Correio Paulinense

Paulínia, 22 de maio de 2024
Cazellato (PSDB) pauta contas de Pavan (PSDB) e ex-prefeito pode ficar inelegível

Última atualização em 13 de agosto de 2017

O presidente da Câmara de Paulínia, Ednilson Cazellato, o Du Cazellato (PSDB), pautou para terça-feira (15) a segunda e última votação das contas do município, referentes ao exercício financeiro de 2012, quando o prefeito era José Pavan Junior (PSDB).  Na primeira votação, dia 23 de maio, 14 vereadores acompanharam o parecer do TCE (Tribunal de Contas do Estado) pela rejeição das contas.  
A conclusão do julgamento deveria ter ocorrido dia 6 de junho, mas acabou suspensa por uma liminar judicial favorável ao ex-prefeito da cidade.  A Câmara recorreu ao TJSP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), que cassou a liminar de primeira instância, liberando as contas para votação. Caso a Câmara rejeite, novamente, as contas 2012, o ex-prefeito Pavan (PSDB) ficará inelegível (sem poder disputar cargos eletivos) por até 8 (oito) anos, a partir de terça-feira (15). 
A Câmara de Paulínia também se prepara para votar as contas municipais referentes a 2013, quando Edson Moura Junior (PMDB) e José Pavan Junior (PSDB) administraram a cidade por seis meses, cada um. O TCE (Tribunal de Contas do Estado) apontou uma série de irregularidades e, por isso, recomenda a rejeição pelo Legislativo Municipal.
Os ex-prefeitos de Paulínia já apresentaram suas defesas prévias no processo, que se encontra na Comissão de Finanças e Orçamento, presidida pelo vereador Roberto Aparecido Meschiati, o Kiko Meschiati (PRB).

Foto: CMP

<imagem1>cazellatoCONTASMUNICIPAISDEPAULÍNIA.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima