Ex-vereador propõe pacto entre “prefeitos interinos” pelo bem da cidade

Da Redação
06/01/2019 21:01:37
Ex-vereador propõe pacto entre “prefeitos interinos” pelo bem da cidade

Mota teve um mandato na Câmara, de 2013 a 2016

João Mota defende que Loira assuma, mas mantenha secretariado nomeado por Cazellato para “evitar mais prejuízos aos serviços públicos”

Na tarde deste domingo (6), o advogado João Carlos Mota, ex-vereador de Paulínia, fez sugestões nas redes sociais para resolver o impasse em torno do cargo de Prefeito Interino da cidade.  No post, Mota defende que o atual presidente da Câmara Municipal, Antonio Miguel Ferrari, o Loira (DC), assuma interinamente a Chefia do Poder Executivo, mas mantenha os secretários municipais nomeados por Du Cazellato (PSDB), ou, pelo menos, a maior parte deles. “Para evitar mais prejuízos aos serviços públicos e a população”, justificou.

Em outra ponta, Mota sugere que a Câmara de Vereadores, entidades civis e cidadãos paulinenses se unam e pressionem para o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) julgar logo o recurso do prefeito afastado Dixon Carvalho (Progressistas), que teve o mandato cassado por abuso de poder econômico e captação ilícita de dinheiro, nas eleições municipais de 2016. “Sendo (o recurso) improvido (rejeitado) que sejam designadas novas eleições o quanto antes”, afirmou. 

Na sexta-feira (4), o Poder Legislativo empossou Loira (DC) para continuar o mandato de prefeito interino, até então, exercido pelo ex-presidente da Câmara Du Cazellato (PSDB). No entanto, Cazellato alega ter sido empossado pela Justiça Eleitoral e, por isso, não reconhece a posse de Loira (DC) pelo Legislativo - VEJA O POSICIONAMENTO DE AMBOS SOBRE A POLÊMICA. 

Legislativo atual
Os vereadores estão divididos sobre o mandato interino, até um eventual retorno de Carvalho ao cargo, ou a realização de nova eleição na cidade. No dia da posse de Loira (DC) sete parlamentares – Edilsinho Rodrigues (PSDB), Fábio Valadão (PRTB), Marcelo de Souza (PRTB), Xandynho Ferrari (PSD), Danilo Barros (PR), Marquinho Fiorella (PSB) e Fábia Ramalho (PMN) – entregaram carta de “repúdio” contra o ato de convocação da sessão solene de posse. Apesar de ter assinado o documento, Xandynho Ferrari compareceu à posse de Loira (DC). 

Já os vereadores Zé Coco (PV), José Soares (PRB), Marcelo D2 (PROS), Tiguila Paes (PPS) e Manoel Filhos da Fruta (PCdoB) apoiam a mudança no comando interino da cidade. Flávio Xavier (DC) e João Pinto Mota (DC) ainda não fizeram nenhuma declaração pública sobre o assunto. 

Comentar