Milady Rosemar Vissoto: 45 anos dedicados à educação

Da Redação
04/10/2021 20:10:45
Milady Rosemar Vissoto: 45 anos dedicados à educação

A alma do Lozano por mais de duas décadas

A professora e diretora deixou o serviço público municipal na última quinta-feira (30), ovacionada por alunos, pais e colegas de trabalho

No dia 21 de junho de 1976, o ensino infantil de Paulínia, na época chamado de parque infantil, ganhava uma jovem professora de 22 anos, natural de Tupã, cidade do interior paulista, distante 430 km daqui. Filha de Waldemar e Maria Idalina Vissoto, comerciantes do ramo de livraria e papelaria, ambos já falecidos, Rosemar Vissoto, que cursou a antiga escola normal em Paranavaí (PR), magistério (nível universitário) em Ribeirão Preto, e pós-graduação na Unicamp, fez parte do grupo de professores que iniciou a educação da primeira geração pós-emancipação político-administrativa da cidade, decretada em 28 de fevereiro de 1964, ou seja, doze anos antes de sua chegada.

Em 1978 assumiu a primeira sala exclusiva para alunos com deficiência auditiva da cidade, instalada na antiga Escola do Núcleo Habitacional José Paulino Nogueira, graças a um convênio entre a Prefeitura Municipal de Paulínia (PMP) e o Governo do Estado. O trabalho na sala especial era desenvolvido em conjunto com Ignez Taglariani, coordenadora da área de deficientes auditivos da Cruzada das Senhoras Católicas de Campinas, e o médico otorrinolaringologista Ariovaldo Armando da Silva, do centenário Instituto Penido Burnier

Três anos depois, em 1981, a educadora infantil pede licença (sem remuneração) da PMP, e vai para Ribeirão Preto, também no interior do Estado, em busca de mais capacitação na sua área profissional, à qual dedicou 45 dos seus atuais 67 anos de vida. Na famosa “Capital do Chope”, que também já foi chamada de “Capital do Café” e “Califórnia Brasileira”, Rosemar atuou no Ensino de Coordenadoria do Instituto Metodista, foi diretora técnica do CAEERP (Centro de Atividades Educacionais Especializadas de Ribeirão Preto) e gerenciou o Instituto de Olhos Reynaldo Rezende

O retorno para Paulínia foi em 1993, quando assumiu, via concurso público, o cargo de professora de educação básica (I), na Escola Municipal de Ensino Infantil (EMEI) "Rosa Vassalo Secomandi". Depois, passou a dar aulas na Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio (EMEFM) "Vereador Angelo Corassa Filho", no Jardim Monte Alegre I.



O processo de mudança de professora para diretora escolar começou em 1996, quando passou no concurso de acesso para a nova função escolhida. Dois anos depois, mais precisamente em 2 de março de 1998, ela assumiu como vice-diretora da Escola Municipal Prefeito José Lozano de Araújo, no período noturno, época em que a escola oferecia o antigo ensino supletivo, hoje EJA (Educação de Jovens e Adultos). “Quando o Lozano deixou de atender o EJA, passei a ser diretora do ensino fundamental I, 1º ao 5ª ano, onde permaneci até 30/09/2021”. 

A despedida
A última semana de setembro rendeu muitas homenagens à Rosemar Vissoto. Uma das mais comoventes, na manhã de terça-feira (28), foi protagonizada por alunos da escola que ela dirigiu nos últimos 23 anos. Eles formaram dois corredores humanos para ovacionar a educadora, enquanto ela passava cumprimentando um por um. O gesto de reconhecimento ao trabalho da agora professora e diretora aposentada está registrado em vídeo postado nas redes sociais, onde ela também recebeu inúmeras manifestações de carinho e agradecimento. 

“Quero agradecer aos senhores pais e responsáveis por todo carinho, respeito, companheirismo e parceria, nesses anos em que compartilhamos momentos de muitas conversas, acolhimento e desafios. Foram tantos e tantos momentos que, hoje, pensando na minha trajetória, percebo o quanto cresci como profissional e como pessoa também. Tenham certeza que com a colaboração de cada um de vocês, pais e alunos, pude chegar nesse momento, e fechar esse ciclo.

Fico orgulhosa pela oportunidade de fazer parte da gestão dessa ESCOLA e, de verdade, meu coração está apertado, já saudoso, pois vocês são muito importantes, pérolas preciosas nessa minha conquista. Como uma família, estiveram do meu lado sempre que precisei, me apoiando, fortalecendo, incentivando a continuar a minha caminhada para uma qualidade no ENSINO PÚBLICO -  e nossa luta deve continuar para dias melhores. 

Obrigada. Oro e continuarei orando a Deus por vocês, pelas suas famílias e, na minha fé, pedindo que Ele continue abençoando grandemente a caminhada de cada um. Um beijo no coração de todos. Vocês são especiais. Gratidão, gratidão por ter participado desse caminhar junto a vocês”. 

Família


Chegou em Paulínia casada com Mário Ferreira Junior, que conheceu no Colégio Coração de Jesus, em Santa Isabel do Ivaí (PR), onde ambos estudavam.  O casal teve três filhos: Alessandra (advogada) Fabiana (veterinária) e Mario Ferreira Neto (biólogo). Após 25 anos de casamento, eles se divorciaram em 1998.  

Formado em Direito, Dr. Mário foi secretário dos Negócios Jurídicos da Prefeitura de Paulínia, de janeiro de 1993 a outubro de 1997. Ele faleceu em setembro de 2006. Hoje, Rosemar Vissoto tem cinco netos: Gabriel, Pedro Henrique, Leonardo e Luiza (foto acima), filhos de Alessandra com Reginaldo Ricardo Gonçalves,  e Mariana,  filha de Fabiana com Geovane Rampasso Ferreira da Silva. 

Mizael Marcelly
Fotos: Redes Sociais/Reprodução e Arquivo

Comentar