Correio Paulinense

Paulínia, 25 de maio de 2024
34 anos depois, Bosque dos Artistas é batizado “Prefeito Jacó Bittar”

Última atualização em 23 de outubro de 2023

A Família Bittar acompanhou emocionada o reconhecimento de Campinas ao saudoso patriarca, Jacó Bittar, no mesmo dia em que ele nascia em Manduri (SP), oito décadas atrás (Foto: Eduardo Lopes)

Na manhã da penúltima quinta-feira, 12 de outubro, dia em que faria 83 anos, o ex-prefeito de Campinas Jacó Bittar deu nome ao Bosque dos Artistas, fundado em 14 de julho de 1989 durante o governo dele. A homenagem ao saudoso petroleiro e sindicalista, falecido em maio de 2021, marcou a cerimônia de entrega da reurbanização do espaço público, realizada pela administração Dário Saadi (Republicanos) e Wanderlei de Almeida (PSB), prefeito e vice-prefeito de Campinas, respectivamente.

Além de autoridades, familiares e amigos do ex-prefeito e da família Bittar, entre eles, o ator Luciano Szafir, prestigiaram a homenagem. A trajetória de Jacó Bittar foi enaltecida por Saadi. “Tem uma história fantástica. Temos que recordar e valorizar os nossos líderes que não estão mais aqui e são um exemplo para as futuras gerações”, afirmou o prefeito campineiro.

Companheiro de Bittar por mais de três décadas, o vice-prefeito Wanderlei de Almeida, o Wandão, se emocionou ao falar do amigo. “Todo mundo sabe que minha história política começou com o grupo político do Jacó, tenho mais de 30 anos de militância e mais de 30 anos de convivência com a família Bittar, vi o casamento, o nascimento dos filhos, então para mim este é um momento de muita alegria”, disse.

Jonas Donizete, deputado federal e também ex-prefeito da metrópole do interior paulista, lembrou que filou-se ao PSB a convite de Jacó Bittar. “Ali começava uma etapa da minha vida que se descortinaria em grandes passos que eu dei na vida pública. O Jacó era uma pessoa querida pelas pessoas mais simples, deixo aqui a minha homenagem ao ex-prefeito”, frisou.

Moradora de Paulínia, Priscilla Bittar foi uma das primeiras a chegar no bosque batizado com o nome do pai, que trabalhou na Replan e fundou o Sindicato dos Petroleiros de Paulínia e Campinas. Ela reencontrou várias pessoas ligadas a ele, à família e reconheceu a importância da homenagem. “É muita emoção, a saudade é imensa, cada pessoa que eu vejo aqui lembro do meu pai, quanta gente eu vejo aqui que conheço desde pequena, são pessoas que conviveram com ele e que ajudaram nos momentos mais difíceis, agradeço a todos de coração”, disse ela.

Histórico
Texto: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Campinas

Jacó Bittar nasceu em 12 de outubro de 1940, em Manduri (SP) e mudou-se para Campinas em 1982. Foi prefeito da cidade de janeiro de 1989 a dezembro de 1992. Morreu em 26 de maio de 2022, aos 81 anos, por complicações da doença de Parkinson. Foi casado com Theresinha de Jesus Cabral Bittar e teve quatro filhos: Kalil, Fernando, Priscilla e Gustavo e quatro netos: Nicole, Maria Teresa, Guilherme e João Paulo.

Petroleiro e sindicalista, foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Depois filiou-se ao PSB. Defensor dos direitos dos trabalhadores, lutou por melhores condições de trabalho e salários mais justos. Durante a gestão como prefeito, se destacou pelo trabalho em prol dos servidores.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Rolar para cima