CMP contrata vigilância noturna 62,2% mais barata

Da Redação
06/08/2021 20:08:38
CMP contrata vigilância noturna 62,2% mais barata

Economia com horas extras chegou a R$ 190 mil

Segundo assessoria do Legislativo, redução de custos com contratos, horas extras e outras despesas geraram uma economia de quase R$ 700 mil, no 1º semestre

Readequação de contratos com empresas terceirizadas, corte de horas extras e extinção de despesas apontadas como desnecessárias geraram uma economia de R$ 694.190,62 (seiscentos e noventa e quatro mil, cento e noventa reais e sessenta e dois centavos) aos cofres da Câmara Municipal de Paulínia (CMP), no primeiro semestre deste ano. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (5) pela assessoria de imprensa da CMP.

A maior redução de custo foi registrada no novo contrato de vigilância noturna. “O valor da prestação de serviço caiu 62,2%, de R$ 687.849,80 mil para R$ 260 mil com a contratação de nova empresa, em julho”, afirmou a assessoria. Além de seis vigilantes, dois brigadistas profissionais, que antes eram fornecidos por outra empresa terceirizada (cujo contrato foi encerrado), completam o staff da nova contratada.

Submetida a controle mais rigoroso, a despesa com horas extras de servidores efetivos da CMP também caiu nos seis primeiros meses do ano. Segundo a assessoria, a economia foi de R$ 190 mil. Vale lembrar que os chamados servidores comissionados não têm direito a esse benefício. “Horas extraordinárias são para eventos imprevisíveis. Não cabem gastos tão excessivos quando se trata de eventos planejados”, avaliou o atual presidente do Legislativo, Fábio Valadão (PL).

O serviço de desinfecção contra a Covid-19 passou a ser prestado por uma única empresa, a mesma responsável pela limpeza do Legislativo. “[Antes] Havia duas empresas fazendo praticamente a mesma tarefa”, comentou Emmanuel Pinareli, diretor-geral adjunto da CMP. “Com o valor economizado (cerca de R$ 27 mil), foi possível adquirir insumos de desinfecção e mais equipamentos EPIs para proteger os colaboradores”, completou a assessoria. O custo com seguro da frota de veículos ficou quase R$ 13 mil mais barato, e a recarga anual de extintores caiu de R$ 6.030,00 para R$ 2.340, redução de R$ 3.690,00.

Mizael Marcelly
Foto: CMP/Divulgação

Comentar