Vereadores miram Mesa Diretora da Câmara

Da Redação
20/11/2020 13:11:29
Vereadores miram Mesa Diretora da Câmara

Eleição para os cargos acontece dia 1º de janeiro

Dez dos eleitos domingo (15) são de partidos governistas e devem definir os próximos presidentes do Prédio “Ulisses Guimarães”, a partir de 2021

Dezoito partidos concorreram à Câmara Municipal de Paulínia (CMP), nas eleições deste ano, mas apenas metade conseguiu eleger vereadores (veja eleitos abaixo). Dos quinze eleitos, três são do PL, partido do prefeito reeleito Du Cazellato, sete de legendas que já integram a base governista na Câmara, e cinco de partidos de oposição. Assim, o próximo presidente do Legislativo Municipal deve sair do bloco que apoia a atual e futura administração da cidade. 

Vereadores eleitos/reeleitos por partidos governistas


Vereadores eleitos/reeleitos por partidos de oposição


A eleição da Mesa Diretora (presidente, 1º e 2º secretários) e do vice-presidente da Câmara ocorre no dia 1º de janeiro, em sessão extraordinária, logo após a cerimônia de posse do prefeito, vice-prefeito e vereadores eleitos. Este ano, nos dois casos, os trabalhos serão presididos pelo vereador mais votado no pleito de domingo (15), Tiguila Paes (Cidadania), conforme prevê o Regimento Interno da Casa. 

Renovada  sempre no início e na metade de cada mandato legislativo, a Mesa Diretora é eleita, em votação aberta, pela maioria simples dos vereadores presentes na sessão. Havendo mais de uma chapa concorrendo ao comando do Legislativo, vence a que atingir o mínimo de oito votos. Presidente, vice-presidente e secretários são empossados automaticamente, logo após a proclamação do resultado.

A disputa pela Chefia do Poder Legislativo já é o assunto mais comentado nos corredores do Prédio “Ulisses Guimarães”. Segundo apuramos, o vereador reeleito Fábio Valadão (PL), terceiro mais votado nas eleições de domingo (15), vem sendo apontado como favorito ao primeiro biênio presidencial (2021/2022). Já o também reeleito Edilsinho Rodrigues (Solidariedade) presidiria a Casa de Leis nos dois últimos anos do próximo mandato.

Foto (Mesa Diretora): CMP/Assessoria de Imprensa
Fotos (Vereadores): TSE/Reprodução Redes Sociais

Comentar