Correio Paulinense

Paulínia, 25 de maio de 2024
A SEMANA DOS CANDIDATOS: as agendas mais agitadas foram as de Pavan (PSDB) e Tuta (PPS)

Última atualização em 5 de setembro de 2016

Bom diaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, meus amoooooooooooooores!!! Esta é a primeira coluna no novo Correio, que entrou no ar quarta-feira passada. Agora, a publicação de textos e imagens ficou bem mais rápida, pois escrevo e publico diretamente no Painel Administrativo que a Emblema Comunicação & Marketing criou especialmente para mim. Ainda estamos fazendo alguns ajustes no portal, que daqui há pouco estará totalmente nos trinques. Espero que gostem e nos ajude, enviando sugestões para tornar nosso veículo ainda mais atrativo, que rima com APLICATIVO – o nosso está quase pronto para vocês baixarem, gratuitamente, no celular ou em outros dispositivos móveis. Aviso quando estiver liberado, ok? Agora vamos aos bafos e babados!!!

Vinte e um dias (hoje) após o início oficial, a campanha eleitoral ainda não atingiu nem 10% da temperatura política que a city está acostumada, principalmente, na disputa pela Prefeitura. Os candidatos a Prefeito e Vice aguardam ansiosamente o meritíssimo eleitoral Carlos Eduardo Mendes decidir sobre seus respectivos registros de candidaturas – segundo apurei, os vereditos devem sair ainda esta semana. Tem gente quase colocando os bofes pra fora (gargalhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadas).

Enquanto Mendes não saca o “martelo eleitoral”, Pavan (PSDB), Tuta (PPS), Dixon (PP), Adriano Moura (PMDB), Daniel Messias (PCO), Kielson (PMB), e Roberto Yamada (PSOL) comprem suas agendas de campanha – umas bem agitadas, outras nem tanto. Na semana passada, o espirituoso caminhou pelas ruas do Bom Retiro, Jardim Primavera, Monte Alegre e São José. Participou, também, de várias reuniões promovidas por candidatos a vereador aliados. Além da candidata a vice-prefeita, Angela Duarte (PRTB), na linha de frente dos arrastões pavanistas a primeira-dama Lucila e os filhos Pedro e Neto Pavan, que nunca participaram tão ativamente assim.

O candidato do PPS, Tuta Bosco, também teve uma semana lotada de compromissos políticos. Acompanhado do vice-prefeito Palito (SD), militantes e candidatos a vereador, o candidato da Coligação “Viva Uma Nova Paulínia”, formada por 15 partidos, passou pelas ruas do Bom Retiro, Monte Alegre, São José, José Paulino Nogueira, Recanto Feliz, Residencial Pazetti, e Centro. Dos arrastões, direto para as inúmeras reuniões que acontecem de domingo a domingo. Segundo a assessoria, a agenda de Tuta começa às sete horas da manhã e termina por volta da meia-noite, todos os dias.

Assim como os candidatos acima, Dixon Carvalho (PP) também tem andado pelas ruas da periferia paulinense. De acordo com agenda pepista, divulgada no Facebook, Dixon e seu vice-prefeito Caprino (PRB) estiveram sexta-feira (2) conversando com moradores do São José. Porém, no dia anterior, a assessoria do candidato divulgou quase 2 mil pessoas no lançamento oficial da campanha dele, no prédio do antigo Supermercado Paulínia, no Santa Cecília. Em 2012, o local abrigou o Comitê Central da campanha mourista, o que acabou gerando comentários políticos nas redes sociais.

Os candidatos Adriano Moura (PMDB), Daniel Messias (PCO), Kielson Prado (PMB), e Roberto Yamada (PSOL) têm concentrado suas campanhas nas redes sociais. Eles divulgam propostas, interagem com os eleitores e falam sobre problemas da city. Este foi o resumo da semana passada dos candidatos. Na próxima segunda-feira tem mais.

E a enxurrada de pesquisas não divulgadas continua agitando os bastidores da corrida majoritária (disputa para prefeito). Os números são tão diferentes, de uma para outra, que se comparamos todas ao mesmo tempo os principais candidatos “estão” em primeiro lugar na preferência do eleitor. O mais curioso é que, mesmo “estando em 1º”, ninguém divulga a pesquisa na cidade. Por quê? Tem candidato que conta com a “simpatia” de pelo menos seis veículos de comunicação e nada. Estranho. 

Estranho também (e nessa eu concordo com a voz das redes sociais) é o candidato a vereador que não honra a Coligação da qual faz parte. O sujeito usa a estrutura oferecida pela campanha de um candidato a Prefeito, mas aparece sozinho no material de propaganda eleitoral e ainda pede voto para o candidato adversário. Infantilidade, falta de ética, despreparo e burrice, tudo junto e misturado. Aplausos para a ex-candidata a vereadora Gi Ferro, que desistiu da disputa por não “sentir-se bem” no grupo apoiado pelo seu partido. Bravoooo!!! É assim que se faz!

Amaaaaaaaaaados e amaaaaaaaaaaaaadas, por hoje é só. Que a nossa semana seja repleta de BÊNÇÃOS E PROTEÇÃO DIVINA. Muuuuuuuuitos beijos e abraços. Au revoir!

Fotos: Facebook

 

<imagem1>pavan_tuta_dixon.jpg</imagem1>

<imagem2></imagem2>

<imagem3></imagem3>

<imagem4></imagem4>

<imagem5></imagem5>

<video1></video1>

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima