Correio Paulinense

Paulínia, 25 de maio de 2024
Caprino não justificou “balão” de Moura Junior (PMDB) nas entidades sociais e ainda disse que “a vontade do prefeito era dá mais dinheiro para as instituições” e não tirar. AH THAAAAAAAAAAA

Última atualização em 5 de fevereiro de 2014

[imagem] Boa taaaarde meus amores.  Os estragos causados pelo temporal que castigou a city dia 22 de janeiro foram bem maiores do que acompanhamos in loco ou pelo noticiário. Além de alagar bairros inteiros, derrubar árvores por todos os cantos e inundar o Estádio “Luiz Perissinotto”, a chuva torrencial deixou 100% da city no escuro, por um bom tempo. 

O apagão, talvez o maior da história local, acabou provocando também  perda de vacinas de algumas UBS’s da city. As unidades básicas possuem geradores manuais, que devem ser acionados sempre que falta energia, entretanto não foram. Nestes casos, as vacinas são levadas para a Vigilância Sanitária e depois devolvidas aos postinhos. Acontece que quando a Vigilância mudou-se da Zoonoses para o antigo prédio da EMDEP o gerador que mantém ligados os freezers que refrigeram as doses ficou na Zoonoses. E aí foi impossível salvá-las. Não se sabe a quantidade de vacinas que foram parar na lata do lixo e muito menos o valor do prejuízo aos cofres públicos. Aliás, ninguém nem sabia deste ocorrido. 
A ordem foi para abafar completamente o caso, caso contrário “cabeças rolariam”. Segundo informações, a população não foi prejudicada, porque houve reposição de estoque no dia seguinte. Ainda bem que o prejuízo foi apenas financeiro. Depois do ocorrido, os freezers que estavam na Vigilância voltaram para o Zoonoses, onde fica o gerador central. Agora eu pergunto: por que esconder uma informação tão importante como essa da população? Que que é? Vergonha de assumir a própria incompetência para gerir, TAMBÉM, a Saúde?  Ah, dá licença! Isso todo mundo já sabe.  
Será que Moura Junior (PMDB) achava mesmo que a mentira da “Saúde de Primeiro Mundo, em 180 dias”, prometida por ele dia 08 de outubro de 2012, teria perna longa? Não duvidem, pois esse povo acha que até as mentiras deles são à prova dos detectores mais avançados e precisos do mundo. Ah tha!
A realidade nua e crua é que a Saúde de Paulínia está entrando em “falência múltipla”. Segundo uma funcionária antiga do HMP, no último fim de semana, faltou até água para beber. “Não sei se deixaram de pagar o fornecedor, mas ficamos sem água”, disse ela e acrescentou: “chega à faltar material básico de limpeza para as funcionárias da Corpus trabalharem”. Que situação hein? 
Agora eu pergunto: será que a Comissão Especial de inquérito (CEI) da Saúde tomou conhecimento do caso das vacinas? Será que foi ou vai apurar quantas doses foram perdidas e quanto foi o prejuízo em dinheiro para o município? 
A CEI da Saúde tem a obrigação de investigar mais este triste fato, afinal ela foi constituída justamente para isso – OU FOI E AGORA NÃO É MAIS? Se as coisas “mudaram” então que ARQUIVEM LOGO essa “bagaça”, assim a população não fica alimentando ilusões. Estou errado?
Aliás, na primeira sessão do ano da Câmara, terça-feira (29), a vereadora Siméia Zanon (PROS) perguntou como estava o andamento da CEI da Saúde. Aparentemente irritado, o vereador Tiguila Paes (PRTB), presidente da CEI, disse que a Comissão está parada por culpa da Assessoria Jurídica da Casa (leia-se o advogado Marcelo Turra), que segurou o projeto por um bom tempo, em relação a contratação de uma empresa especializada para auxiliá-lo nos trabalhos. O Regimento Interno da Câmara prevê a contratação de empresa especializada para auxiliar os trabalhos das Comissões Especiais de Inquéritos. 
“Hoje, como é a primeira sessão do ano comecei a conversar com cada um dos vereadores, pedindo pra gente fazer a prorrogação (do prazo da CEI que é de 120 dias, prorrogável por mais 120, uma única vez. A prorrogação é votada em Plenário) e o caminho agora para a contração (da empresa para auxiliar a CEI da Saúde), pois sozinho eu não tenho conhecimento. Acho que o único que tem conhecimento hoje de saúde aqui é o nosso vereador, Doutor Gustavo, o resto ninguém tem.  Então não vamos conseguir um trabalho sem a contratação da empresa”, explicou Tiguila Paes.  
Em seguida o vereador disse ter estranhado o questionamento da vereadora, pois, segundo ele, já tinha falado nos corredores. Oxe! Então a CEI da Saúde virou assunto de corredores? Vai ver os corredores esqueceram de transmitir o recado à Siméia.  Próóóóóximo!!!!
Após cair no descrédito com as entidades APAE, Aupacc, Casa do Menor, Centro São Francisco de Assis, entre outras, garantindo que Moura Junior (PMDB) as receberia na segunda-feira, 27 de janeiro, e depois na terça (28), coisa que não aconteceu, o vereador Sandro Caprino (PRB) teve a cara de pau de afirmar que a vontade do prefeito era ajudar mais as entidades. “Ele mesmo me disse que a vontade dele era dar mais (dinheiro)”, disse o líder mourista na Câmara. 
Gente, eu não ouvi isso. Misericórdia! Nem o Bispo Edir Macedo seria benevolente com Caprino se tivesse ouvido esse sacrilégio político.  E o vereador ainda disse: “tenho orgulho de ser líder deste governo”. Parem o ônibus com destino ao “Deserto da Rainha Priscila” que eu quero descer.  É muita falta de vergonha política. Dá licença! 
A besteira dita por Caprino (PRB) foi nocauteada pela vereadora Angela Duarte (PRTB). “O único orgulho que eu sinto é de representar o povo”, mandou a edil. 
Gente do céu, como um vereador pode sentir  orgulho de participar de um governo que decretou a falência das maiores e mais importantes entidades sociais da city, como o Caco e AIJ, deixando desempregados mais de 400 pais de famílias e milhares de pessoas desassistidas? Como um vereador pode sentir orgulho de um governo que reduziu à pó o dinheiro da APAE, da Aupacc e da Casa do Menor, que tratam de crianças e adultos incapazes e um mês antes gastou TRÊS MILHÕES E MEIO DE REAIS para fazer um festival de cinema de quatro dias? R$ 875 mil por dia. Como pode? Caprino deve ter sido contaminado gravemente pela supremacia Moura – só pode! Me desculpem, mas este vereador É UMA VERGONHA! 
Para o vereador Fábio Valadão (PROS) a responsabilidade do corte do dinheiro das entidades não é do Legislativo. “Nem o próprio líder de governo é favorável ao corte de subvenções,  então que não coloque mais esta situação na conta do Legislativo, pois está é uma decisão única e exclusiva do prefeito municipal”, deixou bem claro. 
O vereador Zé Coco (PTB) disse que a administração Moura Junior (PMDB) “vai provar se é boa ou não nas urnas”. Aí o vesgo grita “Genésiuuuuuuuuuuuuuuuuus!!”! Se continuar do jeito que está, o atual governo municipal só provará uma coisa: QUE É RODAPÉ.  O petebista ainda disse que não estava votando a redução das subvenções das entidades e sim as subvenções 2014. Por intermédio do pai, Moura Junior (PMDB) colocou até Zé Coco (PTB) numa sinuca de bico. Cadê Bonavitaaaaaaaaaa? Tá descansando na casa do Paulo do Trem, no Barão do Café? Ah tha! Desculpem a vergonha que passei.  
Ao falar dos momentos de horror que ele e sua família passaram em dezembro passado, o vereador João Mota Pinto (PSDC), na verdade, estava morrendo de vontade de rasgar  a precariedade da atual Segurança da city. Bateram na mulher dele, a queridíssima Helena, e a todo momento diziam que iam matá-los. “Não quero que aconteça com ninguém, o que aconteceu lá em casa”, disse ele. 
Segundo Mota Pinto (PSDC) estão roubando muitos nos bairros e o povo está amedrontado. Por trás do grito engasgado do vereador e dos agradecimentos à Guarda Municipal por ter chegado no local em dez minutos (depois que os bandidos aterrorizaram e foram embora) está a seguinte mensagem: A SEGURANÇA EM PAULÍNIA ESTÁ UMA BOSTA. Isso mesmo: UMA BOSTA. O secretário Cícero Brito não ficou nem constrangido. 
A vereadora Angela Duarte (PRTB), além de ler a carta de Levi Fidelix, presidente nacional de seu partido, sobre a fidelidade com o PSB 40 de Paulínia, repudiou veementemente a postura de Moura Junior (PMDB) de reduzir drasticamente as subvenções da Apae, Aupacc, Casa do Menor e outras importantes entidades  “Hoje, lamentavelmente, o que vivenciamos no município é  a contramão de tudo que prometeram fazer pelo povo e pelo social da cidade”, afirmou a vereadora. 
Amoooooooooooores, por hoje é isso. Uma tarde abençoada para todos nós. Sexta-feira estaremos de volta, tricotando sobre outros bafos e babados. Beijos e abraços. Au revoir!
Foto: Lucas Rodrigues/CP Imagem

<imagem1>535ae9f0fe41276a9d10ac0107e5672c.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima