Recebemos informações que, neste momento, pai e filho estão discutindo a “exoneração virtual” de Paulo...

Da Redação
04/07/2014 21:01:00
Recebemos informações que, neste momento, pai e filho estão discutindo a “exoneração virtual” de Paulo Gomes

[imagem] "Já estou cansado de suas ameaças, Sr. Edson Moura e Edson Moura Junior. Tenho VERGONHA de ser Assessor de Assuntos Especiais desse governo. Por isso, estou tomando as seguintes medidas: estou me EXONERANDO do meu cargo hoje. Não quero fazer parte dessa SUJEIRA!! Desse Governo Podre!”. Foi desse jeito que Paulo Cesar Gome, assessor especial do prefeito Edson Moura Junior (PMDB), pediu exoneração do cargo, na tarde de hoje (4), através de sua página na rede social Facebook. 


Paulo Cesar Gomes foi um dos nomes na linha de frente da campanha política do então candidato a prefeito Edson Moura (PMDB). Impedido pela Lei da Ficha Limpa de continuar na corrida eleitoral, o ex-prefeito renunciou à candidatura e colocou em seu lugar o filho Edson Moura Junior (PMDB), horas antes da votação. Gomes continuou apoiando e lutando pela vitória do grupo mourista, especialmente durante a batalha jurídica pela liberação do registro de candidato de Moura Junior, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em Brasília. Cerca de nove meses após as eleições, o TSE liberou o filho do ex-prefeito para ser empossado no cargo.Empossado, Moura Junior nomeou, entre outros, Paulo Gomes para a Assessoria Especial de seu Gabinete.

O assessor não deu maiores detalhes sobre os motivos da desavença entre ele, o pai do prefeito e o próprio prefeito. “Nunca me calarei”, respondeu Gomes ao empresário Dixon Carvalho, adversário de Moura pai nas duas últimas eleições municipais e que comentou a “exoneração virtual” do assessor.

Ontem, uma fonte já havia garantido ao  jornalista Mizael Marcelly  que Gomes poderia ser exonerado do cargo, por ter postado uma foto com o ex-secretário de Educação João Natanael de Souza, que também já integrou o grupo político do ex-prefeito Edson Moura. Acabamos de receber a informação que pai, filho e alguns dos atuais secretários mais próximos do governo estão reunidos, discutindo o inusitado pedido de exoneração de Paulo Gomes.

Foto: Facebook/Paulo Gomes 

Comentar