Correio Paulinense

Paulínia, 20 de junho de 2024
CAMPANHA DE PALITO VAI GANHANDO ESSÊNCIA MOURISTA; Lacerda desiste de ser prefeito e vai tentar voltar à Câmara; PSDC, PSC E PT podem formar com Solidariedade; E o PSB? Audiência adiada!

Última atualização em 11 de julho de 2016

[imagem] Boaaaaaaaaaaaa taaaaaaaaaarde, meus amooooooores!!! Há coisas que só acontecem em Paulínia City. O vídeo do peemedebista Arthur Freire se pronunciando contra a “PPP do Lixo”, proposta pelo governo Pavan (PSDB), só pode ser visto como uma piada de quinta, contada por uma pessoa que, como ex-secretário dos Negócios Jurídicos, defendeu outra PPP, tão polêmica quanto: a  “PPP do Parque Brasil 500”, que consumiria mais de um bilhão dos cofres públicos, em 30 anos, caso tivesse sido concretizada – só não foi, porque ele caiu da pasta junto com o então prefeito da city, Edson Moura Junior (PMDB), cassado pela Justiça Eleitoral. Ou ele acha que nós, imprensa e população, esquecemos disso? As reações ao vídeo, nas redes sociais, foi  (e tem sido) de indignação, sobretudo. Também, não poderia ser diferente. Cara de pau é pooouco!!

Falando na “PPP do Lixo”, o espirituoso Pavan (PSDB) resolveu mudar para às 19 horas do próximo dia 28 a realização da Audiência Pública, que aconteceria na manhã de hoje (11). Segundo o comunicado oficial, “para o adiamento, a prefeitura considerou a importância da participação popular na audiência, a relevância da contratação, por sua relação com o meio ambiente, e também o conteúdo do artigo 39 da lei federal nº 8.666/1993”. No último dia 30, o vereador Tiguila Paes (PPS) pediu, por meio de ofício encaminhado ao Prefeito, que a audiência fosse transferida para o período da noite, justamente para atrair um maior número de pessoas. 
A notícia política da semana é a união Palito (Solidariedade) e Mário Lacerda (PRP), consumada ontem (10). Lacerda, que disputaria para prefeito, agora, vai apoiar Palito e disputar uma vaga na Câmara. Ontem mesmo, conversei por telefone com Lacerda, que resumiu os motivos da decisão. “A minha vontade era ser candidato a Prefeito, mas não basta somente querer ou estar preparado para isso. As pesquisas eleitorais mostram que a possibilidade de vitória não era grande, a gente iria dividir votos, e assim fortaleceria o candidato da máquina (o espirituoso Pavan)”, disse ele. Lacerda afirmou, também, ter conversado com outros prefeituráveis, mas a aliança com Palito foi a mais bem aceita pelo PRP.
Como toda aliança política, dependendo dos protagonistas e suas fichas públicas, os efeitos negativos bombam mais. Neste caso, já tem possíveis eleitores de Palito reprovando a união, avaliada por uma internauta como “de interesses e não de ideais”. Em minha opinião, seria mais uma aliança partidária, natural do jogo político, se a imagem de Lacerda ainda não estivesse tão atrelada aos Moura (pai e filho). Lacerda é um político experiente, habilidoso, homem de grupo, mas que, infelizmente, participou da pior administração da história da city.

Coordenou a campanha da fraude eleitoral de 2012, arquitetada pelo ex-prefeito Edson Moura, depois seguiu com o substituto Moura Junior, que o nomeou presidente do Pauliprev. Recentemente, o TCE (Tribunal de Contas do Estado) mandou bloquear bens de Lacerda, no valor de até 16 milhões, para garantir o ressarcimento de possíveis prejuízos aos cofres da previdência municipal. Tudo isso vai pesar junto ao eleitorado de Palito, que levou para dentro de sua campanha uma forte essência mourista.
Além do PRP de Lacerda, apurei que o PSC, PSDC e PT também devem coligar com o Solidariedade. “Estamos conversando”, me disse Jaiminho, presidente do PSC. Já o apoio do PSDC à pré-candidatura de Palito deve ser anunciada nesta quarta-feira (13), e do PT até o fim de semana. O Solidariedade (SD) ainda sonha em contar com o PSB, que continua sob a intervenção do deputado Luiz Lauro Filho. “Acho muito difícil, mas o meu candidato (Palito) acredita”, confidenciou o queridíssimo Gordura, em conversa com um amigo em comum. 
Entre as possíveis novas alianças do SD, a mais bafônica é a do PSDC, que tem dois vereadores (Flávio Xavier e João Pinto Mota) na base de apoio do governo Pavan (PSDB). Assim como o PRP, inicialmente, o PSDC, que integrou o governo Moura Junior (PMDB), anunciou pré-candidatura própria à Prefeitura da City, mas, pelo visto, nenhum nome do partido decolou para a disputa. Não consegui falar com os queridos Laércio Giampaoli (PSDC) e Cícero José Januário (PT). 
Terminou na última quinta-feira (30) os seis meses de intervenção nos Estúdios Paulínia, decretado pelo prefeito Pavan (PSDB) em dezembro do ano passado. Porém, pelo menos na última edição, dia 6, do Semanário Oficial da City ainda não saiu a revogação do decreto, devolvendo a gestão da PPP dos Estúdios à Secretaria de Cultura. O interventor Marcelo Mello (Secretário de Obras), que durante esse tempo respondeu por todos os atos relacionados à PPP, tem até o próximo dia 30 para relatar ao espirituoso tudo o que apurou por lá. Tomara que a Prefeitura divulgue o relatório. Vamos aguardar!
Falando em aguardar, até hoje, a Câmara está aguardando um projeto de lei do prefeito Pavan (PSDB), alterando a Lei do Sossego (3436/2015), prometido pela base governista na sessão de 17 de maio. Naquela ocasião, 11 vereadores pavanistas derrubaram o projeto de lei 18/2016, de autoria do vereador Tiguila Paes (PPS), que incluía na Lei do Sossego uma distância mínima para medição de sons/ruídos produzidos por sons instalados em carros, bares e locais de festas. Para derrubar o projeto, a base pavanista alegou que o espirituoso já estava providenciado um “PL de Alteração”, para corrigir uma série de falhas detectadas na referida lei, porém, depois disso, ninguém mais tocou no assunto. Portanto, por enquanto, continua valendo o conteudo original da lei.
Falando na Câmara, o Departamento de Informática caprichou no novo site da Casa, que entrou no ar há poucos dias. A página virtual do legislativo ficou mais organizada, limpa e interativa. Para o site ficar mais completo ainda, só falta o retorno das Galerias de Fotos das sessões – a última publicada foi da 2ª Ordinária do ano, dia 11 de fevereiro. 
Para finalizar, quero deixar registrados os meus mais profundos e sinceros sentimentos à família da amaaaaaaaaaaaaaaada professora Simone Martinez, que faleceu neste domingo (10). Ainda muito abalado com a morte do meu amado pai, quinta-feira passada, recebo a triste notícia da partida de Simone, uma das mulheres mais elegantes e corretas que conheci, em toda a minha vida. “Que Deus também conforte os Martinez, neste que é o momento mais difícil na vida de qualquer família. Descanse em paz, Simone”. 
Que a nossa semana seja grandemente abençoada e protegida por NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Muitos beijos e abraços! Au revoir

Foto: Facebook/Reprodução

<imagem1>df59b219982c66124a40285190cf1687.jpg</imagem1>

<imagem2>df59b219982c66124a40285190cf1687.jpg</imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima