Correio Paulinense

Paulínia, 19 de maio de 2024
Como “serviçal político” dos Moura, Caprino deveria entender que após um ano de governo a população já está bem consciente que eles são mais do que incompetentes: SÃO PERVERSOS!

Última atualização em 6 de agosto de 2014

[imagem] Boaaaaa taaaaaarde meus amooooooores. A estreia da transmissão das sessões da Câmara pela internet, ontem (5), foi perfeita.  Para mim, como jornalista, foi um ganho importantíssimo, pois cobrir os trabalhos do Legislativo na privacidade da redação facilita tuuuuuuudo.  Para a sociedade paulinense, uma oportunidade e tanto de acompanhar o desempenho, o perfil, as posições políticas e as ações legislativas de cada vereador. Além disso, a população poderá conferir com os próprios olhos e ouvidos (e não de ouvir dizer) quem verdadeiramente está à serviço dela ou descaradamente dos perversos Moura (pai e filho), na Câmara. Todos os meus parabéns à Angela Duarte (PRTB) e  Doutor João Mota (PT), pela iniciativa de levar as sessões para dentro das casas das pessoas, através da internet, o que certamente provocará grandes e importantes mudanças na concepção política da população. Pela repercussão nas redes sociais, a transmissão bombou  e acho que o presidente Fiorella (PP) deveria acrescentar “À VOCÊS AÍ DE CASA O NOSSO MUITO OBRIGADO PELA AUDIÊNCIA” no texto de encerramento das sessões.

Estrategicamente, o líder de governo Sandro Caprino (PRB) só fala depois da oposição, entretanto, mesmo assim tem sido um fiasco a cada sessão. Sobre a viagem internacional do  “chefe” Moura Junior (PMDB) Caprino argumentou que “o prefeito é um ser humano, com direito de viajar e ter sua vida particular respeitada”. Oxi! E Caprino achava que Moura Junior fosse o quê? Uma Divindade, por acaso? Me poupe! Sobre as informações da viagem, pedidas por Angela Duarte (PRTB) e Fábio Valadão (PROS), o líder já adiantou que o prefeito não viajou com dinheiro público e que não cometeu nenhuma ilegalidade. Na concepção do vereador mourista, como viajou com dinheiro próprio, segundo ele, Moura Junior (PMDB) não tem obrigação de dar satisfações à ninguém. Ah vá! Esse tipo de argumento é típico de quem pensa que somos um bando de trouxas (bobos), como o próprio Caprino (PRB) já xingou algumas pessoas, outro dia, na Câmara.

No mínimo, Moura Junior (PMDB) tem que provar que não ficou fora do país mais tempo do que os 15 dias determinados pela Lei Orgânica do Município (Art. 44), para viagens sem autorização da Câmara. Certo? Estando tudo certo, tudo bonitinho, mesmo assim, não se pode ignorar que enquanto o prefeito relaxava na Califórnia, pacientes em estado vegetativo não tinham o que comer, porque ninguém podia autorizar a compra emergencial da dieta enteral. E o Vice-Prefeito Bonavita (PTB) serve pra quê? Ah, havia esquecido que não é uma questão de serventia e sim de confiança no Vice.  Então o prefeito larga a city, não deixa ninguém em seu lugar e ainda não é obrigado à dar nenhuma satisfação à população?  É o cumulo da prepotência!

Amarrado com sete nós ao passado, Caprino (PRB) continua usando a administração Pavan Junior (PSB) para tentar enganar a opinião pública, dizendo que todos os problemas da city é culpa do ex-prefeito. “Vereador, se eu fosse o senhor teria vergonha de continuar com esse discurso medíocre, politiqueiro da pior espécie e mentiroso. Então quer dizer que a culpa da APAE só ter recebido apenas uma das dez parcelas da subvenção 2014, aprovada em janeiro pelo senhor e seus colegas, também é do ex-prefeito? Ah, dá licença. Como serviçal político dos Moura, o senhor deveria entender que após um ano de governo, a população já está bem consciente que vocês (governo) são mais do que incompetentes, são perversos, muito perversos, politicamente falando.  Um governo que se preocupa com o povo não comete todas as atrocidades que vocês cometeram e vem cometendo, desde que assumiram o poder. Esqueça Pavan de uma vez por todas, reconheça que o governo que tanto defende é um verdadeiro desastre e passe a lutar, VERDADEIRAMENTE, pela população que o elegeu, afinal, esse deveria ser o seu papel”.

Ah, meus amores, não aguento tanta safadeza e cara de pau. Vejam bem, pela conversinha de Caprino (PRB) ele é contra a Câmara instaurar uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar supostas irregularidades na rede municipal de Educação. “Uma CEI neste momento só se existisse fraude, coisas erradas”, disse o vereador. Oxi! E como ele pode garantir que não existe fraude na Educação? A primeira fraude contra a Educação Municipal foi o governo que ele defende ter prometido arrumar o setor em 180 dias e fazer justamente o contrário, deixando tudo muuuuuuuito pior do que antes.  Coisas erradas tem pra “dar, emprestar ou vender”. Então, como o vereador pode argumentar que investigar a Educação, neste momento, não faz sentido?  “Podemos fazer trabalhos positivos, ouvir a Secretária (Rita Lanza), os pais, os alunos”, sugeriu Caprino (PRB), deixando parecer, nas entrelinhas, que aceita tudo na Educação, menos uma CEI para investigar a pasta. Quem não deve, não teme.  O vereador Custódio Campos (PT) disse que vai apresentar a instauração da CEI da Educação na próxima sessão e conta com o apoio de todos os colegas. Será que vai passar? Tenho fortes dúvidas. Vamos aguardar! 

Outra justificativa absurda do líder de governo, na sessão de ontem (5), foi em relação aos editais milionários da administração Moura Junior (PMDB), barrados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), por suspeitas de irregularidades. Primeiro, Caprino (PRB) disse que não tinha nenhuma irregularidade no edital de R$ 114 milhões para reformar todos os prédios públicos, pois apenas colocaram alguns itens que não poderiam ter colocado. Ora, por exemplo, querer contratar laboratorista, auxiliar de laboratório, 7200 extintores de incêndio, 150 carros de aluguel, através de um edital para reforma de construções, não é uma irregularidade? Ah vááááá!!! Leiam a matéria sobre o cancelamento deste edital!

Como se não bastasse e sem citar nomes o vereador acusou a oposição de barrar as licitações, para prejudicar o governo que ele defende. Outra tentativa medíocre de achar que todo mundo é burro. Oposição ou não, as pessoas apenas questionam os órgãos competentes (Tribunal de Contas e Poder Judiciário) sobre a legalidade de determinado edital. Por exemplo, pela segunda vez, Moura Junior (PMDB) tentou destinar R$ 17 milhões para festas no município e nas duas vezes o TCE barrou, por suspeitas de irregularidades nos dois editais lançados. Se tudo estivesse dentro da lei, nem o Papa Francisco questionando, o Tribunal barraria, concordam?  Sobre a licitação das reformas, o vereador Fábio Valadão (PROS) respondeu na lata. “Ela foi barrada por incompetência de quem fez. A oposição não tem nada a ver com isso”.  Mais incompetente ainda é quem defende descaradamente a incompetência alheia. É “pakabá”!
Como não se indignar com vereadores que apoiam e defendem, cada um do seu jeito, um prefeito como Moura Junior (PMDB) que dá calote até numa instituição como a APAE? Até hoje só pagou uma parcela de R$ 24 mil dos R$ 240 mil que a entidade, por lei (55/2013), tem direito este ano. Aliás, a lei das subvenções também foi aprovada pelo vereador Sandro Caprino (PRB) e demais aliados e não está sendo cumprida pelo prefeito que eles defendem. Ontem (5) teve mais um manifesto da APAE, dessa vez contra o não pagamento da subvenção 2014, mas nenhum deles tocou no assunto na sessão. Todos se fingiram de mortos e pais e alunos da APAE que se danem.
Depois da caminhada pela avenida José Paulino, o presidente da APAE, Valmir Brustolin, protocolou um documento na Câmara, pedindo ao presidente Fiorella (PP) providências para fazer Moura Junior (PMDB) cumprir a lei. Sobre isso, Fiorella (PP) me disse agora há pouco que ainda não recebeu o documento, mas quando receber irá encaminhá-lo ao Jurídico da Câmara para ver que providências o Legislativo poderá tomar. Gente, se a Câmara não puder fazer nada para que uma lei aprovada por ela seja cumprida aí danou-se tudo. Podem tratar de devolver os R$ 20 milhões públicos que recebem para trabalhar pela população,  fechar o Prédio Ulisses Guimarães e cada um tomar seu rumo. É inadmissível a Câmara ser tão submissa assim.
“Tudo bem” que para assinar a dispensa de um servidor do quadro de conselheiros do PauliPrevi seja necessário pedir autorização ao “chefe”.  “Tudo bem” discutir previamente sobre contratos da Câmara com pai ou filho. “Tudo bem” não dar um passo sem autorização “lá de cima”. Agora, não tomar nenhuma providência para fazer valer uma lei que beneficia  120 crianças excepcionais aí será nojento e vergonhoso de++++++. Será que o Jurídico da Câmara vai encontrar uma Lei que proíba o cumprimento de uma outra lei? Só faltava essa! Vamos aguardar.
Falando nisso, a Câmara está em contenção de despesas, por isso o “café cappuccino” foi abolido do cardápio, desde a semana passada, segundo informações. Será que a reforma dos gabinetes vai custar mais do que os quase DOIS MILHÕES E TREZENTOS MIL REAIS previstos?  Aliás, o presidente Fiorella (PP) está investindo pesado na estrutura física do Legislativo. Enquanto Moura Junior (PMDB) não está nem aí para as ruas esburacadas, o “peixe” mandou até trocar o piso do estacionamento da Casa por um novinho em folha. Resumindo, a Câmara está um verdadeiro canteiro de obras, para melhor atender os vereadores e a população. Tá certo….
Bem por hoje é só. Fiquem NA PAZ E PROTEÇÃO DE DEUS, TODO PODEROSO. Na próxima coluna, outros bafos e babados da sessão de ontem e de Paulínia City. Beijos, abraços. Au revoir!

Foto: Lucas Rodrigues/CP Imagem

<imagem1>42a3cb9c74140f653a7ca1aa9bb7f0cc.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima