Correio Paulinense

Paulínia, 21 de maio de 2024
Após “janela partidária”, Podemos conquista mais três cadeiras e Cidadania perde duas

Última atualização em 7 de abril de 2024

Agora, o partido Podemos possui a maior bancada e a presidência da Câmara de Paulínia – Crédito: CMP

Sexta-feira (5) terminou a chamada “janela partidária”, período de 30 dias em que vereadores podem mudar de partido para a próxima campanha sem perder o mandato. Assim, a Câmara Municipal de Paulínia (CMP) ganhou uma nova configuração política. Cinco dos nove partidos que elegeram parlamentares em 2020 tiveram suas bancadas alteradas para mais ou para menos.

Baixas
O Cidadania perdeu dois vereadores: Pedro Bernarde foi para o DC (Democracia Cristã) e Fábio da Van assinou com o PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro);
Alex Eduardo também foi para o PRTB, zerando a bancada do Solidariedade;
– O PRD (Partido Renovação Democrática), antigo PTB  (Partido Trabalhista Brasileiro), perdeu Gibi Professor, que migrou para o Podemos.

Altas
– Após a “janela”, a bancada do Podemos cresceu mais três vereadores. Edilsinho Rodrigues, que estava sem partido desde o início do ano passado, Gibi Professor e Zé Coco se juntaram a Flávio Xavier, até então, o único vereador da legenda.
– O vereador Douglas Guarita não está mais sozinho na bancada do DC, que filiou Pedro Bernarde.

Nova bancada
– Já o PRTB, agora presidido por Marcelo Mello, voltou a ter vereadores: Alex Eduardo e Fábio da Van.

Bancadas sem alterações
MDB: Cícero Brito e Dr. Grilo;
PL (Partido Liberal): Fábio Valadão, Helder Pereira e Messias Brito;
Republicanos: José Soares.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima