Correio Paulinense

Paulínia, 30 de maio de 2024
Atenção governo Moura Junior: idosos estão sendo prejudicados por falta de um simples cabo; Quem não quer ser pauta jornalística deve falar menos e trabalhar mais; Calados, caladinhos!

Última atualização em 18 de novembro de 2013

[imagem] Boa noooooite meus amores! Depois do feriadão de 15 de novembro, dia do níver do meu amaaaaaaaaaado Dimes Lopes, está começando mais uma semana. O destaque de hoje foi a aprovação, por unanimidade, do abono do funcionalismo público municipal, da Prefeitura e da Câmara. Do dia em que foi anunciado, 22 de julho, pelo prefeito Moura Junior (PMDB), até a tarde de hoje, quando finalmente foi votado, o abono percorreu longos 117 dias. Ufaaaa!!!

Somente o prefeito demorou 64 dias para mandar o projeto à Câmara. Os outros 53 dias foram de muitos trâmites, até o final da tarde de terça-feira (12), quando Moura Junior (PMDB), finalmente, liberou o projeto para votação e a versão mentirosa de que a vereadora Ângela Duarte estava segurando o abono CAIU POR TERRA. Os servidores devem receber duas parcelas (OUTUBRO E NOVEMBRO) já no holerite deste mês. Assim como dependeu o tempo todo de Moura Junior (PMDB) para ser aprovado, o pagamento do abono também depende do prefeito, que deve sancionar o Projeto de Lei 026/2013 aprovado pela Câmara, publicá-lo no Semanário Oficial do Município e depois cumpri-lo. 
Amilton Cezar, o Cezinha, e o tal do Rodrigo Pavane (aquele que andou me procurando na Câmara, terça passada) assistiram à sessão calados, caladinhos. Pelas fotos feitas por meu fotógrafo,  parece que eles até banho tomaram (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).  Zé Nilton não deu as caras e o secretário Cícero Brito tava somente “de boa”. Pelo menos hoje, depois de oito sessões consecutivas, não teve baixaria e nem gritos. O abono foi votado tranquilamente e os servidores da city podem comemorar. Moura Junior (PMDB) demorou, segurou, usou o abono para isso e aquilo, mas agora o que importa é que o benefício, apesar de não ser para todos, foi aprovado. 
Falando em abono, a matéria “Aristeia Evaldo admite que Moura Junior (PMDB) não cumpriu ‘abono integral para todos’ e deixa claro que governo está em guerra política contra Ângela Duarte (PRTB)”, deixou a diretora da Educação Infantil nos cascos. A “CC7 de Moura Junior” soltou os cachorros em sua página no Facebook, ameaçando me processar por uso indevido de sua imagem e divulgação dos R$ 7.738,00 (sete mil, setecentos e trinta e oito reais) que ela ganha por mês, como diretora nomeada.

Depois, juraaaaaaaaaando que me meteu “meda”, ela mentiu dizendo que a matéria foi retirada do site, no mesmo dia. Ah thaaaaaaaaa! Oxente! E ela queria ficar eternamente na capa do site era (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas)?. As notícias novas vão substituindo as velhas, que ficam no arquivo do site para quem quiser ver. É só pesquisar! Ô povo burro viu! Pela mãe do guaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaada!!!

Agora, deixem-me falar direto com a interessada. “Amada, assim como o de todos os servidores brasileiros o seu salário É PÚBLICO, pois é PAGO PELO POVO. Ou a senhora pensa que é funcionária dos ‘dois prefeitos’? Só falta essa!!! O seu salário está disponível no Portal Transparência, para quem quiser ver. Vai me dizer que não sabia disso? Pois tá amada, tá lá sim viu.  A  sua foto conversando com o prefeito foi feita em um evento público, evento este que tratou exatamente do tema da matéria: ABONO. Sobre a matéria, lhe desafio a provar que menti uma vírgula, mas não nas redes sociais e sim NA JUSTIÇA MESMO. Topa o desafio? Da minha parte, já estou dentro. A senhora já deve ter ouvido muitas vezes o dito “quem não é visto, não é lembrado”. Só que a senhora deve ter esquecido que a campanha já passou e, além de vista, já foi ‘lembrada ‘e muito ‘bem lembrada’  (quase sete mil e quinhentos todo mês é uma excelente ‘lembrança’ ou não é?). Agora é hora de fazer jus ao salário e trabalhar muito pela Educação Infantil, que assim como o resto, está uma calamidade – pior do que antes. Jornalisticamente falando, a Diretora Aristeia é quem me interessa e não a pessoa, como a senhora pensa, pretensiosamente. Se a  senhora não quer ser pauta jornalística  então siga uma dica: FALE MENOS E TRABALHE MAIS. Até a próxima!”.
Mudando de assunto. Vocês acreditam que a impressora do Posto do INSS, na Avenida Presidente Getúlio Vargas , 527, não pode servir a população por falta de um simples cabo de rede? Os idosos que procuram o Posto para imprimir extratos, boletos bancários, entre outros documentos, não são atendidos por causa disso. È “pakabá” ou não é? Esse cabo custa uma bagatela, mas a impressora está parada há pelo menos três meses e ninguém faz nada. Cadê o Chefe de Divisão de Informática da Prefeitura, que ganha R$ 4.350,01 por mês, para tomar providências? Ou será que impressora não tem nada a ver com o Serin?

Então qual o setor que pode resolver isso? O negócio é apelar para os Secretários de Governo e Chefe de Gabinete: “ Jaiminho e Doutor Queiroz é uma vergonha ter que escrever sobre um absurdo desses. Mandem comprar logo esse cabo, pois os idosos paulinenses ficarão muito gratos”. Dá licença! Aproveitando o gancho: e o tomógrafo do Hospital já foi consertado?

Outro dia foi divulgado que a Secretaria de Cultura estava atendendo a população dois dias por semana, se não estou enganado. Até critiquei por entender que não apenas a Cultura, mas todas as Secretarias Municipais devem estar abertas ao público de segunda à sexta-feira, das 08h às 17h. Mas, voltando a Cultura, se a pasta estar mesmo atendendo a população nos dias e horários predeterminados, é uma coisa, agora conseguir falar com a poderosa Mônica Trigo, aí já não é uma tarefa nada fácil. Um paulinense que queria o Sambódromo para difundir a cultura do hip-hop está tentando falar com a “bela” desde 5 de outubro e não consegue. Pelo menos até a semana passada, quando rasgou o verbo no Facebook o rapaz ainda não tinha conseguido.
Em minha opinião será difícil. Mônica Trigo não gosta de receber nem quem trabalhou para eleger Moura Junior (Lucia Abadia que o diga) quanto mais quem vai questioná-la sobre alguma coisa. Segundo, para eles a cultura hip-hop não é rentável. Rentável é a indústria de cinema, que deve voltar a consumir milhõõõõõõõõõõões (põe milhões nisso) dos cofres públicos municipais e fazer a alegria de “pouquíssimos”. Aguardem, pois em breve a Paulínia Filmes, a menina dos olhos do ex-prefeito Edson Moura deve chegar à Câmara, através do filho prefeito. Lembrando que a tal distribuidora de filmes está estimada em R$ 510 MILHÕES. Só resta saber se os vereadores terão  coragem de aprovar este verdadeiro assalto aos cofres municipais. Será?
Desde que foi reaberto o Paulínia Shopping ainda não tem uma nova administradora. Por enquanto, a Prefeitura continua à frente do centro de compras, mas a pergunta central é a seguinte:  ISSO PODE? Já que o município está “administrando” o local, quem está trabalhando por lá? Será que desviaram funcionários públicos para cuidar de shopping, enquanto falta pessoal em quase todos os setores essenciais para a população? Será hein?
Que a nossa semana seja repleta de felicidades, realizações e coberta de bênçãos enviadas Pelo NOSSO PAI E PROTETOR CELESTIAL. Muitos beijos e abraços apertados. Au revoir!

<imagem1>13a2631c7d422a489395b365ea5e34f5.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima