dos usuários do setor atingido. No caso do transporte coletivo, parte da frota deveria estar atendendo a população –  e no caso do transporte escolar, também. Os motoristas e cobradores da Passaredo e da LLC Transportes estão exercendo o direito legal à greve, por melhores salários e condições de trabalho. Entretanto, as lideranças sindicais sabem que trabalhadores e estudantes dependem do transporte, por isso,  nessa hora, o bom senso deve prevalecer. Assim, penso.
O governo Pavan (PSDB) anunciou na noite de terça-feira (14) um reajuste de R$ 0,25 no valor da tarifa, que passou de R$ 2,60 para R$ 2,85. Como todo mundo sabe, o usuário continuará pagando R$ 1,00 na catraca, de segunda a sábado, e R$ 1,85 serão repassados a Passaredo pela Prefeitura – sempre é bom ressaltar que essa diferença também é paga pela população, através dos impostos que recolhe ao tesouro municipal. Já aos domingos e feriados, quando os passageiros paulinenses não pagam a tarifa na catraca, a Prefeitura repassa o valor total (R$ 2,85) à concessionária do serviço.
O reajuste decretado na segunda-feira (13) pelo prefeito Pavan (PSDB) vinha sendo reivindicado pela Passaredo desde o ano passado, conforme mostra o próprio Decreto. O penúltimo reajuste  foi em 2011 (Decreto), também pelo prefeito Pavan (PSDB), quando a tarifa subiu de R$ 2,30 para R$ 2.60 – ou seja, foram cinco anos sem reajuste tarifário.  Aí fica a pergunta: se a empresa solicitou o reajuste no ano passado, por que a Prefeitura só resolveu concedê-lo agora, depois que motoristas e cobradores, primeiro, ameaçaram e, depois, entraram em greve? 
Evidentemente, o reajuste salarial revindicado pelos funcionários da Passaredo é uma questão exclusiva deles com a empresa, a quem cabe decidir conceder ou não. Por outro lado, o comportamento contratual da Prefeitura com a empresa de ônibus, especialmente no campo financeiro, de fato, contribui consideravelmente para episódios positivos e negativos, como o da atual greve, na prestação dos serviços à população. Se a concessionária presta o serviço e não recebe por ele como deveria receber, logicamente, ela terá dificuldades para cumprir suas obrigações patronais. 
Vejam bem, no dia 11 de abril a Prefeitura empenhou R$  5.262.300,00 para a Passaredo, que não foram pagos até hoje, segundo consta no Portal de Transparência do Município. Portanto, isentar administração Pavan (PSDB) de qualquer responsabilidade, mesmo que indiretamente, pela greve do transporte coletivo municipal é, no mínimo, ingenuidade. Observem que as justificativas dos decretos de reajustes é justamente o de “evitar o colapso no sistema”. Em minha opinião, a Prefeitura tem a sua parcela de culpa, sim – gostem ou não, aceitem ou não. Demora pagar, demora reajustar, provoca o colapso, que deveria evitar.
Greve política? Ao mesmo tempo em que afirma ser e critica, um interlocutor do governo Pavan (PSDB) cobra nas redes sociais que pré-candidatos a Prefeito se posicionem contra ou a favor da  paralisação na Passaredo. Primeiro, em minha opinião, é muita pretensão o cidadão achar que pode sair cobrando as pessoas, como se todo mundo fosse subalterno a ele, às suas vontades caprichos e delírios. Ah, thaaaaaaa!!! Escassez crônica de “semancol”. Segundo, penso que a tal “convocação”, para a qual ninguém é besta de dá bola, tem justamente o intuito de inserir a política partidária na greve da Passaredo e, assim, tirar o foco da parcela de responsabilidade que o atual  governo municipal tem sobre a paralisação do serviço de transporte público municipal
Lembram da greve dos servidores, no ano pré-eleitoral de 2011, quando mouristas infiltrados prejudicaram e muito a legitimidade do movimento? Pois bem, é justamente isso que o interlocutor pavanista quer, ou seja, que prefeituráveis façam da greve da Passaredo “palanque eleitoral”, para depois o chicote “istralar” (como se diz aqui, no meu Pernambuco) nas costas deles. Os negos pensam que os outros são trouxas.

Aliás, (só o interlocutor e mais duas ou três pessoas entenderão esse trecho) a greve na Prefeitura, há cinco anos, foi programada com um objetivo, mas a situação fugiu do controle e custou a reeleição nas urnas de Pavan (PSDB) e o sofrimento de milhares de pessoas, que ficaram quase que totalmente desassistidas no período da paralisação. Agora, o interlocutor e “pai da politicagem” está querendo fazer o mesmo. “Burrice é fazer as coisas sempre do mesmo jeito, esperando resultados diferentes”, já diz o filósofo. Neh?

Mudando de assunto, o ex-vice-prefeito Bonavita (PTB) me confirmou que é mesmo pré-candidato à Prefeitura da City, nas eleições deste ano.  Bona acredita piamente que conseguirá reverter seu atual impedimento jurídico-eleitoral e, assim, registrar sua candidatura. Pela lei eleitoral, candidatos sub judice (que aguardam decisão judicial) podem fazer campanha normalmente, por conta e risco, claro. “Estou muito confiante (que será candidato)”, disse ele. O cearense tem cumprido uma exaustiva agenda de visitas e reuniões políticas, as quais, segundo informações, têm feito ele pontuar nas pesquisas de intenções de votos para prefeito. Vamos aguardar!
Bem meus amores, por hoje é só. Tenham todos um fim de semana abençoado e protegido por NOSSO PODEROSO E GLORIOSO DEUS. Muitos beijos e abraços!

Foto: Facebook/Reprodução

<imagem1>af754143f7ed2bec6a4c35397973c47f.jpg</imagem1>

<imagem2>af754143f7ed2bec6a4c35397973c47f.jpg</imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima