Correio Paulinense

Paulínia, 22 de abril de 2024
Adiada votação da “paridade” no Conselho de Administração do Pauliprev

Última atualização em 14 de março de 2018

A pedido do vereador Edilsinho Rodrigues (PSDB), foi adiada a primeira votação (legalidade) do Projeto de Lei Complementar (PLC) 01/2018, que deveria acontecer na sessão desta terça-feira (13). De autoria do prefeito Dixon Carvalho (PP), o PLC visa alterar o artigo 52 da Lei Complementar 18/2001, segundo o autor, para equiparar o poder de decisão do Poder Executivo e da categoria municipal no Conselho de Administração do Instituto Pauliprev.
Para o vereador Kiko Meschiati (PRB), que votou contra o pedido de vista do tucano Edilsinho, a Câmara deveria ter derrubado o projeto ontem mesmo.Deveríamos eliminar ele aqui mesmo, pois, os direitos do Pauliprev são dos funcionários públicos”, afirmou o parlamentar.  Os servidores públicos, presentes na plateia da sessão, reagiram com aplausos. 
Para o Sindicato dos Servidores Públicos de Paulínia o projeto não resolve a falta de paridade na previdência municipal, porque o presidente do Conselho de Administração continuará sendo indicado pelo Prefeito e não eleito entre os servidores públicos de carreira, como reivindica a categoria. O PLC está sendo tratado como o “golpe da paridade” (LEIA MAIS).

Foto: Reprodução

<imagem1>kiko_meschiati_PLC01-2018.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima